O poder da MESA MINEIRA

.

5 de julho – Dia da Gastronomia Mineira. Para mostrar o orgulho que sinto por tal iniciativa, resolvi falar sobre a importância de se valorizar a nossa comida, nosso jeito hospitaleiro e simples de receber. Fui lá no fundo do baú buscar um texto que havia escrito em 2006, quando estudava na Estácio. Naquela época, quase todos os meus trabalhos na escola eram feitos no intuito de incentivar a culinária e os ingredientes brasileiros. Sempre desejei que cada um de nós, mineiros e brasileiros, dessem o devido valor que nossa diversidade merece.

.

O PODER DA MESA MINEIRA

Por Dilu Bartolomeo Villela

Arroz com pequi

Nesse post, faço uma “mistureba” danada para falar sobre a mesa mineira. Por coincidência, outro dia (nem tão “outro dia” assim) fui à uma fazenda maravilhosa e sua dona, super mineira, tem suas raízes fincadas em cada pedacinho daquela terra. Tiro proveito do que vi lá para formar este post, misturando tudo com um pouco do meu trabalho e com meu jeito de servir.

.

IMG_9432.

Era tudo tão lindo, aconchegante, acolhedor, simples, e ao mesmo tempo, tão chic…

.

Os enfeites são simples, a comida é simples, e as flores são do jardim arrumadas pelas mãos da dona da fazenda. Um luxo!

.

Tudo sorria! Inclusive nós sorríamos todo o tempo, não de bobos, mas de alegria. Estávamos naquele paraíso, como se estivéssemos num camarote, assistindo a uma verdadeira apresentação de mineiridade. E é esse o tema de hoje!

.

IMG_9509

.

Fui fotografando aqui… ali… acolá… Serão umas das fotos que ilustrarão este post.

.

IMG_9457.

Você vai perceber como as imagens se encaixam perfeita e harmoniosamente ao jeito mineiro – simples, completo e poderoso.

.

IMG_9462Na parede da cozinha

Na parede da cozinha

.

Eu, Dilu, entro com meu modo de cozinhar, agregando à comida regional, um pouco da apresentação moderna. Espero que gostem!

.

Petit gateau de mandioca com Carne seca e Chips de Banana (Dilu)

Petit gateau de mandioca com Carne seca e Chips de Banana (Dilu)

.

Então… Falei em adicionar a este post partes do trabalho que fiz em prol da nossa gastronomia. Vamos lá! Nós, brasileiros, precisamos perceber que a boa cozinha é uma arte, assim como a música, a pintura, a literatura, e que, da mesma maneira, a gastronomia é prova do aperfeiçoamento do gênero humano.

.

O fogo do fogão à lenha arde o dia inteiro numa boa casa da roça

O fogo do fogão à lenha arde o dia inteiro numa boa casa da roça

.

Comer bem sempre foi um atrativo para o homem e, desde o nascimento das primeiras civilizações, se tornou um componente cultural.

.

Cheiro verde vindo da horta naquele momento e cheirando toda a cozinha

Cheiro verde vindo da horta naquele momento e cheirando toda a cozinha

.

Esta evolução independe do grau social, simplesmente é acompanhada pelo gosto de comer e beber bem de cada um de nós.

.

O milho cozido ali na sua frente, e enquanto você espera, quase morre com o cheirinho

O milho cozido ali na sua frente, e enquanto você espera, quase morre com o cheirinho

.

Baixa ou alta gastronomia, ingredientes caros ou baratos, ricos ou pobres… nada disso importa, todos temos de comer. Então, que seja da melhor maneira possível.

.

Lombo à pururuca (Dilu)

Lombo à pururuca (Dilu)

.

Claro que gosto não se discute, mas o valor que se dá a um ou a outro ingrediente sim. Quantas pessoas pagam certo valor em uma rodada de cerveja, mas pensam duas vezes em pagar o mesmo valor para conhecer o sabor de uma trufa ou de um legítimo açafrão?

.

Ora-pro-nóbis. Não falta numa boa mesa mineira.

Ora-pro-nóbis. Não falta numa boa mesa mineira.

.

Além disso, é preciso que eu, você, a cozinheira da sua/minha casa, o chef dos grandes restaurantes, contemplemos o correto desempenho de uma receita, apreciemos os aromas, entendamos o ajuste de sabores e prestemos muuuuita atenção na apresentação dos pratos.

.

Preparo simples e rico em sabor! "Tava bão dimaisss, sô"

Preparo simples e rico em sabor! “Tava bão dimaisss, sô”

.

Devemos lembrar que um observador mais vigilante vai extrair da refeição que oferecemos uma aula de geografia gastronômica. É preciso aprendermos sempre, estarmos atentos, termos curiosidade e conhecermos sabores de diferentes regiões, quiçá, as mineiras.

.

Alta gastronomia servida nas próprias panelas

Alta gastronomia servida nas próprias panelas

.

Gente, imagina como somos favorecidos com a sorte de gozarmos dos perfumes e diversidade dessa latitude calorosa, onde um monte de sabores se miscigenam.

.

Hummm... Tudo de bom!

Hummm… Tudo de bom!

.

E não é só na latitude calorosa, somos abençoados com nossa atitude – calorosos, hospitaleiros, alegres, sentimos prazer em proporcionar momentos memoráveis à mesa…

.

Os enfeites são simples, a comida é simples e as flores são do jardim. Os arranjos florais são feitos pelas mãos da dona da fazenda. Um luxo!

Os enfeites da fazenda são simples, a comida é simples e as flores são do jardim. Os arranjos florais são feitos pelas mãos da dona da fazenda. Um luxo!

a xicrinhas_Fotor_Collageaaaaa_Fotor_Collage

.

É minha gente… Depois de encontros memoráveis à mesa, devemos alimentar o saber. Sim, pesquisar a “identidade” dos ingredientes utilizados naquela comida e sua origem. Isso também é cultura!

.

De onde vem a feijoada? Foto e prato: Dilu

De onde vem a feijoada?
Foto e prato: Dilu

De onde vem o Rubacão?  Foto e prato - Dilu

De onde vem o Rubacão? 
Foto e prato – Dilu

.

Entre o anseio de se alimentar bem, não podemos permitir que se leve descuido para as antigas mesas sérias. E a mesa mineira é séria, e mais seriedade precisamos ter ao servi-la em formato moderno.

.

Jiló recheado com queijo canastra Joelho de porco no seu roti Couve crisp Molho de moranga

Jiló recheado com queijo canastra . Joelho de porco no seu röti e Couve crisp . Purê de milho com cúrcuma (Dilu)

Carne com Pequi (Dilu)

Carne com Pequi (Dilu)

.

Tão séria que, a culinária mineira não só seduziu o Brasil, mas atravessou o mar e fez “bunito” ao despontar na Espanha, onde foi estrela do mais respeitável evento de gastronomia do mundo, o Congresso Madrid Fusión de 2013. Lá, alguns de nossos melhores chefs apresentaram pratos com uma roupagem diferente da tradicional. Muito se diz por aí – mal e bem – da comida “desconstruída”.

.

Minha canja de galinha

Canja de galinha (Dilu)

Caldo de Pé de porco com Vinho do Porto Batatinha recheada com carne do pé de porco (Dilu, aprendi com Henrique Gilberto)

Caldo de Pé de porco com Vinho do Porto
Batatinha recheada com carne do pé de porco (Dilu, aprendi com Henrique Gilberto)

.

Mas penso que o que deve ser dito é que a comida servida de uma maneira mais moderna, não deve ser banalizada. Ela tem sua verdade e para os que não sabem, ou para os que criticam, a “nova apresentação”, bem praticada, carrega a tradição e as técnicas do passado.

.

Carne cozida por longas horas com angu e um ovinho frito

Carne cozida por longas horas com angu de milho e um ovinho frito (Dilu)

.

Sem saber definir que estilo pratico, ilustro esse post também com algumas fotos do que eu faço com nossa maravilhosa gastronomia. Não é desconstrução, penso que seja apenas um destaque na apresentação no intuito de modernizar a tradicional comida mineira.

.

Angu com Lombo (Dilu)

Angu com Lombo (Dilu)

.

Vamos voltar à tradição? O fundo dos quintais foi o responsável pelo nascimento da gastronomia mineira. De lá, saíram sabores simples… Farinha de mandioca, fubá de milho, urucum, café, queijo do Serro, queijo Canastra, queijo Frescal, carne suína, carne curtidas como a serenada ou de sol, galinha, feijão vermelho, jabuticaba, goiaba, banana-da-terra, pequi, quiabo, couve, jiló, cará, inhame, mandioca, chuchu, taioba, ora-pro-nóbis, lembrando da nossa maior estrela: o milho, que nos abastece com as maiores delicias. São sabores simples sim, às vezes até humildes, mas cada um demarcado por sedutora presença, e claro, sabor marcante.

.

Caixotinho de queijo Minas com Goiabada

Caixotinho de queijo Minas com Goiabada (Aprendi com Eduardo Avelar)

.

A começar pelo que mais gosto, que é o frango ao molho pardo, a canja de galinha, galinhada, angu, licor, linguiça, torresmos, leitão à pururuca, feijão tropeiro, rabada, canjiquinha, vaca atolada. As verduras da horta refogadas em panelas de ferro no fogão a lenha. E o que dizer dos doces do sul de Minas, a ambrosia, doces secos e as compotas. E a goiabada? Assim como ela, as quitandas e quitutes dariam um capítulo a parte… Pão de queijo, biscoitos, broa… Humm… Tudo isso feito com o jeitão acolhedor e o habitual carinho do mineiro. Não tem igual!

.

Quitutes mineiros feitos na fazenda

Quitutes mineiros e queijo frescal “fresquinho” feitos pela cozinheira da fazenda

Suspiro de café (Dilu)

Suspiro de café (Dilu)

.

Não poderia deixar de lado o que é hoje o maior sucesso: nossa cachaça!

 .

A melhor cachaça!

A melhor cachaça! Fazenda combina com comida boa que combina com bebida boa! Delicia de final de semana! Obrigada amiga!

.

Me dá uma licensinha para eu abrir um parênteses e dizer uma coisa que deveria acontecer em nosso estado, e não acontece. Em Minas existe enorme diversidade de preparos e cada região possui um tipo de comida local. Seria um sonho se cada um desses nossos territórios ganhassem trato e valor similar ao que a Europa dá à sua culinária, onde cada potencial é explorado em roteiros turísticos gastronômicos. Sei que é difícil, mas acredito que o “Dia da Gastronomia Mineira” vai conseguir que sejamos o mais querido destino gastronômico do Brasil.

.

Tutano!

Tutano! (Dilu)

.

Fechando parênteses e voltando… Junto a tudo que foi dito, a cozinha e a mesa mineira são sim carregados de calor humano.

.

Surpresa de goiabada com Sorvete de queijo (Dilu)

Surpresa de goiabada com Sorvete de queijo (Dilu)

.

De lá saem aromas extraordinários, conversas intermináveis, segredos inenarráveis… Fartura permanente de comida, aconchego e acolhida! E essa fartura é o que faz o poder da mesa mineira!

.

Seja com cachaça, com cerveja, com vinho... Um brinde à COMIDA E MESA MINEIRA

Seja com cachaça, com cerveja, com vinho… Um brinde à COMIDA E MESA MINEIRA

.

Amigos mineiros… Um brinde a nós! Viva o dia 5 de julho e o que ele vai representar para as nossas Minas Gerais! Viva a comida mineira, que é a “bola da vez”!

.

aaaa

Se quiser receber um email avisando quando publicamos um novo post, por favor deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

BBB

Você poderá gostar de:

47 comentários em “O poder da MESA MINEIRA

  1. AMEI!!!!!! O que você escreveu neste post é exatamente o que os Chefs falaram no “1º Encontro Gastronômico” realizado no Minascentro este ano. A valorização da cozinha mineira sem preconceitos, a valorização dos nossos ingredientes, da nossa terra. O que tento fazer hoje em dia é isso. Com o meu trabalho, procuro passar para as pessoas o quao a culinária mineira é simples, mais ao mesmo tempo sofisticada e cheia de aromas e sabores. Fico muitas vezes observando as pessoas da minha idade, tenho 38 anos, e a grande maioria delas não sabe cozinhar praticamente nada. Uma galinha caipira, uma rabada, um arroz com feijão, uma carne cozida com batata. Ambrosia? O que é isso? A conclusão que chego é que hoje em dia, as pessoas trabalham muito, não teem muito tempo para ficar cozinhando, etc, etc….. A minha missão, dentro do que me é possível, é preservar esta tradição e aprender cada vez mais e mais…. Sou mineira, amo minha terra…

    • Lindo seu comentario Lu, Adorei! E no que eu puder te ajudar, estou as ordens. Se quiser, faça um post para colocarmos no IT AMIGOS. Acho que vai ficar lindo. Faço as fotos.
      Mais uma vez, comprovo que o jantar foi super bem escolhido, vc deveria mesmo ter ganhado.
      Bjs

      • Que lindo , Dilu !
        A Luciana é uma pessoa muito batalhadora e seu incentivo vai significar MUITO pra ela !
        Sou testemunha de tantos esforços dela , sempre a entusiasmo a te acompanhar de pertinho !
        Beijos , Dilu e Lu , rsrsrs , viu como rimou ?

        • O tanto que foi importante pra vc, foi pra mim, pode ter certeza disso. Acabei de responder aquele lindo (so pra variar, lindo, viu Nilza?) comentário da NIlza lá no post “Ganhe um menu”, e so ali percebi como os nossos “santos” se encontraram… Muito bom. Obrigada por tudo vc duas queridas

  2. Dilu, super bacana esse post. Ele mostrou que a chef não gosta apenas de pratos sofisticados. Quer dizer que rola uma galinhada?

    • Fernanda, minha linda! Em primeiro lugar, a chef não existe, e em segundo… AMO os pratos simples. Deixa eu te contar uma coisa: todas as segundas almoço na sogra. A primeira coisa que coloco no prato é arroz e feijão, e “devoro” aquilo como se fosse o maior banquete, aliás, como se fosse não, é. Adoro galinhada, vaca atolada, carninha moída com quiabo e angu, jiló, ahhhh…. Essas comidas que estão aí dentro da panela estavam simplesmente sensacionais… Mas tb, a cozinheira dessa minha amiga é a melhor que conheci na vida. Ela é tímida e não me deixou fotografa-la.
      Bjs querida e obrigada por vc ter feito esse comentário

  3. Dilu, não nos conhecemos, e confesso que para mim seria um prazer. Gosto de cozinhar, mas não sou assim assim uma Brastemp! rsrssss Quando vejo seus pratos, sinto muita vontade, mas confesso que fico mais é curiosa. Menina… que feijoada é aquela nas panelinhas?

    • Maria Amalia querida, pra mim tb será um prazer qdo pudermos marcar um encontro. Vamos combinar!
      Minha sogra me deu essas panelinhas de presente no meu aniversario desse ano. Não ficou lindinha demais com a feijoada em porçao reduzida e um ovo frito… É uma maneira de servir!

  4. Dilu, sou estudante de gastronomia e já ouvi falar de voce na Estácio. Lendo esse post, fiquei imaginando como vc foi preciosa para a sua turma. Gostaria de ter colegas desse tipo, para conseguir construir um curso melhor. Um abraço, Renata

    • Renata, “degustando” seu comentário, resolvi voltar… Fiquei pensando como gostaria de te mostrar alguns trabalhos que fiz… Mas depois, pensei bem… e acho que vou posta-los, vai ser interessante para estudantes de gastronomia. Obrigada pelo seu comentário e tb por essa ideia que vc sem querer, acabou de me dar. Em um outro comentário, tinha acabado de falar em anjos… Vc deve ser um deles passeando por aí…

  5. Wowwww …… que post maravilhoso !
    Ao começar ler , sabia que viriam coisas lindas …..
    Hummm , essa ”mistura de 3 tempos para falar sobre mesa mineira ” me soou tão agradável qto é mesmo
    a hospitalidade mineira ….
    Poderia destacar várias passagens do texto , mas fico com a foto do Ora-pro-nóbis , pois , coicidentemente falamos muito da iguaria , no jantar do The L A B , rsrsrsrs em minha terra diziam que de tão bom e gostoso , comia-se muito , daí a reza , ” ora por nós ” !!!!!
    São muitas curiosidades e diversidades que cercam nossa gastronomia e se exploradas como roteiros turísticos , seriam sucesso garantido !!!
    Estou aqui apressada , rsrsrs , tem um pequetito me exigindo atenção , mas dá tempo de lhe dizer que esse seu dia de domingo certamente ficará em nossa ”memória gustativa ” pela delícia dos pratos , hummmmmm …. Dilucious !!! mesmo agora de manhã , estou salivando ! Também ficará em nossa ”memória visual ” pelas incríveis fotos ,,,
    Destaco a foto da visão enigmática do fogão à lenhas com suas brasas ardentes , mas a foto das placas que diz :
    ” Comer Bem é a Melhor Vingança” , rsrsrs além de nos consolar , dá outro post maravilhoso !!!
    Beijos querida , vc é TOP em tudo que faz ……

    • Nilza minha fia querida… kkkkkkkk… pra ser sincera, eu queria usar alguma coisa, mas nao me vinha nada… Ainda bem que vc gostou da palavra tempo nesse contexto.
      Esqueci (mais uma vez) de colocar essa importantíssima informação sobre o ora-pro-nobis… Nemmmm…. Se tivesse lembrado, com certeza o texto chamaria ORA POR NÓS!
      Amiga, se te deu um “good feeling” com a frase “Comer bem é a maior vingança”, vc pode fazer um post super bacana com ela. Aviso: Não tenho pressa…. kkkkkkkkkk

      • kkkkkkkkkkkkkk …. nada te escapa , heim ?
        Eu não sei fazer posts , sem querer dou ideias ,rsrsrs , só , mais nada !
        Falando em post , concordo com vc que o post do jantar já tem material pra ser formatado por vc !
        Olhe depois no post Ganhe Um Menu , a Luciana deixou um comentário bem legal depois daquele que fiz e vc respondeu ! Beijos querida , sucesso sempre , aqui e em sua vida ….

  6. O que mais me encanta neste post é a decantada hospitalidade mineira!
    E ela começa justamente pela espontaneidade com que os mineiros recebem.
    A sofisticação está em abrir junto com as portas de nossas casas,nossos sorrisos e corações e sem pressa abraçar
    a oportunidade de recebermos aqueles que nos são caros!!!
    Beijos!!

  7. Que lindo fada. A cozinha mineira é emocionante. Gosto de dizer assim. Muito calor e emoção neste texto. Muito lindo! Parabéns! Beijinho!

  8. Deu para arrepiar , realmente a cozinha mineira é farta , simples e deliciosa.O imortal angu com quiabo, frango ou carninha tem lugar marcado em nossas mesas. Feijoada , galinhada , canja de galinha , torresmo , batata doce, couve , dizer macarrão ao invés de massa com osso de buco, nos encanta. E quem ja ouviu na roça a tão famosa “linguiça de fumaça ” que fica enrolada em cima do fogão a lenha , na verdade linguiça defumada , mas para eles é de fumaça , carne de gordura , latões de carne suína em gordura separadas e que precisamos só apertar na hora de servir … Vamos nos deliciando ja esperando a goiabada fina ou cascão com o queijo enformado fresquinho na véspera ? Se a mão for quente , eles dizem , não pode apertar que não dá ponto , a ambrosia maravilhosa e tão fácil de fazer , esperando a tardinha para a merenda de biscoitos assados , fritos e o mingau de maisena com gema de ovo e canela em cima , ovos pochés , e a noitinha um gostoso caldo com um bolinho de legumes e um vinho … Jesus , não da para escrever mais , a imaginação nos leva a um mundo de encanto e prazer . O prazer de ter prazer ….AMO tudo isto. Manda mais fada que a gente viaja na imaginação . Beijos amore , vontade de 1 dia poder fazer isto tudo para voce mas, não sou ousada….

    • Eliana minha querida, seria uma honra poder provar pelo menos, parte dessa maravilha!
      Seu comentário me fez ver que o texto sofreu faltas, como algumas boas dessas informações, vou copiar e colar, pode?

  9. Olá querida! Navegando à procura de receitas gostosas , encontrei este “relatório” m a r a v i l h o s o e rico. Parabéns, tudo muito bem falado!
    Agora, (coisa de mineiro mesmo) aquelas coisas gostosas que foram feitas na fazenda , quitutes mineiros e o queijo frescal, pela cozinheira da fazenda, como consigo as receitas???? Para mim valem mais que ouro.
    Muita luz e paz
    Brasília/DF

    • Rosana querida, imagino que você não mais verá minha resposta, pois só hoje estou vendo seu comentário, me desculpe! Vou postar umas receitas de comida mineira pra vc, ok? Bjs

    • Ah Patricia, esses sim eram sensacionais. Eu queria saber como fazer para passá-los para formato de posts. Mas sou tão burrinha nesse assunto de computador! Uma pena!

  10. Dilu, muito bom tocar neste assunto que se tivesse algum dos nossos governantes tomado as devidas providências a mais tempo, hoje a gente seria um estado conhecido e faturando alto através da maravilhosa comida que é feita aqui. Torço pra daqui pra frente exista seriedade e que consigam fazer de Minas Gerais algo pelo menos parecido com o que fazem na França. Agradeço em nome dos que precisam que a gastronomia cresça e apareça.

    • Muito bom seu comentário Tania. Eu também fico de cá torcendo e fazendo, um pouquinho que seja, pela gastronomia. Assunto que amo. Obrigada pela participação e volte sempre! Bjss

  11. A França defende sua gastronomia com unhas e dentes. Nos últimos anos foi notada a crescente e forte concorrência dos outros países como a Espanha. Vc acha que eles ficam parados? Eles armam planos pra mostrar pro mundo e não apenas pro seu próprio país a grandeza da culinária que eles praticam. Se Minas, seus setores públicos e privados agirem, temos um futuro promissor.

    • Sim Jaqueline, você citou o país que mais amo e falou tudo em pouquíssimas palavras. Parabéns, ótima colocação! Volte mais vezes para ajudar de forma tão bacana nos posts. O blog precisa de comentários como o seu! Obrigadíssima!

  12. Não sei por que quando falamos de comida mineira, pensamos logo numa roça! Será que é o cheiro do feijão cozinhando no fogão a lenha? Todos os pratos tipicamente mineiros tem cheiro de amigo conversando fiado na cozinha. E dali sai de tudo, do café com broa até o leitão a pururuca, além de sorrisos sinceros, música de viola que faz marejar os olhos e saudade de um pouco de tudo! E a cozinha mineira não para, o fogão não apaga fica noite e dia , ora alimentando, ora quentando nossos pezinhos frios! Bão demais da conta gente! Adorei sinhazinha Dilu! Bjos

    • Vir!!!!!! Eu quem amou esse seu comentário maravilhoso! Isso ai dá outro post fia, que lindeza! Aliás, bem que vc poderia aproveitar essa alma poética e escrever aqui pro blog, né amore?

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps