El Celler de Can Roca . Y COMIENZA EL FESTIVAL!

Em 2007, estávamos meu marido e eu indo em direção a Barcelona, quando resolvemos abusar da sorte. Já pensou se chegamos lá e… toc toc toc…

   – “Olá! Por favor, será que alguém cancelou a reserva assim de ultimíssima hora e podemos nós doizinhos aqui ter o privilégio de comer nesse restaurante?”

Ah, não custava nada tentar assentar à mesa do El Celler de Can Roca, já que estávamos passando bem perto de Girona, no norte da Espanha. Sabe qual expressão usaríamos? “Sabe nada inocente!” kkkkkk…

.

 

EL CELLER DE CAN ROCA

Y comienza el festival!

Por Dilu Bartolomeo Villela

Hoje acaba a série desse magnífico restaurante. Foi preciso dividir em 3 posts, e mesmo assim, este ainda está imenso. Sugiro aos amantes e estudantes de gastronomia que o leiam pausadamente, para que não percam as sutilezas criadas pelos Roca. Mesmo quem nunca esteve no El Celler, a partir deste post, poderá dizer que conhece, de tão completo que tentei fazê-lo.

Estrada linda

Estrada linda

.

Desde 1986, em Girona (cidade catalã um tanto sem graça), o restaurante El Celler de Can Roca é admiravelmente conduzido pelos irmãos Roca: Joan (chefe de cozinha), Josep (sommelier ) e Jordi (“pasteleiro” ou o encarregado das alucinantes e inimagináveis sobremesas). Em cada cabeça Michelin, uma estrela carregada de genialidade.

Rocca

Porta retratos num pequeno espaço onde são vendidos livros, jóias, etc

Porta-retratos num pequeno espaço onde são vendidos livros, jóias, DVD, etc

.

Imagine você, que a lista de espera do restaurante é “contida” por funcionários habilitados para dizer a palavra “não”, claro, com extrema elegância. Para final de semana, a fila gira em torno de 1 ano, e para os dias de semana, 6 meses. Mesmo com tanta procura, os irmãos Roca não desejam expandir para atender a demanda, pois não querem mudar a fórmula da boa hospitalidade.

Estacionamento

Estacionamento

. .

Mas como digo sempre… Quem deseja, consegue! E cá estamos nós, aptos a ver tudo e contar pra vocês.

Jordi, eu e Joan

Jordi, eu e Joan

.

Em 2013, o restaurante atingiu seu apogeu, alcançando o topo da prestigiosa lista dos “50 Melhores Restaurantes do Mundo”. Esse ano, coitadinho, caiu para segundo lugar, olha que dó! Rsrsss… Mas, em parte, foi compensado sendo nomeado como o melhor lugar para comer no planeta, pelo TripAdvisor, com base nos comentários originados pelos usuários. A “madre” dos meninos Roca, que foi quem começou tudo isso, com certeza deve estar muito orgulhosa.

Os livros escritos pelas "estrelas" e a mama delas

O DVD el sommi com a imagem de um dos pratos que iremos degustar, os livros escritos pelas “estrelas” e a mama delas

.

Se o TripAdvisor é expressivo ou não, eu realmente não sei, mas o fofo do Joan Roca diz estar muito feliz e que o reconhecimento dos clientes, além de maravilhoso, é o prêmio da excelência no atendimento, que eles fazem questão de oferecer. “Nós queremos que todos se sintam em casa, e tentamos sempre ter pelo menos dois dos três irmãos atendendo os comensais.”

Minha sacolinha com meus tesouros adquiridos e os três irmãos que me proporcionaram tudo isso

Minha sacolinha com meus tesouros adquiridos e os três irmãos que me proporcionaram tudo isso

.

Eu tenho a sorte de encontrar os três irmãos. Primeiro, vem Joan me cumprimentar, quase desmaio. Não consigo despistar e de cara falo: Ai… Estou emocionada e nervosa! Ele e Luiz, os dois muito lindos, riem e me deixam mais à vontade. E então, Joan, em pessoa, nos acompanha num passeio pela cozinha, mesmo sendo aquela, a hora do “pega pra …..”. Não acreditei

Passeio Mastercard

Passeio Mastercard

.

Joan explica, explica, e meus ouvidos insistem em não ouvir. Como, meu Deus, eu conseguiria captar palavras, quando meus olhos só querem olhar, olhar e olhar.

Cozinha

Cozinha

.

Estou na “Roca-Kit” e tenho pouquíssimo tempo para tudo ver…  ardósia com anotações, livros de receitas, invólucros que estarão daqui a pouquinho na minha mesa, alquimistas, ops… cozinheiros… Eu acho que vejo até uma camisa do Messi… Rsrsss…

Quadro

Quadro de anotações

Cozinha

Cozinha com cara de gente normal. Jordi Roca dedicou uma de suas criações para Leo Messi

 

Alguém aí reparou que o R da logomarca tem 3 pernas? E as três “rochas angulares”? Tudo isso representa os 3 gênios Roca “brincando” numa linda tarde de outono europeu.

R com três pernas???

R com três pernas???

.

Usam de todos os artifícios numa cozinha que mistura a tradição e modernidade para excitar o ser humano que tem a sorte de presenciar cada cor, cada textura, cada aroma, enfim, cada sabor do “paraíso”.

Daqui a pouco a gente vai ver o que é servido dentro dessa rochas lindas e angulares

Daqui a pouco a gente vai ver o que é servido dentro dessa rochas lindas e angulares

.

Agora o “mestre” me mostra o “Roca-Lab”: laboratório onde as criações mirabolantes são planejadas. Você acha que algo fica oculto? Nada! Transparência total. Tudo é exibido com muito orgulho, como num show!

Rocca Lab Laboratorio

“Rocca Lab”
Laboratório das delícias e surpresas

.

Quem me conhece sabe que arrepio à toa. Ainda mais com a visão de um bom prato. Pois é! Enquanto vejo tudo aquilo, me corre um arrepio de inquietação e me dá vontade de começar a bater palmas.

Joan e euzinha na maior felicidade depois de ver tudo aquilo

Joan e euzinha na maior felicidade depois de ver tudo aquilo

.

Parece que Joan adivinha minha ansiedade, nos deseja uma boa refeição e nos despedimos… Mas não sem antes…

El Celler livro joan

Dedicatória de Joan Roca

Dedicatória de Joan Roca

el celler livro jordi

Dedicatória de Jordi Roca

Dedicatória de Jordi Roca

.

Depois desta baita emoção, preciso dar uma pausa e respirar um pouco e já que chegamos de uma viagem, aproveito para conhecer o banheiro, antes de começar o festival.

Até o banheiro do local é perfeito!

Até o banheiro do local é perfeito!

.

Ah! Acabei de me lembrar: você deve estar se perguntando qual foi o desfecho da nossa investida em 2007. Ok! Você já ouviu o termo “Bateu com a cara na porta”? Foi literalmente isso o que aconteceu. Não que eles nos colocaram de lá para correr, mas era uma terça-feira e esse, é o único dia que o restaurante não abre…. kkkkkkkk Mas em contrapartida, o desejo persistiu, fazendo com que conseguíssemos o feito, 7 anos depois.

 

Y comienza el festival!

Então chega de tantas “miudezas” e vamos direto ao assunto que mais nos interessa. Somos encaminhados para nossa mesa. Nela temos uma excelente vista para a área central, folhas de vidro nos separam dos belos troncos cinzentos sobre cascalho cinza. Lindo!

El Celler troncos

Tudo muito lindo

Tudo muito lindo

.

De cara, nos é oferecido uma taça de Albert i Noya Cava El Celler Brut D.O., como o próprio nome diz, feito especialmente para os Roca, e então, pedimos a Carta de Vinhos.

Vinho do segundo melhor restaurante do mundo

Vinho produzido especialmente para o restaurante

.

Carta de vinhos? Rsrsss… Não, o que vem é um carrinho com AS Cartas de Vinhos – uma, para digestivos e licores, outra, para os champanhes e os brancos, e a mais poderosa, para os tintos e rosé. Juro! Os entendidos devem pensar que chegaram no paraíso.

Observa o tamanho da "biblia"

Observa o tamanho das “bíblias”

.

E a coisa começa a ficar muito séria! Deve ser interessante dar uma folheada nessas “bíblias”, mas não tenho tempo, pois ainda tenho muitas outras coisas para observar. Como por exemplo, a decoração simples e ao mesmo tempo sofisticada, o movimento do pessoal, o astral super leve, enfim, o confortável entorno que realmente nos deixa super à vontade.

Tenho a sorte de me posicionarem bem de frente para um corredor de vidro onde eu posso observar tudo que entra

Tenho a sorte de me posicionarem bem de frente para um corredor de vidro onde eu posso observar tudo que entra

Para a degustação, são dois menus: o Clássico, que é menor e o Menu Festival, constituído de… comecei a contar, mas deu preguiça, então… São váááários cursos com pequenas entradas, pratos e sobremesas. Vamos de FESTIVAL!

el celler menu

.

Enquanto beberico cava, espumante espanhol e escolha mais acertada para as primeiras entradinhas, vejo aproximando um globo.

Le Monde México: "burrito" com mole poblano e guacamole Turquia: Tartlet de folha de videira com purê de lentilha, berinjela e especiarias, iogurte de cabra e pepinos crus China: Legumes marinados com creme de ameixa no cone Morrocos: cuscuz com mel, rosa, iogurte de cabra, açafrão, amêndoas e ras el hanout. Coreia: pão frito com panko, bacon com molho de soja, ervilhas, kimchi e óleo de gergelim

Le Monde
México: “burrito” com mole poblano e guacamole
Turquia: Tartlet de folha de videira com purê de lentilha, berinjela e especiarias, iogurte de cabra e pepinos crus
China: Legumes marinados com creme de ameixa no cone
Morrocos: cuscuz com mel, rosa, iogurte de cabra, açafrão, amêndoas e ras el hanout.
Coreia: pão frito com panko, bacon com molho de soja, ervilhas, kimchi e óleo de gergelim

“Para iniciar, propomos conquistarem o mundo.” Ouço essas palavras que mais parecem fazer parte de um sonho e elas soam como música para meus ouvidos. Vejo esse falso “mundo” de papel sendo colocado na minha frente, abro o invólucro e lá dentro aparecem cinco pequenas ramas de onde pendem “bocaditos”, cada um baseado no sabor típico de um país. A voz continua: “Sugiro-lhe brincar de adivinhar, começando pela Coreia, e depois acertando qual país corresponde ao “mimo”.

China Legumes marinados com creme de ameixa

China
Legumes marinados com creme de ameixa num cone transparente que não faço ideia do que seja

.

Ainda nem refeita da surpresa inicial, vem outra. Que tal um bonsai (verdadeiro) de oliva com as azeitonas penduradas em seus pequenos galhos… Só que elas foram caramelizadas e recheadas com anchovas. Esse é o desmaio 2 (o primeiro foi dar de cara com Joan Roca na chegada): eu, Dilu, já havia feito umas 4 vezes as azeitonas caramelizadas lá em casa! E por que eu não pensei no bonsai, que é espirituoso, surpreendente e a coisa mais linda do mundo?!!

Azeitonas sevillanas caramelizadas e recheadas com anchova

Azeitonas sevillanas caramelizadas e recheadas com anchova

 .

A apresentação da próxima entrada me faz viajar nas asas da formosura, mas traz um profundo sabor iodado. Afff! Acabo de me lembrar que detesto esse sabor. Afff 2! Percebes? Odeio! É um crustáceo de aparência bizarra e de gosto pior ainda. Hoje não tenho como falar sobre essa “minhoquinha”, mas vale a pena se informar no São Google. Ah! Veio também Ouriço do Mar… Odeio 2! Só para constar: nesse tipo de restaurante, antes de tudo começar, é preciso avisar sobre todos os ingredientes que você não aprecia, mas… Esqueci!

Coral: Escabeche de percebes ao louro e albariño.

Coral: Escabeche de percebes ao louro e albariño.

.

Para receber um finíssimo biscoito crocante de milho e porco ibérico, foi colocado um rústico tecido sobre um pedaço de madeira, fazendo uma linda apresentação.

camarão

Crujiente de maíz con corteza de cochinillo ibérico

.

Essa maravilha a seguir é um esférico, feito a partir de brioche e maionese de trufa. Ninguém consegue imaginar tal delícia! Tão delícia que, me imaginei naqueles filmes ridículos, com uma faca na mão, ameaçando o cozinheiro e, se ele não me der a receita… Tã nã nã nã… sou capaz de… Me vi assim!

Bosson

Brioche de trufa

.

Não entendi bem essa próxima “viagem ao paraíso”, mas é algo mais ou menos assim: bombom feito com uma mistura de vermute e citrus que explode na boca e deixa um sabor inesquecível. Talvez nem tem mesmo o que entender, só se sentir a mais privilegiada dos privilegiados.

Bombom

Bombón de carpano con pomelo y sésamo negro

.

Outro bombom de trufa para o Luiz! (Só pra ele! Afff!) Foi servido na tal pedra angular, com uma coisa verde, recriando o habitat das trufas. Ao chegar à mesa, a “tampa” é retirada e o aroma das danadas exala tal qual a melhor fragrância francesa… Um luxo!

b

Bombom de Trufa

.

É possível pedir o menu harmonizado, pois, cada prato “casa” com um tipo de bebida. Essa é a minha opção, já que experimentarei sabores nunca dantes experimentados, mas não foi a do Luiz, que preferiu fazer sua própria escolha. E que escolha mais feliz!

O vinho é tão bom que neste momento, virou celebridade: mereceu uma foto

O vinho é tão bom que neste momento, virou celebridade: mereceu uma foto

E

Ramirez de Ganuza

 

Aliás, o que é o vinho? Que papel tem esse néctar num restaurante? Quem responde é um dos irmãos, Josep Roca, sommelier do El Celler: “O vinho faz parte da soma de dois mundos apaixonantes: a cozinha e a bebida no mesmo cenário. Antes disso, o vinho tem uma parte de elementos físicos e outra mais espiritual. A física tem a ver com a terra, o subsolo, intervenções da natureza; a outra é intangível, o que o torna especial.”  Gente… que coisa linda, nunca pensei o vinho por este ângulo. Fechou!

Eu e Joseph Roca, o baco de El Celler

Eu e Josep Roca, o Baco de El Celler

.

Em seguida, vem um “consomé de outono”. Um preparo incomum, consistência gelatinosa, que desabrocha com sabores distintos…” Isso é o que é falado, mas… Ai meu Deus, de novo me lembro do meu GELATINA DE VIOLETA COM CASULO CARAMELADO… Qualquer semelhança é mera coincidência…

Caldo

Consomé com pure de batata baroa, emulsão de abóbora, romã, avelãs, nabo em cubos, raiz de cerefólio, salsify, beterraba, espinafre, castanha, gergelim e rabanetes.

.

Deste prato em diante, de fato, a harmonização começa. Cada prato será valorizado com uma bebida diferente. Fico a mercê da sabedoria do sommelier, que sabe analisar o peso e a textura, tanto do vinho, quanto da comida.  Basicamente é assim: Pratos leves: vinhos leves. Pratos ácidos: vinhos leves e bem frescos. Pratos gordurosos e untuosos: vinhos com taninos mais potentes e acidez alta.

Valentia

Celler Cosmic Valentia 13 D.O. Empordà

.

Que isso? Sei não, mas acho que é um daqueles pratos que são pendurados e enfeitam paredes da sala.

El Celer Leao

Mas não! A coisa é comestível! Sorvete de lima com uma confusão chamada Leche de Tigre. No fundo, purê de abacate, purê de batata-doce, purê de alho, purê de pimentão vermelho, dados de pepino, brotos de coentro, ceviche de lagosta e dourado. No topo, um disco impresso com a imagem de um tigre rosnando. Beleza, textura, sabor em forma de surpresa.

Leite de trigre

Leite de tigre

Dois casamentos com o prato: Pisco e Xerez

Dois casamentos com o prato:
Pisco e Xerez

.

Três sorvetes de milhos diferentes: doce, fungo e fermentado. Embaixo de cada sabor, vem o seu milho.

Sorvete de três gostos de milho

Sorvete de três gostos de milho

El Celer vinho el bassots.

Sabedoria e criatividade unidas, fazendo toda a diferença na execução de um prato extravagante e inovador, com um produto tão simples. Ovas de Mújol  com a cavala marinada em sal e açúcar, servida com seu próprio molho, feito com vinho branco, limão, alcaparra e bottarga. A infusão de cavala foi acrescida de prata para dar o tom prateado. Impactante!

Cavala com pickles

Cavala com ovas de Mújol

vinho matassa

.

Para o Luiz veio um sorvete de aspargos brancos com trufas, e ao lado, a ponta do aspargo (como será que eles adivinharam que meu querido marido come aspargo só batido e só a pontinha???) Sem palavras!!!

Contessa de espárragos blancos y trufa

Contessa de espárragos blancos y trufa

.

Camarão da deslumbrante Costa Brava (Palamos, os mais famosos) marinado em vinagre de arroz e servido com o suco da cabeça (de novo aquele gosto iodado que não sou fã). As pernas são fritas em algo… (escrevi, mas não entendo minha letra, afff!!!). Muito crocantes e o gosto lembra Bahia, deve ser algo como azeite de dendê. Uma delícia.

Camarão marinado en vinagre de arroz

Camarão marinado en vinagre de arroz

El Celer vinho Uhlen

.

Por intolerância do Luiz, alguns pratos são alterados, e todos, sem uma única falha. Aliás, arrisco dizer que, na minha próxima vez no El Celler, troco o meu menu pelo do Luiz. Desta vez, veio um creme com duas texturas de pignoles (de novo, como eles adivinharam que meu querido marido AMA pignole?).

Não faço ideia como chama

Não faço ideia como chama

.

Eu também amo pignole e detesto ostra. Pois é! Mais um gosto iodado: Ostra cozida a vácuo a 85° durante 5 minutos com molho de “anêmona” (não descobri o que é isso), alho branco fazendo as vezes da areia do mar, nozes e velouté de filoplancton (isso também não).

Ostra com anêmona

Ostra com anêmona

El Celer vinho la bota.

E para o Luiz? Hummm… Nhoque de batata com trufa e xerez. EU QUEROOOO!!!!! Melhor prato do dia! SEN-SA-CI-O-NAL! Eu não consigo descrever.

Nhoque de batata com trufa e xerez.

Nhoque de batata com trufa e xerez.

.

Posso ficar sem ver “seres marítimos” e cobiçar o menu do meu marido por muitos e muitos tempos… Rsrrsss…

Raya confitada com diferentes molhos, devendo começar a degustação da esquerda para a direita: mel, um tipo de tangerina selvagem chamada bergamota, vinagre de chardonnay, alcaparras confitadas, mostarda aromatizada e avelã defumada .

Raia confitada

Raia confitada

El Celer vinho Grand Cru

.

Para o Luiz: Purê da pele da cenoura (ué, e a gente joga fora, como assim???), cenoura marinada no ???? (esqueci e acho que minha letra está começando a ficar bêbada) e gergelim. AR de mel acompanha.

Um sucesso que não sei o nome

Um sucesso que não sei o nome

.

Palmas para tudo que vem, não para esclarecer, mas sim, para confundir. Assim é a papada de porco querendo dar uma de peixe: coberta com pele de sardinha e servida com molho, também da sardinha na brasa. Nota: 5 estrelas! Mas o máximo não são 3? Rsrssss…

Mar y Montaña Sardinha com papada e azeite de cerefólio

Mar y Montaña
Sardinha com papada de porco e azeite de cerefólio

El Celer vinho cobero.

Agora, para o Luiz, chega uma redoma de vidro sobre algo, que mais parece ser um bombom. Embarco num momento mágico, embora esse seja um recurso que os Roca usem constantemente.

El Celer trufa 1

O garçom retira a tampa e a fumaça impregna o ambiente com uma fragrância forte que tem o poder de persistir pelo resto da viagem.

El Celer trufa 2

  Exagero? Pode ser, mas aquilo ficará gravado para sempre na minha memória.

El Celer trufa 3

Uma vez dissipada a nuvem de fumaça enervantemente cheirosa a trufas, surge algo semelhante a um… não sei dizer, mas lembra que lá no início me referi a uma voz? Pois é, ela vem sussurrar uma palavra mágica, que amo: Souflê!

De quê? De trufas. Ah! Envolto em trufas!

Souflê de trufas

.Pronto! Tá decidido: na próxima, volto vegetariana. Acabei de falar com a Marta, essa super fofa brasileira que trabalha no El Celler e que nos tratou com o maior carinho e atenção.

Marta e eu

Marta e eu

.

Inspirado numa mandala, a barriga do cordeiro vem ornada com as folhas brancas da parte interna da alcachofra. Sweetbreads (ou mollejas de cordero ou ris d’agneau ou PÂNCREAS), iogurte de curry, beterraba, espinafre, nabo, limão, tangerina, batata doce, folhas e flores acompanham o que a gente tem dó de atrapalhar. Não foi à toa esse prato ter cedido sua beleza para ilustrar a capa do DVD el Somni.

Mandala

Mandala

El Celer vinho las umbrias.

Só para vocês verem que não é, definitivamente, implicância minha… olha o que vem para o digníssimo senhor meu marido vegetariano: não faço ideia do que seja. Nessa altura do campeonato, acho que a quantidade de vinho já está atrapalhando um pouco… Mas dá pra gente ver que é mais uma maravilha de TRUFA!!!!

El Celer mais trufa

.

Jarret de vitela cozida a 55 graus por 72 horas, com champignons, tutano, tendões (???), abacate e lâminas de trufa (ufa! sobrou pra mim um pouco das trufas do Luiz).

Jarret de Ternera

Jarret de Ternera

Tinto sem etiqueta

Tinto sem etiqueta

.

O próximo, e último prato, é uma Trilogia de Pombo. Um Cone, feito com Morcilla, um tipo de linguiça, com cítricos, gengibre e chocolate, acompanha o peito do pombo Tatjé (????). Perfeito! Ah, eles sugerem que eu deguste com meu coração!

Trilogia de Pombo

Trilogia de Pombo

Mas aí… vem o coração do pombo (ai meu Deus!!!). Ufa! É de mentira! Ainda bem! Na verdade, tipo uma almofada, chamada Nuvem de Arroz, com um patê de pombo, banhado em calda de beterraba representando o coração da bichinha. Pode queridos gourmets? Sem comentários!

Coração do pombo sobre nuvem de arroz

Coração do pombo sobre nuvem de arroz

E o caldo do próprio pombo? Ou de vários, pois para se conseguir um caldo clarificado como esse, é necessário um monte de pobres pombos.

Se me lembro bem, na taça foi servido um caldo do pombo

Na taça foi servido um caldo clarificado de pombo

El Celer vinho el puntido

.

Para o Luiz vem… adivinha? kkkkkkk Claro que você já sabe! Vale destacar a gentileza, a boa vontade, o carinho e nem sei mais como me referir à atenção com que Joan tratou meu marido, o chato que não come nada, mas como vocês puderam ver, AMA TRUFAS!!!!

Trufas, trufas e mais trufas

Trufas, trufas e mais trufas

.

Agora começam as sobremesas com um Mil folhas feitas com chá da folha da figueira, sorvete de figo e pistache. O pozinho por cima é açúcar com anis.

Mil folhas de figo

Mil folhas de figo

El Celer vinho Fassian..

Gente, aqui merece ser aberto um parênteses. Quem me conhece, sabe que bebo pouquíssimo. Porém, esse dia, especialíssimo que é, afinal não é todo dia que se almoça no segundo melhor restaurante do mundo, resolvo abrir exceção e peço o menu harmonizado, e vocês viram a quantidade de bebida que me foi servida. Bebi, bebi e bebi! kkkkkkkk...

.

.

.

Só que, ao ver aquela coisa VIVA vindo em minha direção, penso: Meu Deus! Acho que bebi mais que devia! Estou começando a ver coisas, pois vem aproximando algo muito estranho. É visão ou ilusão? Gente, vem chegando um prato com algo se mexendo… ou pulsando… ou respirando??? Ali percebo claramente o comprometimento com a ciência e a criação. Enfim, o HELADO DE MASA MADRE!

Helado da masa madre

Helado da masa madre

Sorvete com fermento, que é a massa madre, com leite da fruta do Japão (lichia) e polpa de cacau. Minis macarons ao Xerez cobrem e fazem a brincadeira ficar mais engraçada. Bem, não devo me pronunciar, deixo esta tarefa pra você! Se quiser, diga algo, ou então fique apenas com a lembrança do que acabou de ver.

Amei a harmonização de sakê com o Helado de masa madre, inusitada!

Amei a harmonização de sakê com o Helado de masa madre, inusitada!

.

Pensa que acabou? Não! Vem uma sobremesa chamada ANAKIA DE CHOCOLATE, e como o nome sugere, tem chocolate de tudo quanto é jeito! Conta a lenda que os Astecas usavam as sementes do cacau como um poderoso afrodisíaco. Então meus queridos… Essa ANARKIA DE CHOCOLATE provocaria a qualquer deus Asteca tal euforia, que ele entraria de corpo nessa orgia, e de alma nessa folia! Afff! A anarquia começa agora! Rsrsrsss… É o que tudo isso me leva a pensar!

Anarkia de Chocolate

Anarkia de Chocolate

El Celer vinho 1962.

Pensar? Eles querem não apenas que eu pense, mas também que eu decida! Qual vinho fica melhor com a sobremesa? kkkkkkk Sei não moço!

Dois tipos de vinho próprios para sobremesa

Dois tipos de vinho próprios para sobremesa

.

Não quero pensar, não quero decidir, não quero mais nada, só curtir e degustar o momento vivido!

Meu trabalho, minha vida!

Meu trabalho, minha vida!

.

Ah, mas não adianta querer! Eles não deixam! Olha o que acaba de chegar!

.

.

.

Uma viagem ao País das maravilhas??? Como assim?

Para evocar uma viagem ao País das Maravilhas, Jordi Roca criou seu Roca on Wheels, carrinho cheio de surpresas e iguarias doces.

Para evocar uma viagem ao País das Maravilhas, Jordi Roca criou seu Roca on Wheels, carrinho cheio de surpresas e iguarias doces.

.

Acho que estou realmente um pouquinho alterada, pois já deveria ter aprendido, há tempos, que não existe País das Maravilhas… Será então que acabo de entrar num Parque de diversões?

El Celer carrinho.

Ou quem sabe estou adentrando o Reino da Fantasia? Tal qual Jordi Roca, quando se inspirou no filme Charlie e a Fábrica de Chocolate, para criar seu carrinho das guloseimas!

El Celer carrinho_Fotor_CollageEl Celer doces

.

Deve ser por essas e outras que, ao invés de promover um concurso mundial para escolher o herdeiro do seu império de doces, Jordi Roca foi quem ganhou o “Bilhete Dourado” ao ser promovido a melhor doceiro do mundo.

El Celer doces_Fotor_CollageEl Celer doce 5

.

Acho que na verdade, Parque de diversões, País das Maravilhas ou Reino da Fantasia, sei lá, é mesmo esse mundão de Deus e Ele é tão generoso para comigo que, há bem poucos minutos, eu disse que queria só curtir e degustar tudo aquilo que acabo de viver. Olha aí o que Ele me manda de presente para fechar o dia com chave de ouro, ou melhor, com um pôr do sol que mais parece ouro no horizonte. Um verdadeiro “Bilhete Dourado”.

El Celer sol 0

El Celer sol

El Celer sol 2

El Celer sol 1

Y así termina el festival! O El Celler de Can Roca fica bem guardado nesses três posts, mas pra mim, ele tem um lugar especial no fundo do meu coração gourmet!  Se é que existe isso… Ah, e se é que existe Bilhete Dourado…  Mas como acredito piamente, a Deus, aos Roca, a vocês, ao Luiz: Gracias, gracias, gracias…

.

Post 1

EL CELLER DE CAN ROCA Num novo DILÚCULO

Post 2 e Matéria do jornal 

EL CELLER DE CAN ROCA Segundo melhor restaurante do mundo

aaaa

Se quiser receber um email avisando quando publicamos um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

Você poderá gostar de:

33 comentários em “El Celler de Can Roca . Y COMIENZA EL FESTIVAL!

  1. Ufa! Acabei de ler e acho que engordei uns 2 kg só vendo as fotos! Menina que isso? Fiquei pensando que os chefs hoje são além de ótimos cozinheiros, grandes artistas (pois sinto que pintam com a comida) e excelentes marqueteiros! Eles vendem a comida e o restaurante como um conto de fadas para seus clientes. Realmente são profissionais de primeira linha!
    Mas, vou te ser muito sincera, ando sentido falta do simples.
    Beijos

  2. Voltei! Li mais uma vez, penso que esse post vou tet que ler muitas vezes para assimilar tanta informação! Dessa vez cheguei a conclusão que esses dois devem complicar tudo mesmo, tem o direito, talento e requinte para tal! Ah! O simples tem o seu lugar em outras paragens! Deixa a gente se deslumbrar que esses deuses da cozinha e do marketing mesmo! E viva a gula! Rsrsrsrsrs

    • Amor, esse post tem informação por demais, talvez um aluno de gastronomia possa aproveitá-lo para um trabalho de escola, ta;vez possa servir de inspiração, sei lá! Rsrsrsss….
      O sofisticado tanto quanto o simples tem o seu lugar, mais ou menos como roupas que você guarda no armário. Um dia você tem vontade de ficar de moletom, no outro, um vestidinho estampado seria o ideal, no outro biquini, no outro plumas e paêtes, e por ai vai. Se todo dia você usar um pretinho básico, com certeza, sentirá falta do casual shortinho. rsrsrssss… Talvez você esteja sentindo falta do simples por excesso do sofisticado. Seu chef Vittorio está te mimando muito, fala que eu também quero kkkkkkkk

  3. Tantos sabores, tantos perfumes, tantas cores, sinto-me em um festival sensorial….. obrigada Dilu por me transportar para este mundo maravilhoso da cozinha, dos perfumes, dos sabores, das sensações…. tenho que agendar uma visita. PARABÉNS POR TÃO PERFEITA …. confesso que não sei como chamar: descrição, dissertação, demonstração, história…. fica ao critério de cada um . beijo.

    • Ah Mônica, essa descrição é uma dissertação que virou demonstração e acabou em história (ainda bem que não acabou em pizza…) rsrssss
      Obrigada minha linda

  4. Dilu, eu so estudante de gastronomia e ontem a noite a gente tava comentando este post que vc escreveu. Eu vo te da parabens por todos que estavam conversando. Só era elogio. So te peço que continue ensinando a gente assim. Parece ate um jeito ludico. Brigadao

  5. Diluzinha, eu imagino que cada um pode ver este “manual” de um jeito diferente. Quem gosta de comida, olha pelo lado do prazer quase sexual, quem trabalha com comida olha pelo lado profissional, quem trabalha com serviços, aprende como tratar o cliente, quem gosta e tem dinheiro ve uma ideia para sua proxima viagem, quem gosta de ver coisa bonita, observa cada detalhe e dá um climax no pôr do sol, quem gosta de cozinhar tira um tanto de ideia claro que só ideia pq fazer igual deve ser dificil demais, e aqui, quem gosta de aprender tem um prato cheio. Eu acho que até quem anda sentindo saudade do simples deve de valorizar, pq com todo esse chiquê, vc é simples e conta as coisas elegantes de um jeito muito gostoso de ler. Fora a iniciativa e a generosidade de compartilhar com a gente. Parabens fiaaaaaaa

    • Nicole, você sabe que, quando a gente vê pratos mais difíceis de serem feitos, devemos apenas nos inspirar. A técnica utilizada por eles é coisa do outro mundo rsrssss… literalmente, do primeiro, e só aí já mora a diferença. Eu acho uma delícia ver os pratos, observar, pensar, analisar e depois fazer a minha versão. E assim caminha a humanidade! Rsrsrssss

  6. Eu gosto de posts longos hahaha Adorei o seu relato. Acho que também pediria o menu vegetariano do Luiz Guilherme!!!

    Fiquei surpresa de saber que há alimentos que você não gosta de jeito nenhum! É porque te imagino uma cozinheira aventureira que topa provar alimentos inusitados ou revisitados. Eu tenho várias coisas que detesto: manga, banana, moluscos e bacalhau e ainda assim gosto de chutney de manga!

    Enquanto lia o texto pensava: “nossa!!! Assim a Dilu vai sair do almoço trocando as pernas” hahahaha É muuuito vinho para beber! Será que eles aceitariam harmonizar os pratos com coca-cola? hahaha Um monte de gente já ficou indignada com o meu gosto e passei aperto com uma pessoa muito importante que era presidente de associação de vinhos de Roma. Não bebo nada com álcool. Seria interessante se conseguissem harmonizar com sucos para pessoas como eu, tenho vários amigos que não gostam de beber álcool.

    Eu não sou fã de restaurantes de comidas apresentadas como espetáculo de teatro, mas este seu relato me deixou com uma vontade de ir conhecer e ter uma experiência diferente!

    • Maria, os pratos do Luiz estavam deslumbrantes. Não teve um ao menos, que eu pensasse estar mais ou menos, e ainda, ficamos encantados com a gentileza do chefe para com ele. Chegou num ponto, que começamos a brincar: o Roca é seu amigo de infância e eu cheguei muito tarde. Rsrsrsss…

      Quanto ao meu menu… Todos os pratos muitíssimos bem feitos, mas por causa do meu gosto pessoal, não me trouxeram tanto prazer. Você acertou! Eu arrisco tudo, mesmo o que não é da minha preferência. Já deixei de comer alguns pratos, por querer conhecer e experimentar ingredientes exatamente inusitados. Luiz vive me falando: Vai pedir isso e não vai comer!

      Olha só, em Santiago tem o Boragó que harmoniza com chás. O D.O.M. oferece a harmonização com águas. Agora… Suco? Acho que deve dar muita “sustância” junto com a comida, a não ser que fosse um menu bem leve de verão… hummm… quem sabe fazemos? Acho que comecei a gostar da ideia….

      Você deve programar uma experiência desse tipo. Quem, assim como nós que gosta do assunto, deve conhecer. Fomos em um outro chamado AZURMENDI, que foi genial, você vai adorar o post!

  7. Dilu , minha querida ! Tenho participado daqui , muito menos do que queria e , me faz falta interagir com vc diante dos posts publicados ! Estou numa fase da minha vida que tudo está exacerbado …. Sei que vc entende , por isso , aqui , não entrarei nos detalhes .
    Estou com a Ana Paula , são muitas e maravilhosas informações e beleza , portanto , virei ler o post outras vezes …
    Raras , raríssimas coisas que vc publicou não me fez viajar , admirar e festejar .
    ”EL Celler de Can Roca .Y COMIENZA EL FESTIVAL ” acho que chegou no limite de sua maravilhosa capacidade de nos envolver em suas andanças pelo mundo de uma forma luxuosa , mas sem perder aquilo que te caracteriza : alegria , emoção , extase , diante de uma bela comida , diante de grandes Chefs , diante de mais uma experiencia gastronomica .
    Não pincei parte alguma do post , como na verdade gostaria , pra não me alongar demais .
    Não deixarei de salientar que é muito lindo perceber a cumplicidade de existe entre vc e o Luiz Guilherme , o cuidado de um com o outro … Graças a Deus tenho este privilégio também !
    Pois bem , querida . Não basta ter condições financeiras pra desfrutar das maravilhas do segundo melhor restaurante do mundo , tem que ter ALGO mais … conheço algumas pessoas de po$$es que jamais saberiam viver como vc e o Luiz , em perfeita sintonia !!!
    A Espanha , hoje , pra mim , é muito mais inda , após a passagem de vcs por lá …Admiro muito a Espanha , lugar lindo … e deu ao mundo genios , como Picasso , Miró e outros , grandes tenistas como Carlos Moya , Rafael Nadal e outros , na F1 , Fernando Alonso , e as beldades …Penélope Cruz e Antonio Banderas ! … e hoje , pra mim , a Espanha está mais linda após a passagem do belo casal por lá …
    rsrsrs , aguardo pra bem breve , depois das maravilhas que pude ver no EL Celler de Can Roca , as incursões de
    vcs no atual Primeiro Restaurante do Mundo com a mesma alegria , a mesma sintonia , a mesma paixão de casal maravilhoso que vc e Luiz formam !!! Bjs, queridinha ! Felicidades !!!

    • Sei sim Nilza querida, e oro para que essa fase dificil passe bem rápido e que possamos nos divertir muito.

      É verdade amor, Polinha já veio duas vezes Rsrrssss… Esse post é mesmo pra ir e voltar, mas mais direcionado aos estudantes de gastronomia, eu acho!

      Ai meu Deus!

      Amor, adquiri o costume de ler frase por frase dos comentários e ir respondendo cada uma delas. Paralisei na sua continuação… Já começou a me emocionar. Imagina com o “andar da carruagem” como fui ficando. Que comentário AMIGO, minha querida. Que comentário de quem sente no coração a felicidade alheia. Que comentário leve e ao mesmo tempo, tão profundo. Obrigada mil vezes obrigada, primeiro por você ter vindo fazer parte da minha vida e segundo, por ser assim tão magnânima.

  8. Sensacional é pouco pra falar deste post Dilu . Vou te contar uma coisa pra vc viu………………………………………………………… Sem palavras !!!!!!!!!!!

  9. Oia eu aqui outra vez! Vim olhar dar mais uma olhdinha nas fotos. Uau! Dilu suas fotos estão lindas! Me senti criança de novo naquele carrossel de guloseimas! Que imagem fantástica! Beijos
    ps. Acho que volto mais vezes nesse post.

    • Leo, pelamordedeus! Não use essa palavra, desistir jamais. Pelo pouco que você já escreveu aqui, tenho certeza que se você se desse a chance de tentar, você se surpreenderia. Te garanto.

  10. Dilu, fantástico, como tudo que vc faz. Me senti comendo e bebendo aquilo tudo, tal a perfeição que vc escreve, fiquei até tonta.
    Qual o restaurante nr. 1? Vc já fez a sua reserva ?
    Beijos e parabéns pelo descrição.

  11. Mary querida, obrigada, fico super feliz que tenha gostado. Mas vc há de convir que fazer um post de um restaurante como o El Celler é até fácil, né? É tdo tão bacana que vem pronto rsrsrsss…
    O restaurante Noma, em Copenhague, é hoje o número 1 do mundo. Não é um restaurante que eu tenha vontade de comer, mas de conhecer, sim. Assim que eu tiver uma oportunidade… Que tal? Topa?

  12. Que vida dificil vce leva mulher…
    ,
    Brincadeira, mas a invejinha branca me bateu agora.
    Que programa espetacular… Queria ser apenas um mosquitinho e compartilhar com vce tudo vivido.

    • Ritaaaaa!!!!! Você não imagina, até hoje fico sem acreditar que euzinha tive essa oportunidade. Ah menina, agradeci demais a Deus! Eu tb queria que todos meus amigos (já posso te considerar assim, ne?) tivessem lá comigo, pra gente poder falar bastante, comentar cada prato… Um sonho!

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps