PAVLOVA “Suspiro” que inspira!

Fiquei pensando numa receita para um dia tão especial como o Dia das Mães e me lembrei que amo a sobremesa PAVLOVA, crocante por fora, macia por dentro e suave no sabor. Assim como uma mãe que tantas vezes quer se mostrar durona crok crok, mas de tão macia, acaba se desnudando na brandura. Sim, ela é terna e delicada de tão suave. Foi assim que esses pensamentos se misturaram à Pavlova de carne e osso, bailarina expressiva e carismática que fascinava a todos, conquistando fãs por onde passava, tal qual a sobremesa. Como cabeça de blogueira vai sempre além, o que acabou vindo na minha foi a pergunta: será que Anna Pavlova foi mãe? Não, pois antes disso, de acordo com a Wikipédia, Pavlova viajava num trem que precisou parar devido a um acidente. Ela vestia roupas muito leves para o frio que fazia, mas curiosa, desceu para ver o que havia acontecido, e aí, sua história tomou outro rumo. Dias depois foi acometida por forte pneumonia, vindo a falecer. Suas últimas palavras, após pedir seu traje de “A Morte do Cisne”, foi: “Execute o último compasso bem suave”. Hoje, digo a você, Anna Pavlova, onde quer que esteja: a sobremesa é uma das que mais gosto, mas acredite, não só pelo sabor, mas também pela beleza e principalmente, pela inspiração que causa seu último suspiro.

Agora, a vocês, mães e filhos que me leem neste momento: “executem qualquer compasso bem suave”, sejam assim uns para os outros e em cada ato ou em tudo que lhes for dada a chance de começar e terminar, em tributo a Pavlova.

 

PAVLOVA

“Suspiro” que inspira!

Por Dilu Bartolomeo Villela

“A própria vida do doce parece espelhar a famosa rotina de penas de Pavlova: a beleza desaparece rapidamente depois da criação e, a menos que seja consumida, a fruta e o creme despencam – uma sobremesa que morre, como o cisne” (WINTER, 2013, p.125).

Por causa dessa fala, resolvi fazer da minha, uma pavlova mais fina.

Pavlova
Pavlova

Suspiro ou Merengue

Faça o formato que desejar: mini pavlovas individuais ou uma grande de +ou- 20cm de diâmetro. Qualquer que seja a escolhida, deve-se cortar papel manteiga do tamanho desejado. Para tal, desenhe um círculo no papel com a ajuda de um prato: basta colocar um prato por cima do papel vegetal e contornar com um lápis.

4 claras de ovo

1 pitada de sal

200 g de açúcar refinado

1/2 colher de chá de extrato ou essência de baunilha

1 colher de chá de aceto balsâmico

1 colher de sopa de Maizena

Preparo

– Pré-aqueça o forno a 180°C

– Limpe muito bem o bowl da batedeira pois qualquer resíduo de gordura pode desandar o merengue. Bata as claras com uma pitada de sal até formar picos leves. Adicione, colher por colher, o açúcar refinado, até que o merengue forme picos duros e brilhosos. Com uma espátula misture delicadamente a baunilha, o vinagre e a Maizena.

– Coloque os círculos de papel manteiga na assadeira e cubra cada um deles com o suspiro, obedecendo seus limites.

– Coloque no forno a 180ºC e reduza imediatamente para 110ºC. Isso fará com que a parte externa fique crocante e o centro úmido. Asse as mini por cerca de 50 minutos e o disco grande por 70 minutos. Depois disso, deixe dentro do forno desligado até esfriar.

 

Sopinha de morango

200 g de açúcar

Suco de 1 limão

1 aniz, 1 canela, 1 cravo, 3 cardamomos

1 copo de vinho tinto

30 ml de aceto balsâmico

2 copos de suco de laranja

500 g de morango

30 ml de Cointreau

– Coloque para reduzir: açúcar, suco de limão, especiarias, vinho, aceto e suco de laranja. Depois de reduzido pela metade, peneire desprezando as especiarias. Bata muito bem no liquidificador com morangos e Cointreau.

 

Chantilly

350 gramas de creme de leite fresco

4 colheres de sopa de açúcar

– Pouco antes de servir, deixe o creme de leite no freezer por 5 minutos e depois bata os dois ingredientes na batedeira, na velocidade média, até o ponto de chantilly.

 

Montagem

Frutas a gosto

– Retire o papel manteiga com cuidado para que não quebre os suspiros. No fundo do prato coloque a sopinha de morango. Coloque a pavlova e chantilly a gosto (eu gosto de muito, mas como todo mundo fica de dieta…). Decore com as frutas que você gostar (manga, kiwi, uva verdes sem sementes, morangos, caqui) ou frutinhas vermelhas. Se quiser, peneire um pouco de açúcar de confeiteiro.

 

BAIXAR RECEITA

 

aaaaSe quiser receber um email avisando quando publicamos um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

Você poderá gostar de:

20 comentários em “PAVLOVA “Suspiro” que inspira!

  1. Diluzinha , que história linda e comovente a da ANNA PAVLOVA !
    Desconhecia a causa de sua morte ! Final de vida triste e ao mesmo tempo com um forte apelo emocional , romântico , como tantas vezes ele transmitiu em suas apresentações nos palcos onde se apresentou !
    A sobremesa é divina , pena que nem sempre temos chance , aqui em BH , de degustá-la na forma original … não falo de apresentação mas , do sabor . No geral são muito mais doces que o necessário … mesmo assim aprecio muito !
    Tão gostoso quanto saborear a sobremesa é a sensação gostosa que sinto ao pronunciar a palavra PAVLOVA ! Hummm … rsrsrs uma sensação de boca cheia de prazer …
    rsrsrsr , não sei se me fiz entender ,então , não ria de mim !
    Olhe , certamente até domingo faremos outros contatos … Agradeço-lhe o presente lindo , muito saboroso e , aproveito a oportunidade para desejar-lhe um Feliz e Abençoado Dia das Mães !!!
    Beijos , Diluzinha !

    !

    • Ah Nilza, vc é demais minha flor! Adoro seus comentários e a maneira maravilhosa com vc vê as coisas. Obrigada amiga. Adorei te imitar e pronunciar PAVLOVA em um bom e generoso tom. Ri sim, mas de alegria, de felicidade, de satisfação por ter no meu pertinho uma pessoa como você. Obrigada again!

  2. Como a própria Nilza disse num outro post, é impossivel vir aqui e não ler os comentários pois bem hoje não é diferente. Nilza, eu tenho a cara de pau de te pedir licença de fazer do seu o meu comentário de hoje. Eu fui lendo e vi que era o que eu queria escrever mas eu estou certa que nunca seria capaz .Então obrigada de me ajudar. E tem outra coisa que eu senti. Eu falei em voz alta a palavra pavlova e senti que minha boca encheu de agua. Nossa eu adorei a sensação. Feliz dia das Mães pra vc Nilza e pra vc Diluzinha

  3. Uma delícia! Ahhhhh eu vou fazer no final de semana e vou lembrar da história da Ana Pavlova pra contar pra todo mundo. Thanks Diluzinha!

    • Alessandra, depois nos conte como ficou a sobremesa e como foi a reação dos seus parentes e amigos ao saberem da história da bailarina russa. Bjsss

  4. hmm!! Amo uma pavlova!! Adorei a sua comparação com o amor de uma mãe! Um dia farei aqui em casa, nunca fiz na minha vida. Tem uma outra versão de pavlova que eu acho LINDA de ver e deve ser uma delícia. Ela é mais altinha e com recheio por dentro, veja só: https://www.youtube.com/watch?v=aCJMRHgIc-c
    Há também outra versão desta pavlova com outro recheio: http://www.icouldkillfordessert.com.br/receitas/dessert/pavlova-de-verao-do-ickfd/
    Para mim fica dificil de escolher qual fazer!!!

    • Maria, não sei por qual motivo, às vezes acontece de um comentário ficar na espera da aprovação, e isso aconteceu com esse seu (já aconteceu até com um meu, pode? e outro do meu sobrinho). Achei sem querer na hora que fui eliminar os spams. Foi coincidência, porque atualmente nem olho os spams mais, já que normalmente tem 2000 deles na minha caixa, mas esse seu apareceu e eu vi, antes de dar ordem de apagar tudo.

      Quanto às receitas, gostei da primeira. Deve ser ótima. Mas se vc quiser fazer a minha receita de uma maneira diferente, você pode fazer em camadas tipo um “mil folhas”, ou pode fazer o merengue mais alto. Aliás, crie a sua versão, aposto que vai arrasar!

      Bemmmm, qualquer uma que vc escolher, pode me chamar pra te ajudar a dar a nota. Rsrsrsssss….

      • Acredito que a minha mensagem tenha caído na caixa de spam por ter colocado os links para video! Ainda bem que você viu antes de apagar!

        Adorei a idéia de fazer tipo mil folhas, hmmmm!!! Quando eu estiver com um forno decente vou fazer a pavlova! Esqueci de mencionar que eu sou apaixonada por ballet e que fui bailarina. Acho a arte do movimento muito linda!

        • Ah pode ser que foi para os spams por causa disso mesmo, vc tem razão.
          Mas antes de fazer a mil folhas de pavlova, olhe no post http://dilucious.com.br/?p=18076 do Ponta dos Ganchos que linda a que eles serviram.
          Vc deveria voltar pro balet… ah se eu tivesse idade e fosse mais magra, eu faria. Lá na Aninha tem balet pra adulto, vc viu?

  5. Diluzinha, que vc tenha um super dia das mães, bejão!!!!!!!! Eu vou fazer a pavlova amanha e se der certo, eu vou repetir no domingão!

  6. Nada mais delícia que essa receita e confesso que não sabia como foi o fim de Anna Pavlova, muito triste. Feliz Dia Das Mães pra vocês aí em Minas!

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps