É hora de ser feliz! Receber bem faz bem!

bichinho eu feliz

.

Pra quem não viu a última revista Verdemar, olha que matéria 10…

Quase dez páginas que me fizeram super feliz!

Aliás, este é o tema da matéria.

Espero que gostem, beijos, Dilu

.

Hora de ser feliz verdemar 1

.

10 - Versão 2Hora de ser feliz verdemar pag 2

.

567

.

10 - Versão 289

.

10Hora de ser feliz verdemar 11

.

12Hora de ser feliz verdemar 13

.

14Hora de ser feliz verdemar 15

.

Hora de ser feliz verdemar 16Hora de ser feliz verdemar 17

.

10 - Versão 2Hora de ser feliz verdemar 18hora de ser feiz verdemar

.

Minha amiga Vir disse que não conseguiu ler, então aí vai o texto:

.

É hora de ser feliz! Receber bem faz bem!

Por Dilu Bartolomeo Villela

.

O tema de hoje é: É hora de ser feliz! Hora de encontrar os amigos! Hora de receber! “Receber”? Ou seria doar? Na verdade, quem recebe são os convidados e quem convida, está doando aquilo que ele tem de melhor: seu tempo, sua amizade e seu carinho. Já pensou nisso?

Na realidade, fui convidada para dar sugestões de receitas especiais e fazer um “guia” de como ser feliz comendo entre amigos. Não espere ver aqui um “guia” ensinando coisas espetaculosas para maravilhar seus convidados. Não, não tenho essa pretensão. Como disse antes, o espetáculo mesmo é a “doação”. Receber, doar e surpreender fazem parte de algo prazeroso, que envolve o afetivo de quem convida e de quem é convidado. O esperado é que o encontro permaneça bem guardadinho na memória e no coração. Todos sabem que, o importante é encontrar pessoas queridas, num ambiente acolhedor, ao redor de uma mesa repleta, não só de boa comida, mas também de alegria, amor e boas energias.

Então, vamos em busca de uma Feliz Hora Feliz? Sim, um happy hour é uma ótima pedida. Pessoalmente, adoro começar mais cedo para ter mais tempo e aproveitar melhor e mais as pessoas. Ainda, happy hour é pautado pela informalidade, falta de cerimônia. Ok, mas não por isso, deve ser tratado de qualquer jeito. O mais importante é sermos autênticos, oferecendo o que faz parte da nossa realidade – assim tudo fica mais natural e aumenta a chance de acertos.

No dia anterior, deixe pronto o máximo possível de tarefas, pois, como diz o titulo da matéria, a intenção é ser feliz e não se estressar. Deixe o dia para preparar os “comes”, comprar gelo e cuidar de si mesma. Para seu conforto, contrate um ajudante para que você possa aproveitar a companhia dos seus amigos.

Alguns detalhes simpáticos podem ser lembrados, olha que bacana: se você não tem vasilhame especial, aproveite para usar certos utensílios que você não vê a hora de tirar dos armários… Aqueles palitinhos mais lindos, as antigas sombrinhas de enfeitar drinks, guardanapos decorados, pratos e taças que acabam ficando desfalcados, enfim, essa é a hora (feliz) de usar a imaginação!

Pessoalmente, gosto de agradecer a presença dos amigos preparando um mimo para ser presenteado na hora da despedida. Nada custoso, um mini naked cake, um potinho com doce de leite feito aqui em casa, uma caixinha com quindins, arranjos que podem ser os usados na mesa, até um pequeno e barato porta-retrato com uma linda mensagem de agradecimento eu já usei como lembrancinha, enfim, outra hora de mostrar esmero em pequenos detalhes…

No lavabo, deixe cesta de lixo, flores, velas perfumadas, papel higiênico e toalhas extras, improvise uma linda caixinha com itens de emergência como absorvente, fio dental e lenço de papel.

Para que seus convidados fiquem livres para se servirem, reserve um espaço com copos, bebidas alcoólicas, água com e sem gás, refrigerantes, suco, baldes com gelo e guardanapos de coquetel.

Decore os outros ambientes com velas (exclusivamente para encontros à noite), flores, só de colocá-las em garrafinhas de água mineral sobre a mesa, a casa já toma ares de festa. Preencha os espaços com sal grosso, o que confere um lindo efeito, perfume a casa, ponha a mesa…

A simples menção da palavra MESA, te faz suar? Nada de desespero, aproveite seu ponto forte e abuse da criatividade. Depois de ter a confirmação dos convidados e saber o número certo de pessoas, separe louças, talheres, copos e guardanapos. Quanto às receitas, deixe pré-preparado o que puder, isso possibilita descomplicar a finalização dos pratos na hora de servi-los.

Para se direcionar, pense no que seus convidados mais gostam (e também no que eles não gostam) e prepare as guloseimas inspirada neles (lembra do “doar?”), nem precisam ser sofisticadas, você tem seu estilo, siga seu instinto… Sirva uma cervejinha, um espumante bem gelado, e claro, o tinto não pode faltar… Sopinhas refrescantes ou suco para começar “os trabalhos” é o supra-sumo… Sim, uma opção muito charmosa…

Aliás, o supra-sumo do requinte numa reunião, é quando os convidados encontram anfitriões (que estão prontos uns 15 minutos antes da hora marcada) acolhedores, alegres, fazendo com que eles se sintam à vontade para que a conversa role solta, enquanto todos ouvem aquela seleção musical primorosa… Juro, improvisar um Happy Hour em casa é uma gratificante alternativa para receber bem, SER e FAZER feliz, mas não importa se happy, chá, almoço, jantar, brunch, churrasco, piscinada, enfim, seja que tipo de encontro escolher, o que importa é a “happy hour”!

Cozinhando feliz…

Receber não faz bem só a quem convidamos, faz bem a nós mesmos e quem gosta de cozinhar sabe que preparar delícias para receber pessoas queridas já é o princípio da festa. O ritual do planejar, organizar, fazer as compras, preparar as comidinhas é a forma mais deliciosa de manifestar nosso carinho. O resultado? Depois você me conta!

 

Se você resolver fazer um pic nic, não se esqueça de levar a toalha, mas além dela, leve pratos, talheres, copos e guardanapos que podem ser descartáveis, papel toalha, saquinhos para lixo, isopor com gelo, porém lembre-se: espumante, suco, água e refrigerante já devem sair de casa bem gelados. Mini sanduiches, queijos, pães, cuscus com legumes, saladas variadas (a Waldorf é deliciosa e super simples: nozes, aipo e maça picadinhos com creme de leite), quiches, salada de frutas, mini bolinhos… Ah, por favor, no calor do Brasil, nada de atum, ovos, maionese ou alimentos que estragam rapidamente.

 

O brunch é uma das coisas mais deliciosas de preparar, já que você pode literalmente “viajar na maionese”. Aqui sim, você pode servir desde maionese até bolos. Como o horário é marcado entre o café da manhã e o almoço, abuse de sucos, café, chá, espumante, clericot, cerveja, frios, queijos, ovos, principalmente os eggs benedict, pates, geleias, pães, crepes, waffles, frutas, sopas, massas, petit fours, tortas, sorvete, enfim, tudo é permitido! Use e abuse do que você tem em casa – e de sua criatividade, como por exemplo, uma saborosa salada de arroz selvagem com bacalhau em lascas. Mas lembre-se de deixar uma pessoa preparada para repor os pratos, já que o brunch é um encontro que começa pela manhã e se estende pela tarde afora.

 

Um chá da tarde é uma maneira deliciosa de receber amigas e é um encontro que se torna fácil, já que podemos comprar várias delícias prontas no Verdemar, deixando para gastar nossa energia para enfeitar a mesa com muitas flores e coisinhas lindas que temos em casa. Não precisa ser nada sofisticado, mas só de espalhar sobre um lindo jogo americano ou uma bela toalha, enfeites que tenham a mesma tonalidade e textura do jogo de chá, prato de sobremesa, bule (simpático seria disponibilizar um pequeno bule individual para cada convidada), leiteira, açucareiro, manteigueira, porta fatias de limão… Dê preferencia, sirva os clássicos pequenos sanduiches de salmão com pepino e os de presunto e queijo laminados finamente, canapés, petit-fours, bolos, compotas, macarons, “madeleines”, já que scones, tradicionalmente servidos nos chás ingleses, não são muito fáceis de encontrar por aqui. Os talheres devem ser de sobremesa e fica lindo usar as travessas de três andares para dispor as guloseimas. É um encontro tão fácil de fazer que você vai se assustar quando se ver no meio de amigas felizes num entorno lindo, alegre, cheio de flores, coisas gostosas e pelo menos três tipos de chá, já que é ele o rei do encontro.

 

Esfihas são deliciosas, mas são difíceis de fazer. Se você não tem habilidade, melhor comprá-las prontas já que, o que é mais difícil, é alguém não gostar de um banquete árabe. E o que não pode faltar num encontro assim, são mezzes, que é aquele tanto de coisa gostosa que proporciona uma mesa super agradável: pão árabe, hummus com páprica, tabule, charutinho, tâmaras recheadas com chancliche (queijo árabe), kafta, coalhada seca (nada mais é que dessorar a coalhada e temperá-la com um pouquinho de sal, pimenta, azeite e sumac), babaganouche, berinjela em conserva, abobrinha recheada, quibe cru, frito e assado…

 

E os queijos? Como dizia Brillat Savarin, é impossível governar um país que tem mais de 400 tipos de queijos. Não é à toa que sejam tantos, num país que só tem coisa boa… Nada é mais gostoso que saborear diferentes e maravilhosos queijos simplesmente acompanhados com vinho… Não tem combinação mais divina! Aí é só entrar com pães, algumas geleias, confitures, mel, o encontro está perfeito. Ah… que sejam bem-vindos os queijos e os benditos vinhos!

 

Falar sobre almoços e jantares especiais é mais complexo, já que, além de milhões de opções, é o que todo mundo mais faz. Para se diferenciar e fazer bonito, o menu degustação, mínimo de cinco porções reduzidas servidas empratadas, é a melhor opção, mas sei que demanda um serviço complicado. É preciso praticar e treinar ajudantes; ter vasilhame apropriado, lembrando que a quantidade de talheres é enorme; saber organizar as compras e a ordem dos afazeres (eu faço menus de 12 pratos há 20 anos, mas ainda demoro 3 dias para tal); ter bom senso na escolha do menu, já que equilibrar sabores é um dom; saber que para o conjunto acertar, a ordem dos alimentos deve ser muito bem estudada; ter noção de estética, pois não é qualquer “lé com cré” que combina, enfim… Embora eu esteja expondo as dificuldades, sou da opinião que, quem arrisca, petisca. Por isso, quem sabe você se planeja para correr este risco delicioso? Ok, tema para outra matéria!

 

 aaaaOiiiê, se quiser receber um email avisando quando publico um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

Você poderá gostar de:

16 comentários em “É hora de ser feliz! Receber bem faz bem!

  1. Que isso fia, vc é a pessoa certa pra falar sobre receber e doar. Pra falar a verdade eu nunca vi alguém que por através da comida faça isto com tanto esmero. Beijão!

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps