Com quantas pedras se constrói uma lista de 50 melhores do mundo

Nunca me esqueci de um ditado que papai sempre falava (e praticava) Enquanto se descansa, carrega-se pedra”. Mesmo ele não estando mais aqui, agradeço a ele todos os dias por ter me dado a condição de viver isso, só que de uma maneira antagônica. Pra mim, o sentido dessa expressão tomou um rumo muito prazeroso. Não sei se descanso trabalhando ou se trabalho descansando. Acabo de criar o meu próprio ditado: “Enquanto carrega-se pedra, descansa-se”. Viva! No meu caso, as pedras são leves, não demandam horários pré-estabelecidos, muitas vezes envolvem viagens, quase sempre atraem ajuntamento de amigos, mas o melhor é que, as pedras têm sabor, aroma e continuamente rendem frutos que, no meu caso, recebem o nome de posts. O post de hoje foi tomando forma com o fruto desses pensamentos, mas de repente, se completou com uma simples conversa no elevador.

 

Com quantas pedras se constrói uma lista de

50 melhores do mundo

Por Dilu Bartolomeo Villela

 The-World-s-50-Best-Restaurants

.

Alguém fala, logo, penso! Rsrsrss… Verdade! Tipo assim: enquanto você fala, qualquer coisa que seja, fico viajando e imaginando alguma coisa com o conteúdo de sua fala para virar post. Isso tem me enriquecido e me feito olhar cada momento vivido, com outros olhos… Bem… mas só que são olhos de glutona, comilona, gulosa, enfim, amante da gastronomia. Por isso, mais uma vez vamos falar sobre… adivinha! Rsrsrss… Não dá pra ter outro assunto na pauta, pra quem, assim como eu, carrega pedra enquanto respira gastronomia… Rrsrss… Bora tirar leite das pedras!

.

Aviao Dilu.

Bem… não quero atirar a primeira pedra – também quem sou eu para fazer críticas, mas encontrei minha vizinha no elevador e foi ela quem começou a criticar (seja lá quem me encontra, tem certeza que meu assunto predileto é comida e restaurantes… Rsrrsss… será por quê?): “Dilu, você não faz ideia de como foi péssimo e constrangedor o atendimento lá no ….”. Ela se referia ao restaurante escolhido como REVELAÇÃO 2014. O assunto me fez lembrar do post Parabéns aos MELHORES!, o que me levou a uma “viagem”: Hummm, essas listas de melhor isso, melhor aquilo, deveriam intitular dois tipos de revelação: o que se revela pelo lado bom e desponta, e o que se revela pelo lado ruim e desanda.

.

http://dilucious.com.br/?p=11501

Parabéns ao melhores! http://dilucious.com.br/?p=11501

 

.

Por falar em ruim e desanda, outro dia por exemplo, almoçamos em três restaurantes aqui em BH. Não, não é por gulodice e sair por aí comendo, comendo e comendo. É porque cada uma das tentativas era pior que a outra. Quis sair neles, com quatro pedras na mão, mas vi que atitude hostil de nada adiantaria, então admiti (revoltada), que de hostil, só a mediocridade que anda a gastronomia da minha cidade. A oferta gastronômica aqui, caminha a passos de tartaruga. Ah… você sabe que esse réptil encontra-se em extinção? Ué, que coincidência, tal qual nossos bons restaurantes!

.

Mais tarde vocês vão entender o sentido dual desta foto

Mais tarde vocês vão entender o sentido dual desta foto

.

Estou achando que os homens chefs também quaaaase entrarão em extinção, já que resolveram voltar com a mulher pra um lugar que ela nunca deveria ter saído, o reino… opss… o fogão. É aquela coisa, né? Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. A mulher tanto fez que conseguiu seu lugar ao sol: categoria especial.A francesa Hélène Darroze recebeu o título de melhor chef mulher do mundo. Ano passado foi a vez da linda brasileira Helena Rizzo. E, para a América Latina, vamos aguardar qual vai entrar no lugar da outra linda mexicana Elena Reygadas do Restaurante Rosetta.

.

.

Então… voltando à minha vizinha, ela me conta que jantou no D.O.M., o mais laureado restaurante brasileiro. Com isso, toca uma sirene de alerta e lembro que estou atrasada, pois só hoje (teria de ter sido ante ante ante ante ontem) estou colocando em pauta a lista dos 50, que aproveitou o sucesso e resolveu passar para 100 melhores restaurantes do mundo, ainda que o prêmio prossiga se autodenominando “World’s 50 Best Restaurants”. A revista inglesa Restaurant, que organiza o evento, conhece o caminho das pedras. Os restaurantes são escolhidos por um grupo de 900 pessoas, entre elas, críticos, chefs, restauranteurs e experts em comida.

.

Restaurante D.O.M. - São Paulo http://dilucious.com.br/?p=3787

Restaurante D.O.M. – São Paulo
http://dilucious.com.br/?p=3787

.

Segundo a revista, o D.O.M. caiu de 40 para 7.0 e neste ano, de 7.0 para 9.0, e o Maní, de 36.0 para 41.0. Fiquei imaginando porque deixaram seus títulos serem conquistados por outros. Será que estão “desgostosos”? Sei não, pois gostosa ou não, eles estão com uma pedra no prato, quero dizer, no sapato.

.

.

Assunto de mulher não tem fim mesmo, e olha que o ambiente para bate-papo era zero propício, o elevador – impressionante!!! Mas impressionante mesmo é o Boragó, o 42.0. Lá vai mais pedra? Estivemos 8 amigos neste restaurante e nenhum de nós saiu feliz. Minha irmã Dorinha, que é super exigente, foi e AMOU! Com isso, concluí que as listas só existem por “essas e outras”… Sempre terá um que odeia, e outro que ama!

.

Da mesa, podíamos ver todo o movimento da cozinha

Da mesa, podíamos ver todo o movimento da cozinha

.

Falando em amor, cantei a pedra quando postei sobre os irmãos Roca (sim, foi à primeira vista). Hoje eles têm, pela segunda vez, seu restaurante considerado o melhor do mundo – merecidamente o 10 – e eu, (merecidamente) andei pelo El Celler de Can Roca, carregando as minhas pedras enquanto descansava pela Espanha…

.

.

Na mesma lista, em 2.0 ficou o italiano Osteria Francescana, em Modena. Esse será meu próximo destino, pois não terá pedra no caminho que me impedirá de conhecer o que é uma comida italiana estrelada. Ainda hei de saber o que é isso!

.

Vamos ver se o maridão me dá este presente

Vamos ver se o maridão me dá este presente

.

Em contrapartida, não hei de saber como é o dinamarquês NOMA. Líder por 4 vezes, este ano caiu para 3.0. Tô nem aí. Não que eu seja insensível ou tenha coração de pedra. É que esse restaurante não mexe com meu coração (nem estômago). Nemmm… não tenho a menor intenção de comer camarão vivo coberto por formigas pretas e pagar R$ 900 pelo menu que “doma” a iguaria pra ela não sair andando pela mesa.

.

Tô de olho no camarão! rsrsrss

Como nunca fui, não tenho foto, mas tô de olho no camarão! Rsrsrss…

.

Mudando da água pro vinho, sabe o que significa “pedra fundamental“? É a pedra que registra o início de uma obra importante. Ah… o Eleven me pegou de jeito. Foi a experiência que tive neste restaurante, em NY, que deu início ao estilo Dilucious de ser. Obrigada Eleven e parabéns pelo 5.0 lugar!

.

Eleven Madison http://dilucious.com.br/?p=1227

Eleven Madison
http://dilucious.com.br/?p=1227

.

Em Paris tive o privilégio de conhecer o LArpege. Seu chef, hoje o 12.0, resolveu não deixar pedra sobre pedra, destruíndo por completo o conceito de que, restaurante pra ser bom, tinha de ter carne. Há muitos anos, assumiu uma postura de vegetariano e venceu. Lá conheci um ovo adocicado (doce sim, acredite se quiser) numa entrada inesquecível. Tanto fiz que consegui preparar a delícia aqui em casa e sempre que a servi, fiz sucesso: quem comeu me pediu a receita, mas sempre ouviu um sonoro NÃO. Hummm… Desapega! Desapega! E dá logo a receita Dilu! Ok, você venceu! Amanhã tem Ovo Arperge!

.

Ovo Àrpége

Ovo Àrpége

.

E por falar de pedras, estávamos nós na Espanha em outubro, com reserva no Mugaritz 6.0 e no Asador Etxebarri 13.0 (subiu 21 posições, afff… que show). Sabe o que fiz? Cancelei os dois. Adivinha o porquê! Porque cansaço combina com idiotice. Só que sim! O que me custava arregaçar as mangas, carregar um pouquinho mais de pedra e “guentá” o tranco para não chegar nesse estado de arrependimento que estou agora?

.

Reservas confirmadas e eu perdi! Afff!

Reservas confirmadas e eu perdi! Afff!

.

Nessa mesma Espanha, fomos ao Arzak hoje 17.º, na época 8.0. Nem gosto de pensar o que acabei de pensar, mas pensei, pronto! Apesar de ser um velhinho fofo, não me deixou tirar sequer uma foto. A comida foi deslumbrante, acho que das melhores. Por isso não entendo ele ter caído 9 posições. Será que pela rabugice das fotos? Dilu, reprima o pensamento, controle-se! Palavras e pedras depois de lançadas não têm volta!

Arzak e eu (literalmente babando) Ainda vou fazer o post

Arzak e eu (literalmente babando de tanta alegria)
Ainda vou fazer o post

.

O 18.º da lista, o Le Bernardin, em Nova York é uma delícia. Atendimento impecável, cheguei sem avisar que meu marido é vegetariano, e mesmo assim, ao contrário do Pino, ele se dispôs a fazer um menu especial e maravilhoso pra ele. Show!

.

LE BERNADIN  Arroz com ouro

LE BERNADIN
Arroz com ouro

.

De NY diretamente pra Espanha com o 19.º: Azurmendi. Ele merece, ele merece! Ah, gente! Tenho de fazer esse post. Se disse antes que descanso carregando pedras, no Azurmendi carreguei uma pedreira inteira de surpresas, de delícias, de mimos, de prazeres… enfim, de tudo de bom.

.

Eneko Atxa chef do Azurmendi

Eneko Atxa chef do Azurmendi

.

Sou uma pedra no sapato desse ou daquele restaurante? Se sim, desculpe, não é essa a intenção! Mas também, estou longe de ter a intenção de ir a um restaurante e 15 minutos depois de sair de lá, vomitar as tripas. Na minha viagem dos sabores pela Espanha, tive esse dissabor no Martin Betasategui. Ele já foi o 29.º, passou para 67.º, ano passado, e quando estivemos lá, ele era o 35.0, agora virou 61.0, acho que ainda saiu no lucro!

.

Martin Berasategui e eu Aqui estávamos nos despedindo, eu já estava começando a inchar e ainda não sabia o mal que ia passar daqui a uns 20 minutos

Martin Berasategui e eu
Aqui estávamos nos despedindo, eu já estava começando a inchar e ainda não sabia o mal que ia passar daqui a uns 20 minutos

.

Ah… e as pedras preciosas? Uma delas é o chef Joel Robuchon o 63.0 da lista com seu antigo e até hoje contemporâneo L’Atelier, assim como uma pedra preciosa, sempre atual e valiosa. Esse merecia uma distinção especial.

.

L'Atelier de Joel Robuchon

L’Atelier de Joel Robuchon

.

Ano passado, quando estivemos na Maison Troisgros, em Roanne, participamos da comemoração de seus 35 anos de 3 estrelas Michelin. Isso mesmo, por 35 anos consecutivos, é considerado maravilhoso por um outro tipo de crítica. Como um restaurante desse quilate pode ser hoje o 78.º? Por essas e outras não compreendo as listas, só me fazem lembrar que desde a Antiguidade e em diversas culturas, as pedras são consideradas portadoras de mensagens e estão carregadas de simbolismos. Vai entender!

.

Troisgois e eu em Roanne http://dilucious.com.br/?p=9704

Troisgois e eu em Roanne
http://dilucious.com.br/?p=9704

.

Para quem não sabe, as pedras preciosas, por causa da sua beleza, desempenham não apenas a função ornamental, mas influenciam também a fantasia através das suas cores. Me lembrei disso ao observar outra pedra preciosa se passando por um fenômeno. Em 2013, o restaurante Vila Joya em Portugal conquistou o 37.º lugar, em 2014, subiu para o 22.º, e em 2015? Caiu para 98.0. Vai explicar!

.

http://dilucious.com.br/?p=13162

Post feito por Ana Paula e Vittorio Lanari http://dilucious.com.br/?p=13162

.

Gostaria de finalizar falando da chef Ane Sophie Pic. Ela, até pouco tempo, foi a única chef mulher 3 estrelas do mundo e há 3 anos, era a melhor chef mulher do mundo. O restaurante que ela “chefia”, a Maison Pic, nem entrou nos 100, que dirá nos 50. Pergunta que não quer calar: Será que existe tanta discrepância de gosto entre uma crítica e outra?

.

Luiz e eu na Maison Pic Ainda vou fazer o post

Luiz e eu na Maison Pic
Ainda vou fazer o post

 .

Ah quer saber? Melhor botar uma pedra em cima desse assunto e esperar 2016 com a próxima lista que, provavelmente, virá com os mesmos restaurantes, mas claro… meio embaralhados…

.

eu_Fotor_Collage.

Na lista abaixo, confira quem são os merecedores da pedra filosofal, isto é, quem tem a fórmula, de acordo com os alquimistas, de converter algo em ouro. Não estou bem certa que isso seja possível, mas sei com quantas pedras se constrói uma lista de 50 melhores do mundo e sei também que os 100 melhores de 2015 têm, desde já, o poder de transformar seus estabelecimentos em minas de ouro.

 

Posição Restaurante País
1 El Celler de Can Roca Espanha
2 Osteria Francescana Itália
3 Noma Dinamarca
4 Central Peru
5 Eleven Madison Park Estados Unidos
6 Mugaritz Espanha
7 Dinner by Heston Blumenthal Inglaterra
8 Narisawa Japão
9 D.O.M. Brasil
10 Gaggan Tailândia
11 Mirazur França
12 L’Arpège França
13 Asador Etxebarri Espanha
14 Astrid y Gastón Peru
15 Steirereck Áustria
16 Pujol México
17 Arzak Espanha
18 Le Bernardin Estados Unidos
19 Azurmendi Espanha
20 Ledbury Inglaterra
21 Le Chateaubriand França
22 Nahm Tailândia
23 White Rabbit Rússia
24 Ultraviolet By Paul Pairet China
25 Faviken Suécia
26 Alinea Estados Unidos
27 Piazza Duomo Itália
28 The Test Kitchen África do Sul
29 Nihonryori RyuGin Japão
30 Vendôme Alemanha
31 Frantzén Suécia
32 Attica Austrália
33 Aqua Alemanha
34 La Calandre Rubano Itália
35 Quintonil México
36 L’Astrance França
37 Biko México
38 Amber China
39 Quique Dacosta Espanha
40 Per Se Estados Unidos
41 Maní Brasil
42 Boragó Chile
42 Tickets Espanha
44 Maido Peru
45 Relae Dinamarca
46 Restaurant André Singapura
47 Alain Ducasse Au Plaza Athénée França
48 Schloss Schauenstein Suíça
49 Blue Hill at Stone Barns Estados Unidos
50 The French Laundry Estados Unidos
51 Geranium Dinamarca
52 Tim Raue Alemanha
53 Hertog Jan Bélgica
54 Hof Van Cleve Bélgica
55 The clove club Inglaterra
56 Saison Estados Unidos
57 Septime França
58 Quay Austrália
59 Diverxo Espanha
60 Hedone Inglaterra
61 Martin Berasategui Espanha
62 8 1/2 Otto e Mezzo Bombana China
63 L’Atelier de Joël Robuchon França
64 Maaemo Noruega
65 Combal Zero Itália
66 Amass Dinamarca
67 Nomad Estados Unidos
68 Nerua Espanha
69 Momofuku Ko Estados Unidos
70 Waku Ghin Singapura
71 De Librije Holanda
72 Restaurant at Meadowood Estados Unidos
73 The Fat Duck Reino Unido
74 Jaan Singapura
75 Coi Estados Unidos
76 Fu He Hui China
77 Indian Accent Índia
78 La Maison Troisgros França
79 Ryunique Coreia do Sul
80 Daniel Estados Unidos
81 Joe Beef Canadá
82 Le Louis XV Mônaco
83 Tegui Argentina
84 Sepia Austrália
85 L’effervescence Japão
86 Hajime Japão
87 Brae Austrália
88 The Tasting Room at le Quartier Français África do Sul
88 Zuma Emirados Árabes Unidos
90 Estela Estados Unidos
91 Belcanto Portugal
92 St. John Inglaterra
93 Jungsik Coreia do Sul
94 Masa Estados Unidos
95 Fu1015 China
96 Mikila Turquia
97 Esperanto Suécia
98 Vila Joya Portugal
99 Lung King Heen China
100 Manresa Estados Unidos

 aaaa

Oiiiê, se quiser receber um email avisando quando publicamos um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

Você poderá gostar de:

31 comentários em “Com quantas pedras se constrói uma lista de 50 melhores do mundo

  1. Uma vez li um artigo da Alexandra Forbes explicando sobre o ranking dos melhores do mundo varia mais pela direção do vento dos gostos e modas da gastronomia do que pela excelência em si. Ou seja, não é porque o restaurante caiu de ranking por ter pecado em alguma área e sim por causa do movimento do mundo gastronômico. Eu acho impossível premiar o MELHOR restaurante do mundo.

    Entre estes dois restaurantes da Espanha, qual você me aconselharia a ir em um só deles: Arzak ou Azurmendi? Preciso escolher um destes para visitar, seria a minha primeira experiência em um restaurante deste tipo.

    • Maria amada, fico na dúvida, cada um é cada um. A melhor comida é do Arzak. A melhor experiência em questões de surpresas é o Azurmendi. Difícil escolher, dá um jeito de ir nos dois. Pensa assim: quando é que terei a oportunidade de estar no mesmo lugar de novo? Lembre-se do meu arrependimento por ter desmarcado os dois bacanões!!!! kkkkkkkk

  2. Diluzinha, eu vou te contar uma coisa. Até hoje eu via essas reportagens falando sobre os melhores restaurantes e não tinha vontade de ler, começava e parava. Mas o seu jeito de escrever é completamente envolvente. Um beijão e parabéns!

  3. Dilu, eu acho que estas listas não passam de uma tapeação quer saber ? Mas pelo menos valeu pra sair este post super legal . hahaha …

  4. Dilu, eu tava reparando a lista e vi que a França que tem a maior tradição em gastronomia , tá com pouquíssimos restaurantes na lista, num é engraçado?

    • É sim Monica. Eu te confesso que não entendo muito bem. Não sei quais os critérios que o júri usa para fazer suas escolhas… Hoje a primeira foto que vi no meu celular foi a que recebi de uma pessoa de Paris, me mandando a nova sobremesa do EPICURE, um dos melhores restaurante que tivemos em 30 dias de viagem. Porém, ele não está incluído na lista dos 100. Fica uma pulga mesmo….

  5. Eu já fico pensando pq que a comida mineira ou brasileira tão boa não entrar nestas listas. Mas de qualquer maneira, a gastronomia e estes veículos que ganham bastante dinheiro com ela estão se reinventando e com isto eles abrem espaço pros outros participarem. Viva a gastronomia espanhola!

    • VIVA a espanhola, viva a maravilhosa comida mineira e brasileira, talvez uma das melhores do mundo. Porém Jackie, nosso povo precisa além de valorizar nossos ingredientes, aprender que o serviço também conta. É preciso treinamento, enfim, precisamos tratar o assunto com mais seriedade e responsabilidade. E consequentemente, precisamos respeitar mais o cliente. Ponto!

    • Denise querida, são duas coisas distintas: o Guia Michelin é quem garante as 3 estrelas, enquanto que a lista dos melhores vem da revista britânica Restaurant Magazine. Bjs amor e obrigada por sua participação!

    • Heloisa querida, no comentário anterior falei sobre o Michelin e a Restaurant Magazine. O Guia 4 Rodas faz mais ou menos a mesma coisa só que em solo nacional. Bjss

  6. Ah que post mais delicioso de ler, vc nos faz um bem enorme qdo nos presenteia com eles, felizes somos nós de ter uma amiga diluciosa assim assim!!! Bjkas da sua fã

  7. Muito interessante a lista. Notei que nenhum restaurante francês fez a lista dos 10 mais. Com certeza temos grandes Chefs nervosos por aí.
    Acredito que o povo está ficando mais exigente e atrás de diversidade e transparência. Fiquei surpreso!

    • Felix, vou te dizer uma coisa, Apesar da França ter toda a fama de boa comida, pessoalmente, considero difícil comer bem em restaurante estrelado por lá. Porém, tem os bons, muuuuuuuito bons, que deixam 50% dessa lista no chinelo. E por isso… repito, vai entender! kkkkkkk

  8. Dilu, eu conheço tão poucos estrelados que fica dificil opinar sobre uma lista como esta. Mas ao mesmo tempo eu fico encucada como que eles podem escolher apenas 100 em milhoes? Num gosto não!

  9. Dilu, reitero a minha dica para que assista ao seriado Chef’s Table. O primeiro episodio da serie é sobre a Osteria em Moderna comandada pelo super chef Massimo Bottura. Simplesmente sensacional ! Super interessante a maneira como ele reinventou a culinaria italiana e todas as suas dificuldades ate ter o seu talento reconhecido.. Nao deixe de ver! Imperdivel! beijinhos

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps