VIAJAR – Motor da Vida

A palavra turismo vem do latim tornus (torno) e tornare (tornear). Isto é: girar, dar a volta, retornar ao mesmo lugar. Todos sabemos que a definição de turismo modifica de acordo com o período histórico, sendo que cada grupo social, cada região, cada povo teve sua expressividade na origem das viagens. Para os nômades, o turismo era uma complementação da sobrevivência.  E quando que, sem nem existir a palavra Turismo, os nômades poderiam imaginar que geravam um fenômeno?

.

VIAJAR – Motor da Vida

Dilu Bartolomeo Villela

.

O mentor dos Descobrimentos

O mentor dos Descobrimentos. O que o moveu a viajar?

.

O turismo tornou-se um fenômeno? Ou ainda vai se tornar? Segundo projeções da OMT, a indústria da viagem, que hoje já é imensa, se transformará na maior indústria do mundo até 2020. Soberana essa indústria que celebra a alegria, o prazer, o entusiasmo, que atiça a curiosidade e onde cada pessoa possui suas próprias motivações que as induzem a experimentar o incomum, o novo, o que traz felicidade.

.

Sou cozinheira, o que está relacionado a comida é o que mais amo nas viagens

Sou cozinheira, o que está relacionado a comida é o que mais amo nas viagens

.

Ser turista é ir além dos limites de viagem, do deslocamento. A viagem já começa quando está sendo planejada. As experiências vividas antes da viagem, nos geram muita expectativa; durante, nos causam inúmeras emoções e após, nos deixam muitas sensações, mas normalmente a mais completa em todos os momentos, é a da saciedade.

.

Bastei, imponente obra da Natureza – espetaculares formações rochosas pontiagudas formadas pela erosão da água a mais de um milhão de anos, a 194 metros acima do rio Elba. Desse autêntico monumento natural, onde já existiu um povoado medieval, a vista panorâmica que se tem do rio é inacreditável.

Bastei, imponente obra da natureza com espetaculares formações rochosas pontiagudas formadas pela erosão da água há mais de um milhão de anos. Nelas, existem pontos de 194 a 730 metros acima do rio Elba. Desse monumento natural, onde já existiu um povoado medieval, a vista panorâmica que se tem do rio é inacreditável!

.

Viajar tem o poder de avivar as cores do nosso dia-a-dia, curar e sustentar o corpo e a alma; faz ainda as pessoas se sentirem possuidoras de asas e as coloca face ao insólito.

.

Cathedrale d'Images

Cathedrale d’Images em Les Baux de Provence – Insólito é pouco para definir esse lugar que faz qualquer pessoa chorar.

.

Por que estou escrevendo isso? Luiz Guilherme e eu não íamos aos Estados Unidos fazia um bom tempo. Recentemente ele começou a falar em ir para NY e decidimos passar sete dias em Chicago e mais sete em NY.

.

Chicago - Torres Willis

Chicago – Torres Willis

.

Viagem deliciosa… Apaixonamos por Chicago. Mas, ao retornar, conversando com uma amiga, comparamos os Estados Unidos com a Europa e eu disse uma frase que nos tocou: – “NY é sensacional, desejo de todo viajante, mas não faz chorar!!!

.

Central Park

Central Park – NY

.

Foi esta colocação que me levou a refletir sobre o que faz uma pessoa desejar, matutar, pesquisar, decidir e pagar por esta ou aquela viagem e nela, chegar ao ponto de chorar.

.

Etretat na Normandia - Sem pesquisar antes da viagem, não conheceríamos essa maravilha

Étretat na Normandia – Sem pesquisa antes da viagem, não conheceríamos essa maravilha.

.

Uma viagem pode ser bem mais apreciada quando dedicamos tempo à pesquisa, antes de a concretizarmos. Não se pode negar que é seguro e cômodo comprar um Pacote Turístico, porém, quando construímos nossos roteiros, usufuímos o que de melhor cada destino apresenta, e mais… explorarmos by ourselves tudo aquilo que um lugar tem a oferecer não tem preço!

.

Pont de Normandie

Pont de Normandie – linda!!!

.

Por isso é tão importante pesquisar, procurar, anotar. É questão de atitude, um processo pessoal – e mais bacana – de esquematizar uma viagem que tenha o seu perfil, afinal… quem vai usufruir o roteiro?

.

Mapa da França

Não consigo viajar sem um mapa na mão, controlo todo o percurso.

.

O destino escolhido será nossa casa por um período, por isso é imprescindível especular e obter o maior número de informações como: os meios de transporte, a moeda, hábitos, aspecto climático, geográfico, histórico, cultural e gastronômico… E para quem gosta de compras, é importante averiguar se o comércio local atende às expectativas.

.

Em Sevilha, o calor era tão intenso que a única coisa que eu queria comprar era um leque

Em Sevilha, o calor era tão intenso que o único consumo, único desejo era achar um leque Hehehe…

.

Mais leves do que no dia-a-dia, viajando podemos ter a grandeza de sermos nós mesmos. Podemos nos dar ao grande luxo de sermos livres, sem receio de nos mostrar, livres de tabus e preconceitos, livres de tudo que castra a liberdade de se soltar.

.

Momento Tudo de bom!

Momento precioso. Tudo de bom!

.

Independente de cada pessoa, o resultado desejado é sempre o contentamento final através da vivência com o mundo. Claro que cada emoção vivida durante as viagens, depende do momento de cada um e das experiências vividas anteriormente.

.

Eu tinha acabado de sair de um tratamento que estava nos preocupando e nesse dia, esperando o restaurante abrir entramos nessa igrejinha que é da Nossa Senhora da Saúde. Chorei!

Eu tinha acabado de sair de um tratamento que estava nos preocupando e nesse dia, esperando o restaurante abrir, entramos nessa igrejinha que é de Nossa Senhora da Saúde. Chorei!

.

Seja lá qual o motivo que nos impulsiona, não estar em casa, não estar trabalhando, faz acordar e aguçar sentidos que permanecem insensíveis parte do tempo. Como num passe de mágica, começamos a respirar profundamente… Deparamos com muitos novos aromas, mas também e principalmente sentimos com muito mais intensidade a pele um do outro, saboreando a energia dessa “nova fragrância”… Hummm… todos os lugares têm um cheiro peculiar e isso é hipnotizante. Todos aqueles aromas nos fazem aspirar o ensaio do que vai ser a nossa pequena/grande existência naquele local.

.

Eatly

Não abre o apetite? Eataly.

.

Olhamos e realmente vemos, nada passa despercebido. Olhamos com outros olhos o povo, sua gastronomia, sua cultura, seus costumes, sua rotina, seus hábitos… sua história.

.

Quinta das Lágrimas - onde Ines e o principe viveram sua história de amor

Quinta das Lágrimas – onde Ines de Castro e D. Pedro I viveram sua história de amor proibido. Na foto, eu estou rindo, mas chorei!

.

A audição agradece, pois sussurramos palavras sem nexo, mas felizes. Ouvimos muita música e mágicos sons provenientes daquele mundo desconhecido…

.

Cantor de rua

Mágicos sons provenientes de um mundo desconhecido…

.

As papilas gustativas encontram o paraíso, é a festa contínua dos sabores desconhecidos que alimentam corpo e alma. O paladar tem o gosto de quem deseja…

.

Vila Moura - Almoço inesquecível!

Vilamoura – Almoço inesquecível!

.

As mãos trabalham prazerosamente explorando a fantasia de tudo que encontram pela frente…

.

Sobremesa com mágica no Eleven Madison

Sobremesa com mágica no Eleven Madison saiba mais aqui

.

Não viver, isto é, não pertencer àquele contexto, nos propicia sentirmos altamente seduzidos a tudo que vemos, ouvimos, degustamos, cheiramos e tateamos. Sim, sentimos, e logo estamos completamente envolvidos naquela realidade até então desconhecida.

.

Pão feito com Caviar

Pão feito com Caviar. Inusitado!

.

Abusamos dos sentidos ao experimentar cada viagem na viagem, e estar fora do nosso habitat também faz com que lancemos um outro olhar aos detalhes da natureza, como o nascer da lua ou o pôr do sol… Afinal, a visão é a porta de entrada para os outros sentidos.

.

Sagres - Pura emoção neste lugar onde nossa história começou

Sagres – Pura emoção neste lugar onde nossa história começou…

.

O melhor do viajar é termos tempo para coisas que não temos no dia-a-dia, como observar as curvas de um rochedo…

.

Bretagne

Bretagne

.

O movimento dos pássaros…

.

Cascais

Olha que coisa mais lindinha!!! Cascais

.

Dos patos…

.

Sentados na beiradinha do rio em Dinan e presenciamos um momento dos patos

Dinan – Sentados na beiradinha do rio, presenciamos um momento lindo dos patos

.

As cores que se alteram a cada hora do dia…

.

Mont Saint Michel - Esperamos 3 horas até a hora que eles acendem as luzes do castelo

Mont Saint Michel – Esperamos 3 horas para ver o castelo iluminado. Essa foto foi tirada às 22 horas de um lindo verão europeu.

.

Ou a correnteza das águas…

.

H

Estreito de Bósforo na Turquia. Deslumbrante a qualquer hora, mas nessa…

.

Essa mudança em nosso comportamento e o olhar diferenciado para a natureza é uma forma de, mesmo sem querer, repensarmos valores e redescobrirmos desejos, às vezes camuflados para nós mesmos.

.

PIC-NIC

PIC-NIC

Além de viver um PICNIC, Deus nos privilegiou com o local: ao lado do rio.

Além de viver um PICNIC perto das ninféias de Monet, Deus nos privilegiou com o local: ao lado do rio.

.

O termo francês flaneur significa dar a volta, vagar. O flaneur é uma pessoa que caminha pela cidade com intenção de experimentá-la. Assim somos, meu marido e eu, em nossas viagens. Nos permitimos sentar relaxados por um longo período na praça e ver pessoas passarem, ”desleixadamente” temos tempo um para o outro…

.

Praça em Frankfurt .

Praça em Frankfurt

.

Comemos bem ao estilo slow food, devagar e prazerosamente…

.

Suiça

Suíça

.

Dolce Far Niente! Nos damos ao “diluxo” (rsrsrss) de descansar no meio da tarde, ou simplesmente não fazer nada…

.

No verão, em Weimar na Alemanha, são colocados sofás na porta do hotel

No verão, em Weimar na Alemanha, são colocados sofás na porta do hotel…

.

Ou vestir roupa de ginástica e “perder tempo” correndo…

.

Correr em Viena

Correr em Viena

.

Adoramos visitar o mercado local. Sempre pesquisamos o dia da feira, para tentar estar lá nesse dia.

.

Olha o tamanho do Portobelo

Olha o tamanho do Portobello!

.

Claro que nunca nos esquecemos de agradecer, isso é primordial!

.

Istanbul - A mulher é obrigada a cobrir a cabeça e ficar bem atras de onde os homens oram

Istanbul – A mulher é obrigada a cobrir a cabeça e ficar bem atrás de onde os homens oram. Impressionante!

.

Nos proporcionamos esses prazeres como forma de dar um sentido diferenciado à vida, para que continuemos com o desejo de viver, ou melhor, com força necessária para continuar a viver.

.

Na

Cabo da Roca

.

Então… Após refletir o que faz uma pessoa desejar por esta ou aquela viagem, como disse no início deste post, cheguei à conclusão de que basta algo que provoque o coração. Faz excitar? Faz vibrar? Sim… Cada pessoa chora por aquilo que a move… Como um motor!

.

A Porta de Ishtar no Museu Pergamon em Berlim

A Porta de Ishtar, um dos Portões da Babilônia, no Museu Pergamon em Berlim. Não é pra chorar?

.

Captura de tela 2013-02-04 às 19.43

Se quiser receber um e-mail avisando quando publicamos novo post, por favor, deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

ser com arte

Você poderá gostar de:

57 comentários em “VIAJAR – Motor da Vida

    • Adriana querida, você poderia ser uma maravilhosa colaboradora para o Dilucious. Eu adoraria…, sempre que você quiser me ajudar, será super bem vinda e tenho certeza que será um prazer para os leitores. Bjs

  1. Seu trabalho esta muito legal, vc conquista pela sua franqueza, experiência ,delicadeza ,naturalidade e sensibilidade …
    Sucesso total… Já era fã e admirava agora então tiro mais uma vez o chapéu ….
    Parabéns ….

  2. Dilu, viajar é um prazer que você começa realmente na escolha do destino, na pesquisa dos lugares, dos costumes, dos horários ….depois quando chegamos ao destino começamos a vivência do que foi estudado para se ver, curtir e usufruir …. Vivemos momentos intensos e como vc disse as emoções fica por conta de cada um ( eu tb sou do tipo que choro e choro … ) . E o melhor de tudo que está viagem não acaba, ela permanece eternamente em nossos corações , são emoções que ninguém te tira !!!! Parabéns pela matéria …. Quero mais ………..

  3. Pingback: Dilucious

  4. Oi Dilu , mais uma vez parabéns pelo blog , é um sucesso e muito bacana !!
    quando puder me manda umas dicas de Chicago ( estou indo a um Congresso )

    Bjo Claudinha ( amiga da Dorinha )

    • Ei Claudinha, obrigada pelo elogio, querida.
      Me fala quando você vai viajar para eu ver qto tempo tenho. Qtos dias vc fica em Chicago? E desde já sugiro que vc vá tentando as reservas no Alinea e no Next. Tenta todos os dias e pede o concierge do hotel para fazer isso também. Por falar nisso, vc ja fez reserva de hotel?

      • Oi Dilu ,

        Estou indo em junho. Reservei o Palomar Chicago. Vc te alguma indicação ?? Vou tentar reservar os restaurantes . Bjo

        • Ei Claudinha, essas dicas fazem parte de uma mistura de pesquisa que fiz antes de ir e coisas que fizemos

          Ficamos no Ritz, a localização é excelente, mas achei fraco pelo valor da diária. Não conheci, mas achei super lindo o Drake.

          The house of blue => jazz, muito bom e tem q reservar com antecedência. Adorei!

          Restaurantes:
          Spiaggia (1*) DELICIOSO, AMAMOS
          Spiaggia Café Simples e gostosissimo
          Blackbird (1*) UMA DELICIA!
          Grahan Eliot (1*) DETESTAMOS!
          Sixteen (1*) NAO TIVEMOS SORTE, NEM POSSO FALAR QUE É RUIM! A vista é linda
          True (1*) AMAMOS!

          Esses próximos primeiros 4 restaurantes da lista foram os responsaveis por nossa ida a Chicago, mas não conseguimos fazer reserva em nenhum deles. O resto foi indicação
          1- Next
          2- ALinea (3*)
          3- Goosefoot 773-942-7547
          4- Schwa (1*) 773.252.1466 Hours Tuesday – Saturday
5:30pm – 9:30pm
          5- L20 (3*)
          6- Avenue at the Peninsula (2*)
          7- Ria (2*)
          8- Boka (1*)
          9- Crofton on Wells (1*)
          10- Everest (1*)
          11- Longman& Eagle (1*)
          12- NAHA (1*)
          13- NoMI (1*)
          14- Seasons (1*)
          15- Sepia (1*)
          16- Takashi (1*)
          17- Topolobampo (1*)
          18- Vie (1*)

          – p almoco Pierrot Gourmet no The Peninsula, RL, Spiaggia Cafe, Mercadito, e o Zodiac da Neiman Marcus;

          – p jantar MK, NOMI no Park Hyatt, Spiaggia e Sixteen no Trump Tower;

          Essas são as dicas do chef Grant Achatz, do Alinea:

          Peixes e frutos do mar: Kith & Kin, em Lincoln Park.
          1119 W. Webster Ave., knkchicago.com

          Pra jantar tarde: The Drawing Room, um lounge de coquetéis subterrâneo, aberto até 4 da madruga. 937 North Rush St., thedrchicago.com

          Loja de vinhos: Perman Wine Selections.
          802 W. Washington Blvd., permanwine.com

          Restaurante tailandês: TAC Quick Thai Kitchen.
          3930 N. Sheridan Rd., tacquick.net

          Menu-degustação com trilha sonora: Schwa, em Wicker Park, um “foodie gem”
          1466 N. Ashland Ave., schwarestaurant.com

          Dicas de outra amiga:
          TAC Quick Thai Kitchen
          Joe’s Seafood => patas de caranguejo do Alaska, mais comercial

          TURISMO
          Chicago é conhecida por “Windy City” e tem muitas alternativas de lazer
          John Hancock Center tem 94 andares – é o segundo maior prédio da cidade e um dos maiores do país. Observatório. Seus elevadores são os mais rápidos do mundo sobe em 39 segundos, de onde se pode ver quatro estados: Illinois, Indiana, Michigan e Wisconsin. Também oferece diversas atrações interessantes, como um tour virtual pela cidade, e participar de experiências interativas para conhecer os principais pontos de Chicago.

          Navy Pier – O antigo Pier é o parque de diversões da cidade. Foi construído entre 1914 e 1916, e depois disso atravessou momentos de glória e declínio. Foi usado como instalação militar durante a primeira guerra mundial, abandonado logo após, serviu à universidade de Chicago até 1965 e foi novamente abandonado. Somente a partir de 1976 tiveram inícios os trabalhos de restauração do que viria a ser, a partir do ano seguinte, um dos principais marcos e atrativos turísticos da cidade. Atualmente ninguém pode visitar Chicago sem passar ao menos umas duas horas lá, com diversas atrações que fazem parte do complexo, como o Beer Garden, Headhouse & Auditorium, Headhouse, museus, atrações infantis, restaurantes e sua famosa Roda Gigante de onde se tem uma inesquecível vista do centro de Chicago, a vista daqui é até mais bonita que a que se tem das plataformas de observação situadas no alto dos prédios da cidade. Se gosta de frutos do mar, depois de descer vá até o Bubba Gump Shrimp & Market com decoração inspirada no filme Forest Gump. No Jazz Emporium há diariamente shows de jazz, com churrasco, que é servido com molho adocicado americano. E para um jantar mais chique tendo como pano de fundo os arranha-céus da cidade, o Riva Restaurant é uma boa opção.

          Museus Entre os mais renomados estão o Chicago Cultural Center, Museum of Broadcast Communications, Museum of Science & Industry, Adler Planetarium, DuSable Museum of African American History, Museum of Contempory Art, Field Museum of Natural History, Chicago Children’s Museum e Spertus Museum of Judaica.
          O Adler Planetarium e o Field Museum são bem recomendados. E não esqueça de fazer uma foto ao lado dos famosos leões de pedra na entrada do Art Institute of Chicago.
          The Loop – melhores atrações turísticas. Sua principal rua é a Michigan Avenue – melhor comércio e grande lojas de departamento. Se quiser passear pelos subúrbios e ver os arredores, vá para o lado norte, mais bonito e melhor frequentado. Nesta direção, a Gold Coast e a região próxima ao Lincoln Park são partes da cidade que valem uma visita.
          “Magnificent Mile” – mais chique, na parte norte da Michigan Avenue, entre o rio Chigago e as pistas da Lake Shore Drive – larga avenida, repleta de lojas exclusivas, bons restaurantes, museus e alguns dos melhores hotéis da cidade. Alguns dos marcos da Magnificent Mile são os prédios John Hancock Center, a Tribune Tower e a ponte móvel da Michigan Avenue. Aproveite para visitar as elegantes galerias Escada e Water Tower Place.
          Old Water Tower, em frente ao Ritz, construção de 1869, que lembra um castelo, uma das poucas construções que escapou do grande incêndio, que teve início em 8/10/1871, durou três dias, atingiu nove quilômetros quadrados e causou a morte de centenas de pessoas. Foi o mais trágico evento americano do século 19, mas em compensação a reconstrução da cidade permitiu sua renovação completa, e fez com que Chicago viesse a se tornar uma das maiores metrópoles americanas. Talvez por esta razão, um das estrelas da bandeira de Chicago representa o incêndio.
          Willis Tower – imperdível (Sears Tower), na esquina das ruas Franklin e Adams – 110 andares. Em dias de vento forte dá até mesmo para sentir o topo do prédio balançar de um lado para o outro. As filas lembram as da Disney, mas a espera passa rápido, pq no caminho aprendemos muitas coisas interessantes sobre a história da torre.
          Marina City, o ótimo Shedd Aquarium, a Union Station, antiga estação de trem, e o Grant Park, a maior área verde da cidade, bem em frente ao lago.

          Embarcações – Hoje em dia a função do rio Chicago é mais turística e em dias bonitos um bom programa é embarcar num dos River Cruises, sendo que a maioria zarpa dos arredores da Michigan Bridge e do Navy Pier. Mesmo se não fizer um roteiro fluvial não deve deixar de dar uma passeio ao longo de suas margens, com bares e restaurantes.
          À medida que a cidade cresceu, 45 pontes (deslumbrantes) foram construídas e transformadas em atrativos turísticos da cidade, como a existente na Michigan Avenue, inaugurada em 1920. Ao passear pelo Riverwalk, como esta região é conhecida, não deixe de apreciar a Centennial Fountain, uma fonte ornamentada, construída em 1989, localizada na Plaza Esplanade, em comemoração à alteração do curso do rio Chicago. Sim, o curso do rio foi alterado, de forma a proporcionar águas mais limpas para o reservatório que abastece a cidade.
          Chicago Theatre Construído em 1921, época em que a cidade era famosa principalmente devido a seus gangsters, vida noturna, espetáculos e entretenimento, ele ganhou o apelido de O Teatro mais maravilhoso do Mundo. Seu imenso lobby teve como inspiração a capela do Palácio de Versalhes; sua escadaria interna baseou-se no projeto da Opera de Paris. O teatro tem cinco andares, 3600 assentos, e sua marca principal é mesmo o letreiro vertical da fachada, com quase 18 metros de altura, e que se tornou um dos ícones da própria cidade. Como tantas outras salas de espetáculo mundo afora, também o Chicago Theatre sucumbiu aos novos tempos, e acabou fechando as portas em 1985. Mas felizmente sua história teve um final feliz, e embora estivesse condenado à demolição, a cidade se uniu em torno desta causa, se mobilizou, conseguiu fundos, e o imóvel foi comprado por um grupo comprometido com sua restauração e preservação. Em menos de um ano o imóvel foi reformado, voltou a apresentar a aparência de seus anos de ouro e hoje em dia continua apresentando espetáculos de música e dança.
          Lincoln Park é somente um dos diversos parques da cidade, mas deve ser o mais famoso, e talvez o mais bonito de todos. Nomeado em homenagem ao ilustre presidente americano, ele é muito frequentado principalmente no verão, graças às praias. Também na parte interna existem diversas opções de lazer, jardins e lagos, aluguel de bicicletas, trilhas e até um zoológico. Também lá está situado o Chicago History Museum, ao sul do parque. Em destaque no museu existe uma recriação do grande incêndio que quase destruiu a cidade, em 1871

          1. Shopping
          Michigan Avenue: as melhores lojas
          Oak Street q é tipo a madison de NYC.
          A Bucktown q o pessoal diz q é o Soho (Damen St. com Milwaukee).
          Outlet Malls – mais de 200 lojas

          2. Passeios
          – onibus turistico
          – Millennium Park;
          – passeio de barco pelo rio Chicago, e nao no lago Michigan, onde mostram todos os edificios de arquitetos famosos da cidade;
          – aquarium, planetario, museu de ciencia e industria, museu de historia natural, museu de arte moderna;
          – o studio e a casa de Frank Lloyd Wright em Oak Park;

  5. Adorei! Já pode montar a Dilutur! Pra variar, família, a minha avó Stella sempre dizia: Dessa terra a gente só leva o nome e o que aprendeu e viveu. E ninguém te toma o que está dentro da sua cabeça e coração. Por isso, amo viajar, fica pra sempre na alma da gente. Bjo

    • Amiga, podemos combinar uma viagem juntos. Nós adoramos Portugal. Estamos pensando na Provence em novembro. Que tal? Vamos ter muitas coisas para guardar, além da cabeça, bem no fundinho dos nossos corações. Bjss

      • Que tentação!!!!! A única coisa que falo em francês: Je suis Brésilien, je ne peux pas parler français. Vous parlez anglais? Nos viramos bem desse jeito, mesmo quando perdidos e o Vittorio me pedia para decorar a indicação dos “à gauche” e dos “droite” e na ordem que a pessoa falou. rsrsrrsrsrsrsrs
        Não conheço a Provence, sonho de consumo. Bjo e obrigada por pensar em nós.

  6. Querida Dilu . Não farei um comentário …. é muito pouco diante da maravilha que poeticamente vc fez : nos levou consigo a lugares de simplesmente tirar o folego ! Quero lhe parabenizar pela obra prima e agradecer-lhe pelo carinho , pelo presente que nos foi dado . Obrigada Dilu , quantos dons maravilhosos Deus lhe deu e vc generosamente os divide conosco , suas leitoras ! Vc disse em uma oportunidade que escreve com simplicidade porque está começando , rsrsrsrs …. vou discordar , vc escreve com a alma … e sua alma , sua aura nos envolve tão maravilhosamente que , agora eu chorei ! Bjs .

  7. E eu arrepiei! Inteiramente arrepiada!
    Ah Nilza, vc não existe……… Ai meu Deus, fiquei sem palavras!!!
    Desculpe, não sou mesmo capaz de te responder. Meu coração está muito apertadinho, mas sem palavras. Só emoção!

  8. Dilú ,o que que isso? Vc me fez viajar, sonhar e por pouco ,muito pouco achei que era realidade. Estou imprescionada com seu dom e poder de nos fazer vivenciar, as vezes alguns sonhos ainda não realizados. Será magia? Sua delicadeza em mostrar, falar,nos levam fácil com vc, tanto em viagens ,como na gastronomia.
    Parabéns, e continue assim. Muito sucesso, aliás MAIS sucesso Bjinho

    • Ah que linda Suzana! Obrigada! Acho que hoje é um dia muito especial para mim. Deus deve estar de mãozinha dada comigo… Adorei seu comentário e o da Nilza. Só tenho mesmo a agradecer, tudo isso é muito gostoso! Bjss

  9. Abençoada por Deus!
    Lembra que sempre te falei,que voce faz a gente viajar junto,sentir o cheiro,o perfume, o sabor,a musica, tudo,tudo de cada um desses posts maravilhosos que voce nos presenteia.
    beijo

    • Ei Ilma, obrigada querida. É que esse assunto encanta a todos. Todo mundo adora viajar e falar em viagens! Bjs, adorei vc por aqui

  10. Oi Dilu, gostei muito de passear pelo seu blog por + ou – 1 hora. Neste especial viagem, vc me pegou… Adoro viajar , gosto de planejar ,mas tbém gosto dos imprevistos.Viajo para fora ou para dentro do meu País com a mesma alegria e disposição sempre.Viajar é viver um pouco da vida que vc não tem.É saber ,conhecer e respeitar as diferenças e culturas estranhas a nossa.Faz bem pro corpo e pra alma. Foi muito bom conhecer um pouco da sua alma neste blog. Parabéns. Beijo. Regina.

    • Regina querida, que surpresa boa! Fiquei muito alegre qdo vi seu nome. E mais ainda com seu comentário, especificamente “Viajar é viver um pouco da vida que vc não tem”. Fiquei aqui pensando como seria enriquecedor se antes de escrever um post, fosse possível receber tanta ajuda. Bjs Regina e volta sempre, tá?

  11. Tudo o que você disse vem de encontro ao que penso sobre viajar. Adoro chegar a um lugar pela primeira vez e explorar o novo,conhecer os cheiros,os sabores,os costumes. Tento andar a pé o máximo possível,não existe melhor maneira de se explorar uma cidade. Sentar em um café e observar a rua,as pessoas que passam é algo que faço com prazer. Também sempre vou ao mercado local,visito as feiras de rua,experimento as comidas típicas. Cheguei a um estágio de vida em que o que mais quero fazer daqui prá frente é conhecer mais o mundo,as possibilidades são infinitas. Tenho a sorte de ter um marido que pensa exatamente como eu.
    Você escreve muito bem,com sensibilidade. Adorei o roteiro de Chicago.Bjos

    • Ah Tina… Qdo se fala em viagens, ter esse tipo de atitude é mesmo tudo de bom. E principalmente ter um companheiro que comunga com vc. Isso é maravilhoso!
      Obrigada querida, volte sempre para nos passar seus pensamentos e suas experiências. Beijo carinhoso

  12. Dilu,difícil é transmitir emoções,mas voce tem a capacidade de nos colocar onde seu coração bate mais forte:na sua cozinha,em um restaurante,em algum mercado por ai…
    Agora voce amplia os horizontes mostrando o mundo pelo seu olhar:generoso,agradecido,inteligente,apaixonante.
    O motor da vida??Nossas emoções!
    Obrigada querida,bjo

    • Amore mio, por onde andas? Sinto tanto a sua falta… Quando vc some, fico triste e penso que não me ama mais…. Snif…snif…. rsrssss
      Junia querida, atualmente meu coração tem batido muuuuito forte e fico arrepiada ao ler um comentário como esse seu. Nossas emoções são o nosso motor da vida mesmo. Na hora que a Louise estava me fazendo voltar a vida, isso é, na hora que ela estava nascendo, eu cantava:
      Se chorei ou se sorri
      O importante
      É que emoções eu vivi…

      • Queridissima!!!Saudades tambem,mas me mantenho sempre por perto.
        Feliz por poder te acompanhar e dividir com vc estas delicias(aliás,vc dividi conosco).
        Estou encantada com todos os comentários que vc recebe,pois além de ser mais que merecido pela dedicação e pelo carinho que vc dedica ao “nosso” blog,demonstra a sensibilidade de todos ao perceber suas emoções.Continue!!!!

        Bjokas

  13. Impressionante como você consegue deixar as coisas ainda mais belas que já são! Não basta viajar com os sentidos se não se há ou não se sente com o coração um sentido maior, não é mesmo, sua linda?
    Só sinto que no Brasil, com tantas maravilhas, os custos de uma viagem inviabilizem muitas vezes sua realização. Os brasileiros estão conhecendo o mundo (nunca se gastou tanto em viagens para o exterior), simplesmente porque é muito mais acessível…
    Beijoss!

    • É isso mesmo maravilhosa linda que passei a amar tanto… você é uma fofa! É engraçado como as pessoas imprimem sua marca. Valerias tem tantas… Mas vc pode falar sem dizer seu nome que sei que é vc… Esse seu jeito é inconfundívelmente delicioso!

      Amore, infelizmente o Brasil ficou realmente inviável. Em tudo. Na saúde, na educação e como não mencionar a segurança e os custos? Estava agora mesmo em um restaurante. Vou citar sobre essas duas coisas… Primeiro: Ganhamos um jantar do cartão por causa do aniversario do Luiz. Pois bem. Temos de pagar só as bebidas. Na hora que chegou a conta, levei susto. Não que tivéssemos pedido um vinho caro. Segundo: O restaurante não estava cheio e por causa disso, a todo momento sentia um certo medo de entrar um ladrão…

      E para completar o que vc disse… Tenho uma irmã que mora nos Estados Unidos e estava aqui esse mês. Foi com o marido conhecer Águas quentes. Adorou, mas disse que achou muito caro, e que com o mesmo valor, teria ido para a Europa… Pode?

      • Eu ainda tenho sorte de conhecer muitos lugares aqui no Brasil em função do meu trabalho, mas não da para entender essas disparidades. Para se ter Ideia do tamanho da loucura dos preços que estão sendo praticados por aqui, no próximo final de semana irei trabalhar em Montes Claros, e em julho vou para a Austrália com a Marina, de lá vamos para Cingapura, adivinha qual a passagem e hotel mais caros?..
        Sim, é mais caro ir de BH a Montes Claros do que de Sidney a Cingapura. A hospedagem também é mais cara em Montes Claros.
        Só podemos constatar que o Brasil é para os gringos, infelizmente…

  14. Excelente!!! Gastronomia e viagem…um casamento perfeito. Estou planejando para 2014 uma viagem exótica. Os Tesouros Báltico. Quero aprender muito sobre a gastronomia local.
    Muito bom seu artigo, Dilu.
    Bjs

    • Felix, que maravilha! Vai ser uma experiência maravilhosa! Nossa! Depois vc poderia nos contar sobre tudo que viveu.
      Obrigada querido, fico super feliz que você tenha gostado.
      Bjs

  15. Estou impressionada como vc escreve bem!!!
    Cozinha maravilhosamente bem e agora pode virar escritora.
    Sucesso parabéns !!

    • kkkkkkkk Ah Ines, só vc mesma! Imagina! Aqui é uma brincadeira, que para falar a verdade, estou amando. Fico aqui pensando que todas as pessoas que eu gosto deveriam ter um blog. É muito bom. Faz uma experiência: escreve um post e depois me conta.
      Obrigada querida, bjs

  16. Bom Dia Dilu
    Amei viajar com você!!!!!!
    Depois desta viagem minha sexta feira com certeza será um dia delicioso
    Bj

    • Nossa Tereza, vc me fez feliz agora… É muito bom ouvir coisas como essa, e se vc tivesse um tempinho para escrever sobre um dia delicioso… acho que sairia um post super bacana… Pensa aí!
      Obrigada minha querida!

  17. Dilu ,o melhor de viajar são as novas experiências sensitivas que vivemos em lugares distantes , e na volta dividirmos estas experiências com os amigos.Aliás você divide as gustativas ,Diluciousamente com seus amigos à mesa.Bisou bisou!Ricardo.

    • Amore querido, não tem nada melhor que essas “divisões” gustativas na minha vida. Acho que Deus me enviou para que minha “passagem” por aqui na terra seja mesmo para trazer alegria à mesa. Estou realizada.
      E adorei sua passagem pelo blog kkkkkkk
      Bisou

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps