THE STREET STORE – O Máximo!

Máximo 3Ontem, em meio a tanta tristeza fartamente noticiada (motivo pelo qual tenho andada sumida), ouvi minha filha dizer:

“Ah mãe, é desanimador viver no mundo que estamos. Tudo bagunçado, ninguem preocupa com ninguém. Muito triste.

E é mesmo filha, muito triste. Triste também é ver você pensando e vivendo essa realidade.

Mas, mesmo em meio a tanta coisa ruim, ainda tem gente que se importa e ajuda os outros. O Leo Máximo é um exemplo. Seu nome condiz com seu coração “máximo”, bondade idem. Ele está com um projeto super legal, e claro, pedi pra ele escrever um pouquinho para que possamos compartilhar.

Espero que vocês, assim como eu, se sensibilizem.

No final, tem os contatos do Leo para quem quiser, e puder, ajudar ou participar… se torne tão máximo quanto o MÁXIMO! Bjs, Dilu

.

THE STREET STORE

Leo Máximo

.

Maximo 5

.

Belo Horizonte assistiu, no último domingo, a mais uma edição do projeto mundial THE STREET STORE.

.

Maximo a

.

Das 8 da manhã às 4 da tarde, moradores de rua compareceram à Praça Afonso Arinos, onde, com a ajuda de voluntários, escolheram itens de vestuário – roupas, sapatos, acessórios – e levaram tudo o que quiseram para casa. O detalhe: tudo, tudinho que quisessem.

.

Maximo b

.

O projeto THE STREET STORE nasceu em 2014, na cidade de Cape Town (África do Sul). Seu objetivo é bastante simples: fomentar a mobilização de comunidades locais para que se organizem e montem lojas temporárias nas cidades, ao ar livre, onde os moradores de rua podem ir escolher o que quiserem, Eles podem pegar roupas, sapatos, acessórios… tudo absolutamente gratuito.

.

Maximo c

.

A ideia é humanizar estas pessoas, que geralmente não têm direito a escolher nada e são obrigadas a aceitar o que a vida lhes impõe.

.

Maximo e Marta Guerra

.

Assim, na THE STREET STORE, o morador de rua pode, sim, escolher a roupa que deseja usar. O acervo é inteiramente arrecadado através de doações e não há nenhuma ligação com partidos políticos. Trata-se de um ato de pura cidadania.

.

Maximo d

.

O projeto deu tão certo na África que se espalhou pelo mundo todo e já teve edições em diversos países. A deste domingo foi a 308ª em nível global, e a 3ª em BH (a 1ª aqui foi em abril, e a 2ª, em julho).

.

Máximo 1

.

E o projeto não para de crescer, graças à vontade dos organizadores locais e da generosidade de doadores de todos os tipos. Estão previstas mais 2 edições locais para o ano de 2015, sendo que, a de novembro, será a maior já realizada em BH.

.

Maximo

.

A troca de experiências é sempre riquíssima: de um lado, moradores de rua com histórias pessoas peculiares, incríveis, tristes, emocionantes e, sobretudo, humanas. De outro, voluntários dos mais diversos perfis, todos unidos pelo propósito do amor gratuito ao próximo, seja em qual forma ele venha. É também um exercício de paciência, de desapego, de desvestimento dos conceitos preliminares.

.

Máximo 2

.

No final, saem todos mais ricos da experiência: os usuários, que se veem mais dignificados e mais preparados para encarar o frio das ruas; e os voluntários, que aprendem muito sobre o próximo e sobre si mesmos.

.
Maximo 4Leonardo Máximo 
OAB/MG 78125
(31) 8899-5000 
(31) 3295-1441

.

aaaa

Se quiser receber um email avisando quando publicamos um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

Você poderá gostar de:

18 comentários em “THE STREET STORE – O Máximo!

  1. Dilu-linda,
    Obrigado pelo carinho de sempre, pela bondade do seu olhar, pela riqueza da sua atenção.
    O The Street Store cresce e floresce também pela ação de gente especial como vc, que nos prestigia com a divulgação e com o espaço precioso em seu site.
    Um beijo enorme cheio de gratidão

  2. Dilu, como sempre passeando por aqui, já que eu adoro fazer isto todos os dias, tinha mesmo notado sua sumida e estava com saudade, mas passeando por aqui, dou de cara com esse projeto super legal mesmo, eu quero ajudar.
    Leo, eu só não entendi qdo que vai ser a próxima. Por favor, avisem.

  3. Esse garoto Leonardo Maximo pode até dar de bonitinho em obras sociais, mas de extrema arrogância, falta de educação e desrespeito com a opinião é história de vida de quem ele sequer conhece!! Comportamento lamentável

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps