Mangia que te fa bene!!! por Ana Paula Lanari

Hoje, quero fazer uma homenagem! Ah… minha querida sogra! Vovó Lia, dona Lia, minha amiga Lia. Deus sempre foi muito bom comigo, tão bom que me deu várias mães. A minha mãe amada, a melhor do mundo! As nove irmãs do papai, a quem amo como mães e a dona Lia, que me acolheu como mãe! Amo tanto essa mulher espetacular, que a minha própria mãe tinha um tantinho de ciúme dela. Rsrsrsss… Nada muito exagerado, só uma pontinha, bem lá longe. Não tem como não amar a dona Lia, dona de um coração maior que o mundo, ponderada e sensata, seus conselhos são super modernos e atuais! E ainda, cozinha como uma deusa!!! A dona Lia é para ser admirada, amada, respeitada e copiada!!! Uma lady!!! Um exemplo de pessoa!!! Viva a família!!! Viva a minha amiga Lia!!!

Vovó Lia

Vovó Lia, nosso tesouro!

Espero que meu neto tenha tão boas lembranças minhas, como tenho dos meus avós! Não cozinho nada, mas sou bem moleca com ele! Rsrsrssss…. Ah! Aqui em casa tem o dia do pic-nic dia de comprar um bocado de “porcarias” e devorar tudo em frente a TV!

1461917_613464072074262_846961492_n

Meu avô Raymundo, como já contei, cozinhava direitinho! Além disso ele era meu chapa!!!! Rsrsrssss…  Isso porque a vovó Sinhá, sua mulher, era brava que nem ela só, e não deixava que comêssemos bala fora de hora. Mas o vovô era um barato!!!! Era só chegar na casa dele, e lá vinha ele falando ao meu ouvido bem baixinho, enquanto ganhava seu beijo: Tem bala lá na cômoda!!!! Rsrsrsrsss… Isso vinha acompanhado de umas risadinhas sussurradas!!! Sisisisis…. Que gostoso lembrar disso!!!!!

1533633_613458905408112_2136196045_n

Sou testemunha de uma abençoada lembrança dos meus filhos: a macarronada da minha sogra, Dona Lia! É claro que tinha que ser avó!!!!! Vovó Lia!!! Depois dela preparar a massa com 1 ovo caipira bem amarelinho para cada 100 grs de farinha, uma pitada de sal e amassar bem, chegava a hora de cortar e colocar a os fios de macarrão para secar.

conto 05 Dia de vo, dia de ser feliz

Nessa hora a meninada rodeava a vovó para ajudá-la, levando cada fiozinho de massa para dependurar nos cabos de vassouras – todos tão limpinhos!!!

conto 05 Dia de vo, dia de ser feli

Terminada a tarefa, a turminha de netos corria para o quintal e lá ficava brincando até na hora de comer. Era no intervalo da farra, que Dona Lia preparava o famoso molho do Joaquim! Pois é, um molho desses de segredo de família, que a italianada toda adora!!! Mangia que te fa bene!!!

Conto 05 DIA de avo, dia de ser feliz

Outro parente bacana, são as tias avós!!!! Elas também cozinham como fadas! Minha tia avó Monete, me ensinou como fazer suspiro. Uma delícia!!! “Tá vendo Ana Paula, são três colheres de açúcar para cada clara. Isso! Agora bate bem, até não escorrer do garfo. Ah! Coloca duas gotinhas de limão e uma colher bem rasinha de sal. Bate tudo. Unta a forma com margarina e coloca para assar em forno bem quente! Isso menina… ficou ótimo, tá até puxento!!!” kkkkkkkk Não faço suspiros há anos! Vivo de regime!!!!!!!!! Kkkkkkkkkkkkkk Mas fico feliz só em lembrar de cada um desses momentos!

Dia da avo, dia de ser feliz

Sei que depois de escrever essas lembranças, outras virão e terei mais causos para contar e fazer você aguar! Aguarde o próximo momento família!

.

Oiiiê, se quiser receber um email avisando quando publico um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Ana Paula

aaatorto

ser com arte

Você poderá gostar de:

32 comentários em “Mangia que te fa bene!!! por Ana Paula Lanari

  1. Ana minha querida amiga, você é uma pessoa doce, suave, que não tem pudor em demonstrar seus sentimentos, sim, doces e puros! Que Deus te conserve assim: despudorada! kkkkkkkkkk Hoje escrevi o texto Afrodisíaco para o jornal e só penso nessas palavras… kkkkkkkkkkkkkkkkk

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Dilu, sou assim mesmo, despudorada, exagerada, escancarada!!!! Amo demais da conta!!!!!!! Obrigada querida! Já te falei que te amo e te adoro hoje? Pois é! Amo muito Fada!!! Obrigada por tudo! bjos

  2. Dilu querida, passeando aqui pelos posts, saio de um tão suntuoso e entro nesse tão carinhoso. Obrigada minha amiga, por mostrar que precisamos do luxo tanto qto da simplicidade. Só que aqui no blog soma uma grande dose de amor, de beleza, de envolvimento, sei lá como explicar o que estou pensando, mas eu sei que é muito bacana. Parabéns a todos que fazem parte desse trabalho. Fatinha

    • Fatinha, você resumiu a Dilu!!!! Como pode uma pessoa tão sofisticada e elegante, ser tão simples e a vontade? A Dilu, é assim, poderosamente simples, carinhosa e direta, e mesmo com toda a sua sofisticação, deixa a gente a vontade! A Dilu, desperta tudo de bom na gente! Nunca escrevi na vida, e ela arrancou as palavras de dentro de mim! Viva a família de amigos! Viva a Fada!

      • Polinha, você diz assim porque é minha amiga. Mas de qualquer maneira, obrigada! Primeiro pelo elogio a mim, depois por ter se doado com esse potencial (até então camuflado) tão enriquecedor pra gente. Obrigada minha querida, de coração!

    • Fatinha, te convido a também fazer parte desta que virou uma linda, querida e unida família. Somos amigas que fazemos juntas, cada uma no seu estilo, uma leitura leve e realmente cheia, muito cheia de carinho entre todas. Só tenho a agradecer, pois depois desta corrente que se formou com o Dilucious, sou muito mais feliz. E sinto alegria nas outras também. Deus foi muito generoso quando colocou na boca da Stella Faria essa ideia. Estamos te esperando. Vem pro blog, vem! Rsrrsss

    • Obrigada Claudia! Delícia é lembrar a infância fantástica que tive, e conseguir despertar as lembranças de quem lê! bjos

  3. Ana Paula, acho que vc está escondendo o ouro! Com tantas lembranças e ainda tão fresquinhas na memória, vc deve ser show com as panelas e sabores.
    Vai lá, mostra pra gente!!!!
    Bjos,

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Cristina, só se for ouro de tolo!!!!! As lembranças de comilança são ótimas, mas não sei fazer nada! Como muito bem!!!!! Beijos querida!

  4. Ana Paula, tudo completamente delicioso. Acabei de ler os que ainda não tinha tido o prazer de ler. Parabéns! Já estou pensando no “aguardo” kakakaka Um grande abraço e boa sorte!

    • Marta, que gostoso ler o que você escreveu!!! Espero que as próximas continuem a te fazer sorrir!!! Obrigada e um abraço bem apertado!!!

  5. Polinha, Adoro ler seus posts e seus desenhos. Fico imaginando seus desenhos coloridinhos. A mesma sensação gostosa que sinto quando vejo um quadro de arte “naif”. As avós modernas são muito diferentes da D. Lia. Mas acho que o sentimento é o mesmo, se expressa de forma diferente. Você deve ser uma avó muito divertida, tenho certeza. Hoje estou aqui estudando, mas dei uma passada pelo Dilucious, pra espairecer, como diria minha avó. Fui criada pela minha avó materna e isto fez toda a base da minha história. No ano passado vi um texto de Affonso Romano de Sant Anna que me emocionou e me lembrou de minha avó. É longo. Então deixo aqui um link onde poderão encontrá-lo. É lindo e diz da D. Lia, da D. Conceição, da Polinha, de todas nós num momento mais ou menos breve, onde teremos de nos apressar pra fazer alguma coisa… antes que elas cresçam. bjks.
    http://pensador.uol.com.br/frase/MzYyMTIy/ ( o link)

    • Vera, querida Vera das Alterosas! Sou fã do Afonso Romano de Santana, mas não tinha lido esse texto dele. Maravilhoso!!! Confesso que sofro da síndrome de Peter Pan, e me recuso a “adultecer” completamente! Avó e avô são seres incríveis, e hoje que sou avó, tenho certeza de que essa magia é provocada pelos netos!!! Neto, ah!!! o neto!!! Em setembro, netos!!!!! Eles chegam para a gente com o pó de pirlipinpin e enfeitiçam a gente, nos transformando em Donas Bentas!!!!! Viva a família!!! Viva a família de amigos!!! Viva os avós!!! beijo

    • Polinha, sempre que penso na Vera, meu coração se sente miudinho de ternura. Especialmente hoje com seu post e o comentario dela. Me lembro muito, e sempre comento, lá dos primeiros comentários, quando ela falava da avó dela. Lembro dos vasos de lavanda, violeta ou alfazema… de carinho, de aprendizados, de uma avó simples, mas com rara e rica delicadeza de alma, de coração, de sentimentos, de fios de meias qdo faltava linha para o crochet, da fala que deixar comida no prato é pecado, enfim, tudo que eu continuar dizendo passa a ser variações sobre o mesmo tema: da grandeza de certas pessoas. Mas tudo é sim a herança que essa avó deixou para a Vera e a fez essa que todas nós tivemos o privilégio de conhecer e estar podendo usufruir, menos que eu gostaria, mas é melhor pouco do que nada, ne? Talvez você nem acredite, mas ela já me fez chorar, fora todas as vezes que ficava completamente arrepiada ao ler aqueles comentários… engraçado… me deu até um pouco de nostalgia… de uma coisa acontecida tão recente… vai entender!.

  6. Realmente Ana Paula, vc com esses contos consegue fazer a gente reviver os velhos tempos.Mamãe também fazia macarrão e pendurava os fios nos cabos de vassoura kkkkk família é tudo igual!

    • Uka, querida, nem toda família fazia massa de macarrão, mas com certeza a família italiana como a da Da Lia e a sua faziam! No mais, o amor e carinho fazem parte da mesma receita de família! Bjos

  7. Esse blog é muito mais que receitas de pratos maravilhosos, vejo também receitas de amizade, de carinho… Qtas pessoas poderiam ter acesso a tudo isso. Vera das Alterosas, parabéns, vc deu um up nesse post, não que precisasse, mas… nada que é pro bem, se for muito, faz mal.

    • Karen, você tem razão, o Dilucious é uma corrente de amizades e sempre cabe mais um no coração da Dilu! A Vera é sim um up nas nossas vidas, com toda a sua ternura erudita! Obrigada e um beijo!

    • Karen, é verdade! Nós entramos numa sitonia tão fina (ou linda?) que estamos umas complementando as outras, nossa! Que alegria, isso faz vibrar mais ainda meu coração! Obrigada querida, tenho certeza que a Ana Paula adorou seu comentário. Bjsss e volte mais vezes, faça parte da nossa turma, vc será bem vinda!

    • Karen, como sou formiga (adoro doces), vamos dizer que os comentários e as amizades, colocam um pouquinho mais de açúcar nas receitas!!! Te falei que sempre cabe mais um no coração da Dilu, bem vinda a bordo!!! Bjos

  8. Dilu, fiquei emocionado ao ver a foto da minha mãe querida publicada num post que, vc sagazmente, conseguiu que a Ana Paula escrevesse. Aliás a sua capacidade de incentivar e estimular pessoas é interessantíssima! Vc não imagina a surpresa que tive qdo vi o primeiro post da Ana Paula, que foi o da nossa viagem ao Chile. Ali descobri que minha mulher escreve de maneira descontraída, alegre e deliciosa. Qdo ela me disse que ia escrever regularmente para o Dilucious fiquei pasmo! E qual não foi minha surpresa ao vê-la escrever deliciosamente e além disto, ilustrar estes posts com seus desenhos. Minha mulher é uma artista!!!! Ontem comentei com vc que tudo no Dilucious é na medida certa. Nem muito, nem pouco. Mas tem a capacidade de inspirar as pessoas a soltar a sua imaginação, e com isto associar às suas próprias experiencias, com as dos amigos, de qualquer um. Um efeito dominó. A grande virtude de quem escreve é despertar a emoção, a paixão, em todas as suas vertentes, e mais ainda despertar ainda mais a vontade de ler sempre! No dia da poesia um primo meu postou uma que resume bem o que vcs fazem, a arte de escrever, e gostaria de compartilhar com as duas:

    ENTÃO VOCÊ QUER SER ESCRITOR?

    se não estiver explodindo em você
    apesar de tudo,
    não faça.
    a não ser que saia espontâneo de seu
    coração e de sua mente e de sua boca
    e de suas entranhas,
    não faça.
    se você que tiver que passar horas
    encarando a tela do computador
    ou encurvado sobre sua
    máquina de escrever
    procurando palavras,
    não faça.
    se você estiver fazendo isso por dinheiro ou
    fama,
    não faça.
    se você estiver fazendo isso porque deseja
    mulheres em sua cama,
    não faça.
    se você tiver que sentar ali e
    reescrever mais uma vez e mais uma vez,
    não faça.
    se der o maior trabalho só de pensar em fazer,
    não faça.
    se você estiver tentando escrever como outra
    pessoa,
    esqueça.

    se você tiver que esperar até isso rugir em
    você,
    então espere com paciência.
    se isso nunca rugir em você,
    faça outra coisa.
    se você tiver que ler primeiro para sua esposa
    ou para sua namorada ou para seu namorado
    ou para seus pais ou para qualquer um,
    você não está pronto.

    não seja como tantos escritores,
    não seja como tantas milhares de
    pessoas que se dizem escritores,
    não seja chato e estúpido e
    pretensioso, não se deixe consumir pela
    vaidade.
    as bibliotecas do mundo
    bocejam até
    dormir
    sobre tipos assim.
    não aumente isso.
    não faça.
    a não ser que saia de
    sua alma como foguete,
    a não ser que ficar parado te
    leve à loucura ou
    ao suicídio ou assassinato,
    não faça.
    a não ser que o sol dentro de você esteja
    queimando suas vísceras,
    Não faça.

    quando for realmente o momento,
    e se você for escolhido,
    isso irá acontecer por
    conta própria e continuará acontecendo
    até você morrer ou isso morrer em
    você.
    não há outro jeito.

    e nunca houve outro.

    Charles Bukowski

    Continuem nos inspirando.

    Beijos, Vittorio

    • Meu amor, muito obrigada por você! É isso mesmo, agradeço por você ser quem é, e me amar e incentivar tanto! Aliás, em tudo o que fiz na vida, você sempre foi o primeiro a me apoiar, obrigada! Te amo sempre! beijo

  9. Ai Vitorioooooo, Toinhooooo, devo te contar um segredinho, espero que fique só entre nós dois… rsrsrrssss… Vc não faz ideia como a Ana Paula me ajudou no meu último post, acho que se não fosse ela, não sairia. Vc sabe que em cada palavra que as pessoas dão na minha frente, eu vejo um post nelas? kkkkkkkkkk As vezes nas coisas mais bizarras… acho que realmente me encontrei, só agora, com essa idade, imagina você! A Polinha me faz muito feliz cada vez que infantilmente, ela me manda seus lindos escritos! Sei que a faço feliz também. Deus nos deu essa troca como mais um presente!

    • Dilu, como disse para a Vera, sofro da síndrome de Peter Pan, e meu coração se recusa a amadurecer! Mamãe dizia que eu era pura, e me esforço para manter essa pureza, nos sentimentos, afinal, o amor deve ser puro, simples e transparente! Quando fui cuidar do meu pai, eu o preveni, que ele tinha uma filha melosa e não teria como escapar disso, já que a gente ficava junto 24 horas por dia! rsrsrsrsrs Acho que ele até gostou de ser beijado, paparicado e melosamente amado! Sou incorrigivelmente romântica!
      E sim Dilu, você me faz muito feliz, com essa amizade linda que me dá! E sim Fada, você tirou o texto da minha alma como um foguete!
      Obrigada, querida! beijos

  10. O melhor deste Dilucious,é que “ele” conversa com a gente!
    Além de nos deliciar com posts ,ainda podemos aproveitar e crescer com os comentários!!!E que comentários!
    Gratidão,encantamento,alegria,lembranças,saudades!Tudo deliciosamente temperado com muita emoção.
    Isto tudo é voz do coração,pulsar da alma,pura explosão de amor.
    Adoro muito tudo isso!Obrigada “meninas”!!!!!

    • Putz, Júnia! Você disse tudo: o Dilucious conversa com a gente!!!!! Lindo isso, e é realmente como me sinto! Obrigada a você, minha querida colega!!!! beijos carinhosos

  11. Dilu, cada vez que entro no Dilucious, me encanto com seus postes, me delicio com as gulodices maravilhosas e curto muito esse espaço que vc divide irmanmente com suas fiéis seguidoras, hj acredito mais amigas que apenas suas seguidoras. Mas o que mais me admira é a cumplicidade que vcs tem entre si
    A gratuidade entre vcs é uma coisa bonita de se ver nos dias de hj. Parabéns amiga! Vc deu munição para que isso esteja acontecendo!! Bjos! Ily!!!

  12. Vir minha querida, quase cai de costas… Primeiro de alegria por vc ter vindo aqui me prestigiar (vc sabe o tanto sou ciumenta… kkkkkkkk) e depois porque a essência disso que vc falou é verdadeira e me faz muito, muito feliz. Para te dizer a verdade, nem sei como era boba minha vida antes dessa corrente que se formou aqui. Gostaria imensamente que vc também fizesse parte dela – minha felicidade seria completa: VEM PRO BLOG, VEM PRO DILUCIOUS!

  13. Lembrar é voltar no tempo… Que delícia de lembranças Ana Paula!!! Não sei o que está mais bacana, o texto ou os desenhos!
    (agora peguei a receita do suspiro kkk)

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps