… ela para e encara…

prinLá na Bahia me deu uma saudade louca da Pin e a vontade de falar sobre ela veio junto com pensamentos sobre as ações e reações que brotam pelo meu corpo.

Tudo que faço, onde estou, lá está a bichinha me reparando... uma linda curiosa!

Tudo que faço, onde estou, lá está a bichinha me reparando… uma linda curiosa!

Vou falar sobre o que é pra mim, e imagino que deve ser semelhante pra quem nutre o mesmo tipo de amor, sentimento que eu desconhecia até há muito pouco tempo e só conhece quem tem em casa esse serzinho que, mais humano não existe.

… ela para e encara…

Bem, Pin é a nossa Princesa. Todo mundo sabe, ou pensa que sabe, da minha preferência pelo Duke. Amo sim, demais até, sinto por ele um amor que nunca senti igual, é diferente, por exemplo, do amor maior do mundo que sinto pela Louise, mas acho que não existe amor maior do que sinto por ele… kkkkk… vai entender! Quando estou viajando e penso no Duke, sinto fisicamente a dor, minha boca chega a salivar mais que o normal, sei lá porque, acho que é a tristeza tomando conta do meu estômago e mandando a saliva me consolar, só pode.

Mas hoje, o assunto é a minha princesinha. Sinto por ela um carinho tão grande que, no caso, são os meus olhos que pedem as lágrimas pra me lembrar o quanto ela é doce, mas ainda não é isso que quero falar dela.

Quero falar sobre o que eu acho que é um desejo dela, mas acho que abrange muitos de nós. Explico: assim como cada um de nós passa por momentos de querer ser o que não é, acho que ela queria ser um ser humano, gente como a gente. E por isso sinto tanta dozinha dessa pequena tão curiosa, que presta atenção em cada movimento, compartilha educadamente dos nossos almoços (só pega o lugar do primeiro que se levanta), fixa seu olhar em mim e não pisca seu lindo olhinho quando estou aprontando e maquiando, enfim, a Pin observa tudo… não, ela não observa, ela para e encara, parece querer aprender tudo e, depois, claro, fazer igual. Tento imaginar o que vai pelos pensamentos dela e só o que me vem à cabeça é isso: ela quer ser gente. E aí, só consigo ter um misto de piedade com imensa ternura por essa que hoje balança a minha preferência e faz todo o meu corpo moer, repito, de amor por esse serzinho que, mais humano não existe – só ela não sabe!

.

dddd

aaaa

 Se quiser receber um e-mail avisando quando publicamos novo post, por favor, deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

Você poderá gostar de:

5 comentários em “… ela para e encara…

  1. Agora, que tenho dois, descobri o que é amar igual a dois “serzinhos” diferentes. Cada um com sua característica. Luk é na dele, um lorde … tá mais velhinho e talvez por isso eu o priorize em algumas coisas. Já Darth Vader é uma explosão de alegria e amor! Ele AMA, da pra ver através daqueles olhos redondos e pretos como duas jaboticabas. Só digo uma coisa: eles são o remédio pra muita coisa na minha vida!

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps