MANÍ – 9º melhor restaurante da América Latina

Todo mundo enche a boca pra falar do Peru, mas quem está com tudo e não tá prosa é o México! Segundo o júri que elege os 50 melhores restaurantes da América Latina, 13 são mexicanos! O Peru faz jus a fama gastronômica que adquiriu com 10 restaurantes TOP de linha, ou melhor, dois deles integram o top 2 😆 A Argentina abocanhou 9 posições. Brasil, 8. Chile, 4. Colômbia, 3. Panamá, 1. Uruguai, 1 e Bolívia, 1. Tudo bem que nem todos estamos de acordo com os escolhidos, mas… servem como referência e o Latin America’s 50 Best Restaurants, patrocinado pela S.Pellegrino & Acqua Panna, é the best nisso: ditar moda. Mas por que falei em não estarmos todos de acordo com os escolhidos? Primeiro porque critério muda de uma pra outra pessoa, é pessoal e pronto. E segundo, nem é pela classificação de cada restaurante, mas porque alguns deles são tão ruins, mas tão ruins que torna a coisa meio descabida. Exemplos disso – lembre-se: na minha opinião – são os indevidos lugares dos Boragó (5º), Tegui (10º) clique aquiLasai (16º) clique aqui.

.

MANÍ

9º melhor restaurante da América Latina

Dilu Bartolomeo Villela

.

.

Quase chegamos lá, 8 restaurantes brasileiros estão incluídos no ranking dos 50 melhores da América Latina.

.

.

Entre eles, o MANÍ, que hoje dou enfoque, pois lá estive recentemente.

.

O corredor de entrada do restaurante é a vitrine da cozinha

.

Em São Paulo, a cozinha autoral/brasileira/contemporânea comandada por Helena Rizzo saiu do 8o em 2016 para o 9o lugar na lista dos 50 melhores em 2017.

.

.

O restaurante tem criações dignas da nota, ou dignas do lugar que ficou.

.

.

Se a gente tivesse ido num dia de semana, teria a opção do COMERCIAL DO MANÍ, menu executivo a R$ 68,00… Hummm… Acredita que estou aqui sonhando com o picadinho? Muito mais do que pelos pratos que mostrarei mais adiante. Ah! E sem falar no preço, né? (Não é o assunto do post, mas não aguento… Sugiro que BH mire-se no exemplo de SP e seu MANÍ com seus inúmeros prêmios nacionais e internacionais: o restaurante integra o ranking anual The World’s Best Restaurants, estando atualmente na 81a posição (no MUNDO, tá gente?) e 9a posição nos melhores da América Latina, além de ter 1* (uma estrela) no Guia Michelin, e ainda, a chef Helena Rizzo já recebeu o prêmio Veuve Clicquot de melhor chef mulher do mundo. Então, BH… vamos repensar um pouquinho nos valores praticados?).

.

.

Bem, voltando ao MANÍ… Antes de fazer a reserva, eu sempre quero saber quais os pratos do menu e claro, os preços deles 😆 (e acho que todo mundo quer saber) – nada de susto, nem nos valores, nem no que vou encontrar. E também porque preciso saber se há opções vegetarianas para meu marido.

.

.

Para conhecer a cozinha de um restaurante deste tipo, o ideal é sempre optar pelo menu-degustação, mas o Menu do MANÍ só é servido para a mesa toda (quase todos os restaurantes determinam que seja assim, mas acabam liberando).

.

.

Como estávamos em turma e alguns queriam escolher pratos do cardápio, todos pedimos à la carte.

.

.

Já tive a oportunidade de experimentar o menu-degustação do MANÍ (quando ele foi considerado o trigésimo sexto melhor restaurante, só que DO MUNDO) e vi que, de lá pra cá, não houve grandes mudanças no cardápio. Mudanças apenas na decoração da entrada do restaurante que ficou rosa clique aqui para ver o outro post. Por dentro ficou tudo igual. Bem simples, despojado!

.

.

Então, vamos começar com os trabalhos…

..

Antes só vinham lascas de polvilho, marca registrada do MANÍ, com coalhada seca, manteiga e queijo de cabra com pimenta rosa no couvert.

.

.

Agora que o restaurante tem padaria, o couvert está enriquecido com pães artesanais da PADOCA DO MANÍ.

.

.

Vou mostrar todos os pratos MA-RA-VI-LHO-SOS (escrevi em letra maiúscula pra não precisar ficar repetindo que estava tudo perfeito).

.

.
.

.

À começar pela Sopinha de Jabuticaba com camarão… (Só a preguiça de carregar a máquina de retrato é que atrapalha tudo, olha só, cada foto pior que a outra).

.

.

Como eu não gosto de prato grande preferi pedir três entradas, e também era uma maneira de experimentar mais coisas. Pena que a moça não entendeu e trouxe tudo junto. As fotos ficam mais feias ainda.

.

.

CROCANTES DO MANÍ: arroz negro com lula, milho com abóbora e vieira, coca (pão catalão de massa fina) com tomate e pororoca (peixe), pé de porco com pancetta e cebola caramelizada.

.

.
.

Achei bacana demais o “prato”, que de prato não tinha nada.

.

.

Da outra vez eu comi só o bombom de Foie gras com goiabada em capa de vinho do Porto (foto a seguir). Amei tanto que pesquisei, pesquisei e acabei conseguindo fazer aqui em casa. É preciso ter um ingrediente da cozinha molecular que chama kappa.

.

.

Mudou, agora tem também a opção do trio de bombom: além do de foie gras, tem o de guacamole com biscoito de fubá e o terceiro, de queijo de cabra com compota de cupuaçu. O garçom sugere que comecemos da direita para a esquerda. Na minha opinião, o único que vale mesmo a pena é o de foie, o com cor de vinho do Porto.

.

.

Aí veio a maior maravilha que já comi na vida: TUTANO. Todo mundo aqui sabe que sou apaixonada, mas olha issssssooooo: o osso não era osso, era pupunha e dentro… SURPRESA!!!! O tutano estava ali, untuoso, cheiroso e gostoso! E presta atenção na perfeição do tutano dentro do pupunha…

.

.

Luiz vegetariano pediu Bolinhos de quinua ao curry com geleia de aipo deliciosa!

.

.

Depois ele pediu: Falsos tortéis de pupunha e abóbora (na linguagem comum, parecia uma trouxinha) com melão, amêndoas, parmesão e manteiga de sálvia.

.

.

Deus meu, existe alguém que vai num restaurante desse e vai embora feliz apenas com um Nhoque de mandioquinha e araruta com “hashi” de tucupi… Devia estar uma delícia, mas olha o tamanho!

.

.

Os pratos que vieram: Ovo cozido a 63C com espuma de pupunha.

.

.

Muqueca de lagostim, terrine de arroz, migalhas do MANÍ, pirão e molho de pimenta… Ainda ouço minha voz cobiçando o prato alheio… Nemmmm… 😀 Olha isso:

.

.
.

O Peixe do dia, cozido a baixa temperatura no tucupi com banana da terra…

.

.

Não provei e (infelizmente) não sei o que é…  😥

.

.

Não provei e (infelizmente) não sei o que é…  😥   😥

.

.

As sobremesas… Espuma de chocolate com sorvete de banana e farofa crocante

.

.

É uma sobremesa, mas poderia ser uma obra de arte. O Ovo: sorvete de gemada, espuma de coco e coquinhos crocantes

.

.

É uma sobremesa, mas poderia ser uma obra de arte 2… Pepino, lichia e iogurte: aros de pepino fresco, creme de iogurte com chocolate branco, pérolas de lichia e sorbet de pepino e lichia.

.

.

A Porção de mini brigadeiros… e a foto horrível da “blogueira”…

.

.

.

.

Então gente, por tudo que vocês acabam de ver, dá pra entender os muitos prêmios que elegem o MANÍ, não apenas um dos poucos a conquistar 1* (uma estrela) no guia Michelin, não por ser um dos melhores do América Latina, mas também do mundo.

.

2014: Helena Rizzo sendo premiada como Best Female do mundo e o MANÍ sendo premiado para o 36º Best restaurant do mundo

.

Mas o melhor prêmio deve ser, com certeza, ser considerada a melhor chef mulher do MUNDO. Esse foi o presente que Helena Rizzo “ganhou” (com muito suor e lágrimas, imagino) em 2014 (clique aqui para ver o post HELENA RIZZO Maní Musa!)

.

Helena Rizzo

.

Além do glamour que a chef empresta ao restaurante, o  MANÍ tem brilho próprio e por essas e outras, é uma mesa imperdível em São Paulo.

.

MANÍ – R. Joaquim Antunes, 210 – Jardim Paulistano, São Paulo – (11) 3085-4148
Casa Manioca – Rua Joaquim Antunes, 212 – Jardim Paulistano – 11 4304-9942
Padoca do Maní – Rua Joaquim Antunes, 138 – Jardim Paulistano – 11 2579-2410

.

Veja o post anterior dessa viagem a SP

Alimento para corpo e alma no JAPAN HOUSE

.

Veja o próximo post dessa viagem a SP

Osteria del Pettitrosso – Buon appetito a tutti! Com poesia!

.

Confira os restaurantes que aparecem no ranking do Latin America’s 50 Best Restaurants 2017

México Peru Argentina Brasil Chile Colômbia Panamá Uruguai Bolívia
    1. 😛
  1. Maido, Lima (Peru)
  2. Central, Lima (Peru) 
  3. D.O.M, São Paulo (Brasil) 
  4. Pujol, Cidade do México (México) 
  5. Boragó, Santiago (Chile)
  6. Quintonil, Cidade do México (México) 
  7. Astrid y Gastón, Lima (Peru)
  8. A Casa do Porco, São Paulo (Brasil) 
  9. Maní, São Paulo (Brasil) 
  10. Tegui, Buenos Aires (Argentina)
  11. Sud 777, Cidade do México (México)
  12. Osso Carnicería y Salumeria, Lima (Peru)
  13. Don Julio, Buenos Aires (Argentina)
  14. 99 Restaurante, Santiago (Chile)
  15. La Mar, Lima (Peru)
  16. Lasai, Rio de Janeiro (Brasil)
  17. Harry Sasson, Bogotá (Colômbia) 
  18. Leo, Bogotá (Colômbia)
  19. El Baqueano, Buenos Aires (Argentina)
  20. Maito, Cidade do Panamá (Panamá) 
  21. Isolina, Lima (Peru) 
  22. La Parador La Huella, José Ignacio (Uruguai) 
  23. Olympe, Rio de Janeiro (Brasil)
  24. Rafael, Lima (Peru)
  25. Pangea, Monterrey (México)
  26. Chila, Buenos Aires (Argentina)
  27. Mocotó, São Paulo (Brasil)  
  28. Gustu, La Paz (Bolívia) 
  29. Nicos, Cidade do México (México)
  30. Malabar, Lima (Peru)
  31. Biko, Cidade do México (México)
  32. Amaranta, Toluca (México) 
  33. Ambrosia, Santiago (Chile)
  34. Corazon de Tierra, Valle de Guadalupe (México)
  35. Rosetta, Cidade do México (México)
  36. Alcalde, Guadalajara (México) 
  37. Elena, Buenos Aires (Argentina) 
  38. Restaurante 040, Santiago (Chile)
  39. Máximo Bistrot, Cidade do México (México)
  40. Villanos En Bermudas, Bogotá (Colômbia)
  41. Esquina Mocotó, São Paulo (Brasil)  
  42. Laja, Valle de Guadalupe (México) 
  43. La Docena Oyster Bar & Grill, Guadalajara (México)
  44. Aramburu, Buenos Aires (Argentina)
  45. Tuju, São Paulo (Brasil) 
  46. Fiesta, Lima (Peru)
  47. Amaz, Lima (Peru)
  48. Crizia, Buenos Aires (Argentina)
  49. Proper, Buenos Aires (Argentina)
  50. Mishiguene, Buenos Aires (Argentina)

.

dddd

aaaa

 Se quiser receber um e-mail avisando quando publicamos novo post, por favor, deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

Você poderá gostar de:

5 comentários em “MANÍ – 9º melhor restaurante da América Latina

  1. Santo Deus, quantas coisas deliciosas! Eu estou aqui babando, com água na boca e depois de ler esta matéria eu ainda estou morrendo de vontade de voltar em SP. Quero muito experimentar a sopinha de jabuticaba e a Muqueca de lagostim. AGORAAAAAA!!!

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps