Jornal Estado de Minas – DIA DE FESTA Em dose dupla!

Matéria de 11/05/2014 Dia das Mães

 

Quero aproveitar esse espaço para te fazer um convite. Você topa participar de uma festa onde duas “distintas” atendem pelo nome de mãe? Não poderíamos deixar uma das duas de fora, pois elas têm a mesma importância. Topa? Obrigada por aceitar. Então, deixa eu te contar: acabo de inventar a festa e pretendo te posicionar quanto ao seu formato e cenário, por isso te faço outro convite: antes de ir para a comemoração, me ajude a criá-la. Vamos começar por descrever tim tim por tim tim o que vai neste festejo da Mãe e da Mãe Natureza. As duas que, em tudo, nos abastecem.

É uma celebração especial, pois MÃE é o ser que gera a VIDA e a palavra NATUREZA vem do latim NATURA que significa VIDA. Atenção! As duas oferecem vida e nos convidam a provar as energias que a todo momento nos são generosamente apresentadas.

Mãe? Valha-me Deus, mãe é assunto sem fim! Ela protege, alimenta e proporciona o necessário às suas crias. Dela vem o alento, o sustento… É a que realiza em seu filho, o seu seguimento. E a Mãe Natureza? Essa nos remete à fertilidade, ciclos e cultivo, simbolizados pela sábia genitora, inesgotável e generosa. É aquela que gera frutos e tudo oferece aos seus frutos/filhos – ainda os envolve e os acaricia docemente.

Qual a diferença entre as duas? Ah! Para começar, elas dividem o mundo em coisas comíveis e “incomíveis”. Sugiro que experimente os afagos de qualquer uma delas e se entregue. Sinta o pulsar das forças misteriosas tanto de uma, quanto de outra, e quão extraordinário é o abraço de uma mãe, seja ela qual for (humm… o abraço é incomível, mas é extremamente saboroso).

Ora, já sabemos das anfitriãs… Agora, falta definir onde. Ah, já sei! A festa acontecerá onde brota o bálsamo, onde a vida cresce, no útero da mãe, ops… quero dizer, no útero da casa, ou seja, na cozinha. Diz o poeta: “O cozinheiro não come o que cozinha. Ele come a alegria que vê no rosto dos outros, e naquela alegria, se encontra uma declaração de amor silenciosa”. Perfeito, tal qual uma mãe!

Oh, céus!!! Pensando bem, tanto uma quanto a outra, além de proverem nosso sustento, bendizem a água, o fogo, as flores, o sol, o crepúsculo! Nossa! Que confusão! Estou sem saber quem é quem! Não importa! Qualquer uma delas aguarda o amanhecer para despertar seus filhos com raios brilhantes, repletos de sentimentos, cores, aromas e sabores!

Falando em sabores… Não só de “incomíveis” vivem seus filhos, é preciso ter coisas comíveis. E o que servir na festa? Um ovo? Sim, pela sua simbologia – nenhum outro ingrediente assimila melhor a ideia de vida (afinal a partir de um ovo cada um de nós ganhou sua própria vida). Porém, hoje é dia de acariciar mães e filhos… Calma! Dizem que somos aquilo que comemos, portanto para afinar tanto com a mãe, quanto com a mãe natureza, deve ser algo doce, rico, intenso, sublime, deve ter a capacidade de agir positivamente nas nossas emoções e ficar para sempre na nossa memória. Ué, o chocolate me parece assim. Bravo! Então, experimente este meio ovo de chocolate. Juro, é uma delícia e atende todos os pré-requisitos!

.

DIA DE FESTA em dose dupla!

PERA VESTIDA PRA FESTA BAIXAR RECEITA

Fruta comum na mesa brasileira, a PERA (VESTIDA PRA FESTA) ganha ares nobres
VER RECEITA

.

Dia das MaesOiiiê, se quiser receber um email avisando quando publicamos um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

ser com arte

 

 

 

 

Você poderá gostar de:

65 comentários em “Jornal Estado de Minas – DIA DE FESTA Em dose dupla!

  1. Adorei! Muito inspirado e lindo! É incrível como você nos transporta para a cozinha em todos os momentos de nossas vidas, do mais simples ao mais emocionante! A sua cozinha Dilu, nos abraça igual colo de mãe! É o mesmo calor da amizade! Beijos

    • Ah fia, fiquei sem resposta para seu lindo comentário… Fiquei pensando… é verdade, tudo meu vai direto para a cozinha ou sai de lá. É o lugar mais aconchegante que tem na casa! É o lugar que mais amamos! É o lugar que nos faz esquecer todos os problemas! É o lugar que alimentamos quem mais amamos e com isso nos sentimos abastecidos! Te amo poe me ter feito lembrar do quanto a cozinha me faz realizada!

  2. Que matéria bonita Dilu.
    Mãe, mother, mommy, mére, mamam, madre …em todas as línguas a palavra mãe soa como uma benção.
    Feliz Dia das Mães minha querida! Bjs

    • Ai Felix, que lindo! Nossa! Gostaria de ter tido suas palavras antes para ter as colocado na matéria. Vou guardá-las para o próximo ano. Obrigada meu querido, você nunca vem aqui por nada, sempre acrescenta. Bjs

    • Ah Fatinha, que BOM! Bom mesmo! Essa era a minha intenção, eu pensei em colocar a mãe maior tão importante quanto aquela que nos colocou no mundo. Estou feliz! Obrigada de coração!

  3. Dilu, vc é surpreendente? Não! Vc é algo mais que eu não sei verbalizar. ta aqui no meu coração. Beijãozao pra vc

    • Ai meu Deus, querida Bernadete… de novo não sei o que responder, só que você me deixou emocionada. Obrigada querida, espero nunca te decepcionar!

  4. Dilu querida, que matéria linda! Vc devia escrever toda semana, que pena que nao é assim. Seus artigos são os mais gostosos de ler. Feliz dia das mães!

    • Para você também Claudinha, que Deus te abençoe! Fico imensamente feliz de você gostar do que escrevo, sabe porque? Por que escrever é o que mais me faz feliz ultimamente e me faz lembrar o quanto Deus está sendo generoso comigo… Obrigada amore!

  5. Prezada amiga mineira, fiquei um bom tempo sem aparecer, e hoje ao acordar, acordei pensando no seu blog, não sei pq. Eu sabia que ia encontrar algo especial. Vim de manha e pensei: Hoje me decepcionei, não tem nada!
    Mas agora a tardinha, alguma coisa me trouxe aqui novamente. Eu sabia! Parabéns, você me agrada sempre.
    Um grande abraço e FELIZ DIA DAS MÃES!

    • Ah Katarina, sabe que talvez tenha sido uma transmissão… Interessante, estava em SP e conversando com um amigo paulista que nem sabia do blog, eu estava contando de como o Dilucious me faz feliz. Falei das pessoas que sem ainda conhecer (pessoalmente), eu conheci e amei, assim como você . E neste assunto, toquei no seu nome….

    • Ah que bom que você gostou Maria Tereza. Na verdade, eu queria mesmo dar um outro “tom” para esse dia especial, e nada mais especial que a mãe natureza. Bjs querida, volte sempre!

    • Ah nãooo Patricia, se encontrar com você ficar assim tão difícil, acho que vamos ter de combinar de novo na cidade “luz” kkkkkkkkk
      Vamos esperar a Lucia chegar e marcar um almoço? Ou um happy? (hummmm e só com os pastéis “de la cotta”… nossa me deu até água na boca aqui) rsrsssss

  6. Bom dia , querida Dilu !
    Que privilégio , agora tão cedinho , deparar-me aqui no blog , com sua linda matéria no Degusta/Estado de Minas .
    Seu texto ficou lindo , perfeito até … Adorei a anologia feita , Mãe/Natureza !
    Dilu , vc tem dito sempre , que uma de suas maiores alegria é o blog e naturalmente escrever sobre temas diversos ….
    Olhe queridinha , cada dia vc se supera , e nos brinda com seus lindos escritos , mostrando que vc circula com desenvoltura no mundo da gastronomia e na arte de se comunicar ….
    Parabéns , felicidades e muito mais sucesso !
    Beijos .

    • Minha tão querida Nilza, as vezes fico pensando em quem vai ler as coisas que escrevo. E se faço isso… claro que a inibição acontece. Então, tento imaginar que aquilo que estou escrevendo é só para eu mesma ser feliz comigo mesma. Mas depois que passa e as pessoas amigas e queridas assim como você, me dizem que gostaram, vem o alívio. É um sentimento que parece que se concretiza só depois… Ah louco isso e não estou sabendo explicar, mas você com toda sua sabedoria, entende. Bjs e um SUPER OBRIGADA pela força que você me dá todas as vezes que fala comigo. Aliás, existem certas coisas impossíveis de serem agradecidas.

      • Minha querida , tão especial , inteligente , incansável em nos trazer coisas tão cativantes …
        A bela mensagem do seu divino post nunca se perderá … continua atualíssimo !
        Você arrasa , nos emociona , nos alegra e , só temos que agradecer-lhe e desejar-lhe muita saúde , muitas bençãos e inspirações !
        Um lindo e Feliz dia Das Mães !!!
        Beijo e meu abraço de carinho !

        • Ah vc desejo o mesmo, e, em se falando de algo continuar atual, me fez lembrar nossa amizade. Interessante perceber como o que tem de ser, será, não é verdade? O que nasceu entre nós será eterno, podemos sim ficar sem encontrar, sem nos falar, mas tenho certeza que nunca mais vai acabar. Obrigada por isso minha amiga do coração, te amo!

    • Lu, sumida, pensei que você tinha me esquecido! Mentirinha, eu sei que a gente nunca mais vai se esquecer! Eu sei que você está lotada de serviço e isso me deixa muito feliz. Torço muito pelo seu sucesso, afinal, quem é A DONA DAS PANELAS nasceu para brilhar! E para fazer coisas gostosas. Mas num some não! rsrrsssss Bjss

  7. Junia, pelo que já deu pra sentir, inspiração é o que não falta na nossa amiga… Cada texto mais incrível que o outro. Parabéns Dilu, gostei demais desse TAMBÉM! hehehehe

  8. Tia Dilu! Cada vez que leio uma matéria sua, fico ainda mais encantada! São momentos prazerosos! Que sabedoria ao fazer essa anologia! Linda!

  9. Ah tia Rosa, melhor que tudo é conseguir te trazer aqui, você não imagina minha alegria (e susto) ao dar de cara com um comentário seu. Obrigada minha irmã! Adorei!

  10. Dilu menina, que matéria incrível, acho que depois dessa, todos nós devemos respeitar mais a mãe natureza. Um abraço, Nicole

  11. Super esse texto Dilu, parabéns! Cada vez gosto mais desse seu estilo de escrever. É seu e só seu. Completamente diferente das outras colunas do jornal, que convenhamos, são todos iguais, só muda o nome da pessoa. Todos lá começaram a cozinhar com a avó. Acho que o mundo gastronômico deve muito às avós. kakakakaka

    • Ah deve mesmo Brenda. As avós merecem esse reconhecimento. No meu caso, só me lembro da minha avó comendo pepino todos os dias e ao partí-lo, passava no rosto. Morreu com a pele mais linda do mundo… Rsrsrsss
      Querida obrigada, você tem sido muito carinhosa comigo, bjs

  12. Dilu, no dia das mães eu li essa reportagem no jornal, gostei demais. Eu lendo agora, to gostando ainda mais. Parabéns pela sua participação no degusta. Um beijão, Stelinha

  13. Dilu, esse blog é tudo de melhor! Nem é só de bom! Nunca tinha visto que vc escreve pro jornal, tb não assino.

    • Que bom vc ter gostado Lidiane, fico feliz. Escrevo apenas uma vez por mês para o caderno Degusta. Agora só para o dia dos namorados. Espero que você goste. Bjss e volte sempre.

  14. Feliz dia das mães pra todas que participam deste blog que fala por linhas tortas a linguagem do amor . Aqui a gente pode falar que o amor está no ar ,e está mesmo !Parabéns !

    • Jackie, que tenhamos sempre muitos momentos “incomíveis”, pois eles sustentam muito mais que os comíveis, com certeza! Bjs amor

  15. Dilu antes de sair hoje eu li este artigo e eu vou te contar que eu cheguei no almoço na casa da minha irmã e tinha lá umas pessoas .Acabou que eu comentei sobre ele e minha cunhada também tinha lido e estava assim como eu encantada . Eu quero te dar parabens e desejar igual a minha outra irmã falou que vc tenha vida longa . Aqui estou eu escrevendo uma mensagem que veio de várias pessoas enfim um resumo. E todas te desejaram feliz di das mães !!!!!!!!Bejossss!!!!!!

    • Nossa Denise, me emocionei. Nem tenho como agradecer, uma mensagem de algumas pessoas com a mesma energia do bem… Afff! Meu coração é fraco!

  16. Dilu, eu tenho o hábito de ler as coisas que eu gosto mais de uma vez. Seu jeito de escrever me fez ler 3 vezes este seu Dia de festa. Obrigada por partilhar com a gente tanto assunto gostoso em dose dupla ou tripla hahahaha

    • Obrigada Lelena e já que passou o Dia das Mães, te desejo feliz todo dia minha flor! Obrigada por participar de um assunto tão maravilhoso!

    • Ah Neusinha, vc é uma querida! Pronta é você pra gentileza, pra delicadeza, pra doçura. Obrigada por me deixar usufruir um pouco disso. Bjss

  17. Dilu,

    amiga querida, você disse no texto “que confusão! estou sem saber quem é quem”…..
    Não importa, nós somos mães por natureza!
    Muito fértil esta analogia que você fez, sempre dando um show!

    Kisses and kisses.

    • Ai Angela do meu coração! Um elogio desse vindo de vc me faz andar meio que nas nuvens… Obrigada amiga, por ser parte da minha vida, por a gente manter o laço que se formou e, se Deus quiser, nunca mais será desformado. Te amo!

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps