Vinho é com Aline – CRÉMANT

CremantComo prometi no último post, onde falo sobre os deliciosos passeios nos canais da Borgonha veja aqui, venho hoje para falar de um rosé sedutor, leve e refrescante que harmoniza com quiches, frutos do mar, salmão, sobremesas… Falar de espumante, Crémant e Champagne é bom demais, mas a melhor parte é degustá-los. Que tal virem apreciar o Crémant da Borgonha acompanhado de todas as gostosuras que essa região maravilhosa pode oferecer???? Ainda mais que aí no Brasil está frio e aqui na Borgonha, estamos no mais alto e lindo verão.


foieMas por enquanto, vamos falar sobre uma dessas delícias: CRÉMANT. Muitas pessoas quando experimentam um Crémant, o chamam de Champagne – está errado, embora a fabricação de ambos possua o mesmo método, ou seja, método tradicional. O problema é que ele é feito fora da região da Champagne, assim, não podemos usar essa denominação.  O Crémant tem menos borbulhas e menos acidez. Mas não ­pense que seja menos bom!

O Crémant existe em várias regiões da França (como Alsácia, Loire), mas quando degustamos às cegas o “Crémant da Borgonha”, podemos confundi-lo com um Champagne, pois as castas utilizadas no Crémant da Borgonha são quase que as mesmas. No Crémant: Pinot Noir, Chardonnay e Aligoté; no Champagne: Pinot Noir, Chardonnay e Pinot Meunier.

IMG_6059Ainda assim, um vinho espumante para ser denomidado de Crémant, deve respeitar várias regulamentações. A primeira delas é que sua realização seja de maneira tradicional, por isso falamos método tradicional, que na Champagne, eles vão denominar como método Champenois.


Resolvendo vir, prometo lhes ajudar, fazendo um roteiro bem bacana! Espero vocês…

Aline

.

Oiiiê, se quiser receber um email avisando quando publicamos um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Aline

.

aaaa

Você poderá gostar de:

7 comentários em “Vinho é com Aline – CRÉMANT

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps