ALIMENTÁRIO . Eu vi!

ALIMENTÁRIO. Eu vi! E gostaria que todos os alunos de gastronomia também pudessem ver. Ano passado despenquei de BH para o Museu de Arte Moderna no Rio para ver a exposição. Adorei e fiquei doida pra escrever o post, mas cada hora algo me impedia. Hoje cheguei no limite – a exposição, que agora se encontra em SP, só fica mais 1 semana. Quem estiver por lá, aproveite! Se não, tudo bem! Aqui tento ser fiel à mostra, claro que não é a mesma coisa ver in loco, mas…feche os olhos ao seu redor, e se remeta para a exposição. Você se sentirá lá, garanto! Ou como eu, quem tiver muito interesse, vale a pena passar o próximo final de semana em Sampa, cidade da gastronomia e da cultura. Melhor ela fica quando as duas coisas dão as mãos no mesmo lugar…

.

ALIMENTÁRIO

Eu vi!

Por Dilu Bartolomeo Villela

Para tudo existem opiniões distintas. Vou citar uma (é minha). Eu sei que muitos discordam, mas… o maior artista gastronômico que a humanidade já viu foi Ferran Adrià. Ponto. Agora sou eu quem discorda de Ferran Adriá, quando ele diz que, gastronomia não é uma arte (ainda que seus arranjos na cozinha insistam em provar o oposto). Também acho que, quando ele falou isso, ainda não existia a ALIMENTÁRIO para evidenciar o contrário.

Pelo sim, pelo não, sinto no meu coração que a cozinha, quando criativa na dose certa, e harmoniosa, conversa com a poesia, com a magia e com a beleza. Todos concordamos que a comida fica mais apetitosa quando surge toda metida – se achando, de tão linda! Ela vem super elaborada ao encontro do comensal, pronta para conquistar e de uma forma especial, sua disposição é cuidada… sim, artisticamente.

Falando em arte, existe uma frase mais clichê que essa? COMER BEM É UMA ARTE! É a que mais tenho ouvido nos últimos tempos. E tem outra que, aqui se torna tão clichê quanto: A COMIDA É UMA ARTE.

É pra lá de sabido que o cuidado estético na montagem dos pratos À MESA, provoca e enriquece uma experiência gastronômica. Agora, ouso perguntar: MUSEU é lugar de comida? Não… Sim… Não ou sim? Resolve! Segundo o criador da exposição ALIMENTÁRIO, o chef Felipe Ribenboim, a intenção é levar a culinária para o ambiente tradicionalmente ocupado pela arte.

Quem tiver a oportunidade (ou privilégio) de ver a literalmente deliciosa exposição, acreditará mais do que nunca na máxima de que comemos com os olhos.

OK, então vamos falar da exposição, que é focada no desenvolvimento do paladar brasileiro, trazendo nossa herança da culinária vinculada à arte. A intenção da mostra é levar o visitante a um resgate de sua memória afetiva gastronômica. E entre objetos de cozinha, textos, documentos, fotografias, vídeos e importantes obras, a mostra faz uma conexão entre culinária e arte.

Cá entre nós, “Alimentário” é um termo bem arrojado, não é? Mas quem pode, pode! Obras de artistas do quilate de Cândido Portinari, Adriana Varejão, Vik Muniz e do nosso super querido mineiro Marcos Coelho Benjamim são misturadas às fotos de pratos de chefs como Alex Atala (D.O.M.), Helena Rizzo (Maní), Rodrigo Oliveira (Mocotó) e Thiago Castanho (Remanso do Bosque).

Contudo, o mais curioso e talvez mais divertido é que a mostra coloca um deleitoso confronto entre chefs e artistas brasileiros. E é isso que vale: mostrar que a comida não é alimento só para o corpo, mas também para a alma. É a arte saudando a arte!

 ALIMENTARIO eu

ALIMENTARIo 1ALIMENTARIO-um-lugar-central
 

ALIMENTARIO cartaz 1 

Sobremesa de Alex Atala Abacaxi e Formiga

Sobremesa de Alex Atala
Abacaxi e Formiga

ALIMENTARIO formiga tempero

ALIMENTARIO tucupi

ALIMENTARIO alex

.

ALIMENTARIO arte

ALIMENTARIO arte no prato

ALIMENTARIO entrada

.

Esferas de feijoada dos chef do Maní

Esferas de feijoada da chef do Maní Helena Rizo

.

A brincadeira é tentar adivinhar os temperos na instalação olfativa “Antes que eu te engula” de Ernesto Neto. Cerca de 30 quilos de cravo, açafrão, pimenta, cominho foram introduzidos em meias e penduradas ao teto.

A brincadeira é tentar adivinhar os temperos na instalação olfativa “Antes que eu te engula” de Ernesto Neto. Cerca de 30 quilos de cravo, açafrão, pimenta, cominho foram introduzidos em meias e penduradas ao teto.

.

ALIMENTARIO vendedora de frutas_Fotor_Collage

A exposição é dividida em três núcleos:

Prelúdio: período de colonização.

Raízes: contribuição indígena na formação da cozinha brasileira.

Brasilidade: importância da miscigenação cultural e de ciclos como os da cana-de-açúcar e do café.

ALIMENTARIO Prelúdio

.

Bem na entrada da exposição, a carta de Pero Vaz de Caminha na qual, em 1.500, o escrivão relata – equivocadamente, contam os organizadores – sobre o inhame e o palmito.

Bem na entrada da exposição, a reprodução da carta de Pero Vaz de Caminha na qual, em 1.500, o escrivão relata, equivocadamente, segundo os organizadores, sobre o inhame e o palmito.

Parte da carta de Pero Vaz de Caminha

Parte da carta de Pero Vaz de Caminha

ALIMENTARIO carta

.

Impossível a exposição não passar pelo canibalismo…

.

ALIMENTARIO canibalismo fotos

ALIMENTARIO canibalismo

.

Adorei o quadro-negro de Amilcar Packer contendo informações e curiosidades sobre a história e importância de alguns alimentos

Adorei o quadro-negro de Amilcar Packer contendo informações e curiosidades sobre a história e importância de alguns alimentos

.

ALIMENTARIO cafe

.

Paçoca

Paçoca

.

ALIMENTARIO vick

ALIMENTARIO vik muniz

Eu e ao fundo a tela de vil Muniz

Eu e ao fundo a tela de Vik Muniz feita com grãos de café

.

Natureza-Morta (1891), de Estevão Roberto da Silva, com uma bancada de frutas naturais atrás da tela numa remissão fiel à original iniciativa do pintor na época. “Ele fazia isso para que o espectador pudesse sentir o cheiro do que estava retratado na obra”, explica o curador.

Natureza-Morta de Estevão Roberto da Silva, com uma bancada de laranjas naturais atrás da tela. “O pintor fazia isso para que o observador pudesse sentir o cheiro do que estava retratado na obra”, explica o curador.

.

Raízes indígenas, miscigenação, ciclos do café, do ouro e do cacau traçam paralelos com obras contemporâneas e modernas.

.

ALIMENTARIO sp

Instalação pada sentir o aroma do café

Instalação para sentir o aroma do café

.

ALIMENTARIO gilberto freyre

ALIMENTARIO peneiras

.

Alex Atala (D.O.M.), Helena Rizzo (Maní), Rodrigo Oliveira (Mocotó) e Thiago Castanho (Remanso do Bosque) têm seus pratos expostos na exposição, por meio de imagens.

.

ALIMENTARIO mil folhas de mandiocaALIMENTARIO mandioca

ALIMENTARIO fetutine de pupunhaALIMENTARIO pupunha

.

Pipoca jogada no chão

Pipoca jogada no chão


ALIMENTARIO ciclos economicos

Estou colocando as fotos de acordo como fui conhecendo a exposição. Não consigo me lembrar o que se referem essas dias últimas imagens, mas pelo andar, acho que tenham a ver com o cacau

Estou colocando as fotos de acordo como fui conhecendo a exposição. Não consigo me lembrar a que se refere essa imagem, mas pelo andar, acho que tem a ver com o cacau.

ALIMENTARIO cacau

.

As “Cabeças de Açúcar”, de Caetano Dias fazem um tributo a implantação do cultivo da cana no Brasil e sua importância, já que o Brasil foi o maior produtor de açúcar do mundo. É possível sentir o aroma de açúcar fundido.

As “Cabeças de Açúcar”, de Caetano Dias fazem um tributo à implantação do cultivo da cana no Brasil e sua importância, já que nosso país foi o maior produtor de açúcar do mundo.
É possível sentir o aroma de açúcar

.

ALIMENTARIO os principais alimentos

.

Índios com cesto, de Cândido Portinari

Cândido Portinari

.

ALIMENTARIO indio

ALIMENTARIO estrela

ALIMENTARIO 1

ALIMENTARIO 2

ALIMENTARIO 3

ALIMENTARIO 4

.

ALIMENTARIO brasilidade

ALIMENTARIO crioulo

ALIMENTARIO oralitura

.

ALIMENTARIO livros

.

ALIMENTARIO quadro paulo_Fotor_Collage.

ALIMENTARIO mulher musica

.

Menino com lagartixas, de Lasar Segall

Menino com lagartixas, de Lasar Segall

.

ALIMENTARIO minas

ALIMENTARIO igreja_Fotor_Collage

.

ALIMENTARIO favas_Fotor_Collage

.

Dadinhos de tapioca de Rodrigo Oliveira

Dadinhos de tapioca de Rodrigo Oliveira

 

ALIMENTARIO paulo_Fotor_Collage

.

ALIMENTARIO é um indio

ALIMENTARIO a_Fotor_CollageALIMENTARIO etnia

ALIMENTARIO etnia indigena do

Adorei ver o Bejamim entre  Portinaris, Muiniz, Varejão e outros super importantes

Adorei ver o Benjamim entre Portinaris, Muiniz, Varejão e outros super importantes

ALIMENTARIO candido_Fotor_CollageALIMENTARIO eu rede

.

ALIMENTARIO raizes

ALIMENTARIO tipiti placa_Fotor_Collage

.

ALIMENTARIO tucupi helena_Fotor_Collage

.

Ruína e Charque, escultura na qual Adriana Varejão usa uma parede de azulejos quebrada de onde saem vísceras e pedaços de carne.

Ruína e Charque, escultura na qual Adriana Varejão usa uma parede de azulejos quebrada de onde saem vísceras e pedaços de carne.

..

ALIMENTARIO caipirinha

ALIMENTARIO casa da mandioca

ALIMENTARIO nascimento de mani_Fotor_Collage

.

.

ALIMENTARIO sorvete_Fotor_Collage

Eu e nossa guia

Eu e nossa guia


ALIMENTARIO placa

Informações gerais

Até 29/03
/2015

Terça a domingo, das 09h às 17h

OCA: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n

Parque do Ibirapuera / portão 3 – São Paulo – SP

Entrada franca

Obs: o programa EM PAUTA da Globo News traz uma matéria super interessante com a participação especial de Alex Atala  sobre a ALIMENTÁRIO. Vale a pena conferir! Veja aqui.

 

aaaa

Se quiser receber um email avisando quando publicamos um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

 

Você poderá gostar de:

14 comentários em “ALIMENTÁRIO . Eu vi!

  1. Nossa, eu tb queria ver, muito bacana! Mas dá pra dar uma crescidinha nas fotos que tem as coisas escritas todas explicadinhas e parece mesmo que eu FUI!

    • Carol querida, eu tentei colocar todas as informações dadas na exposição, um pouco direcionadas aos alunos de gastronomia. Eu fiz o curso e naquela época, eu ficava louca quando tinha alguma coisa desse tipo e fazia de tudo para dividir com meus colegas. Mas sei que é interessante para todos nós, brasileiros. Bjs e obrigada

  2. Diluzinha, eu fiquei sem passear pelo Dilucious por total falta de tempo. Mas foi ótimo eu vir hoje e encontrar uma exposição, linda, bacana e pra mim ótima pq eu nem tive de casa. Obrigada por fazer a gente ter as informações de uma maneira tão completa. Beijão

    • Ah Nicoli, fico super feliz que você tenha retornado logo hoje com um assunto tão nosso, tão peculiar. Obrigada amor! Não some mais não, tá? rsrssss….

  3. Dilu, pena que não dá pra ir em sao paulo ver uma exposição importante pra gastronomia brasileira como esta, um luxo! Tomara que os estudantes vejam essa reportagem. Parabens e obrigada, Maria Helena

    • É realmente uma pena Maria Helena, mas vamos torcer para que a exposição venha para BH, já que esteve no Rio e em SP. Por enquanto, acho que quem não viu, pode se contentar vendo as fotos, que estão bonitas e contam bem a história. Engraçado que esse post foi o que trouxe mais pessoas aqui no blog até hoje, acredita? Bjs querida

  4. Eu também tive a oportunidade de ver no Rio de Janeiro, mas eu confesso que ver o filme do programa que vcs colocaram ai na materia foi muito bom. So ai eu entendi melhor a exposição, muito obrigada por explicar.
    Um abraço, Cida

    • Aparecida, devo confessar que o video do EM PAUTA também me ajudou muito, ou melhor, enriqueceu o que já era tão rico pra mim. Outro abraço e obrigada querida.

  5. Dilu, obrigada por nos transmitir tão fielmente as sensações desta maravilhosa exposição. beijo carinhoso, Mônica

  6. Monica, queria muito que você estivesse aqui, é muito bacana e o melhor, linda!
    Minha querida, eu quem fica agradecida por você ter gostado do post. Bjs

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps