La cantine de Quentin no Canal Saint-Martin, atmosfera única e ‘unique’ em Paris!

Mesmo tendo vindo a Paris algumas vezes, ainda não conhecíamos o Canal Saint-Martin. O canal de ± 4 km, localizado parte no 10º e parte no 11º arrondissement, foi destinado originalmente (1825) ao transporte de mercadorias e água potável a Paris. Hoje, o canal é um hino ao romantismo, onde cada lugar parece fazer parte de um verso, já que, pelo menos pra mim, a água exerce um fascínio meio mágico que faz do bairro um lugar misterioso, sedutor, que faz a gente querer abraçar e ser abraçado… Soma-se a isso, o lugar é despretensioso e sai completamente da linha “Paris”, ou seja, dos grandes museus e monumentos, apesar do próprio Canal ser considerado monumento histórico.

.

La Cantine de Quentin no Canal Saint-Martin, atmosfera única e ‘unique’ em Paris!

.

Quando a Louise era pequenininha, ela e o paizão foram ao La Villette, que fica na entrada do canal. Não fui porque achava que era programa chato de criança (santa ignorância… 😯 ).

.

.

Se você quiser conhecer o La Villete (queira!!!), acorde um pouco mais cedo, peque o metro e desça no Porte de la Villete. Depois, desça pela Bassin de la Villette ou pelo Canal Ourcq até chegar no Saint Martin (isso dá um outro post).

.

.

Bem, pegamos o metro aqui perto do apartamento e descemos na estação Jaurès, que ainda fica bem pra cima do buxixo.

.

Auteur: SEPT Spray Paint 
206 quai de Valmy (Point Ephémère)

.

Mas é um ponto que fica perto do Point Ephémère: bar/casa de shows e exposições/restaurante com um rooftop junto ao canal que, infelizmente, pra você entrar, vai depender da cor da bandeira que fica suspensa no telhado: vermelha (fechada), verde (aberta). Fechado na nossa visita.

.

 .

Pelo Google, a marca é de 32 minutos para fazer o circuito a bord du canal, que pode ser feito de bicicleta, patins, scooters – nós fizemos a pé.

.

.

Mas… o tempo vai durar de acordo com suas paradas, ou seja, de quantas fotos forem tiradas…  🙂

.

.

Então… Começamos com uma caminhada de 15 minutos pela Quai de Valmy, no início não muito linda.

.

.

Mas tudo bem, ali foi só o começo de um dia maravilhoso dentro de uma atmosfera única e ‘unique’ em Paris.

.

.

Começando pelo almoço! Nossa intenção já era chegar e ir direto para o LA CANTINE DE QUENTIN, localizado bem às margens do canal.

.

.

O chef Quentin Hoffmann recebeu o título de Maître Restaurateur tornando o restaurante o primeiro bistromique (bistrô, normalmente, com ambiente mais informal e mais acessível, mas com uma pitada de alta gastronomia) no 10º arrondissement.

.

.

Apesar de bem escondidinho, o restaurante bem que “aparece”!

.

.

A casa é uma mistura de restaurante, epicerie (delicatessen) e adega.

.

.

Atmosfera jovem produzida e conduzida por dois jovens.

.

.

As garrafas de vinho fazem parte da decoração do local!

.

.

Local, diga-se de passagem, frequentado por locais. Tivemos a sorte de conhecer um casal que acabou virando amigo, adoramos. Ela, prima do Leo Paixão (minha paixão do Glouton) e ele, suíço. Gostamos tanto que já fiz até um almoço pra eles aqui no apartamento (assunto pra eu contar em outro post :lol:).

.

.

Bem, voltando ao assunto do restaurante…

.

.

O chef pratica uma cozinha francesa criativa, danada de gostosa e o melhor, barata.

.

.

Luiz pediu de entrada: Oeufs bio mimosa / truffe noir / choux rouge sel sucre

.

.

As imagens não fidelizam os pratos, que estavam bem legais. Luiz pediu Ravioli au comtè / cremè / ciboulette / pistou / parmesan.

.

.

Este foi um dos meus melhores pratos da viagem, presta atenção na mistura: Ravioli / wazabi citronné / crevettes roses / granny smith / miel soja / cacahuètes. Mistura sensacional!

.

.

As fotos não estão boas mesmo, mas o prato estava divino: Noix de St Jacques dorée – sugestão do dia.

.

.

Gente, todo mundo sempre pede sobremesa, né? Mesmo não tendo mais espaço. Aqui, a carta de sobremesas propõe meia porção pra gente terminar com “educação”, sem abusar dos grandes formatos…  😆

.

.

Ótima ideia!

.

.

Eu pedi uma meia Croustillant / praliné / chocolat / crème anglaise e meia Cheese cake / caramel beurre salé.

.

.

Saímos do restaurante e bem em frente a ele subimos uma das muitas pontes do Canal Saint Martin.

.

.

Todas as pontes são lindas e fazem do canal um lugar super romântico.

.

.

Gente, olha se não parece um quadro! As pontes são arqueadas para a passagem dos barcos, mas isso faz com que as pessoas andem ao lado das copas das árvores que, aliás, são centenárias.

.

.

No passado, ao longo do canal, naturalmente foi se instalando uma área industrial. Aí veio o tempo… e ao longo do tempo, o canal foi se transformando no que é hoje.

.

.

Um lugar bacana para praticar atividade física, fazer pic nic, caminhar, relaxar, comer, passear, namorar, ver o pôr do sol, enfim, um lugar que, tanto parisienses, quanto nós, turistas, amamos.

.

.

E claro, as lojinhas super bacanas foram se instalando…

.

.

Ah… Passear por todo o tipo de lojas bem ali ao lado do canal é tudo de bom.

.

.

.

Artazart é uma livraria mega interessante. Olha que coisa + linda a vitrine.

.


.

Continuando às margens do canal… o que não falta são opções para restaurantes, cafés, brasseries, etc.

.

.

Mas o melhor é andar… andar e admirar…

.

.

Já que a paisagem aqui também é única e ‘unique’ em Paris.

.

.

Aliás, é deslumbrante.

.

.

Saindo da margem do canal, tem mais e mais lojinhas de tudo que é tipo, inclusive a tal padaria Du Pain, que além de ser uma das melhores de Paris, é linda. Lá é feito um pão maravilhoso que, depois, ganhamos da Adriana.

.

Du Pain et des Idées
34 Rue Yves Toudic, 75010 Paris

.

A sugestão é se perder na Rue de Marseille, na Rue Lancry, na Rue Beaurepaire e na Rue Yves Toudic.

.

.

O Canal Saint Martin fica muito perto da Place de la République, e claro, não deixaríamos de conhecer. Fomos caminhando até a praça, acessível exclusivamente à pedestres e ciclistas, que serve como sede de diversos eventos, mas o mais marcante foi a resposta aos ataques terroristas em Paris. Foi a maior manifestação da história da França, classificada como “sem precedentes”. A marcha ficou marcada como expressão de solidariedade às vítimas dos atentados e marcou o repúdio ao atentado terrorista no jornal Charlie Hebdo, e à tomada de reféns na Porta de Vincennes.

.

.

Ah… que dia espetacular! Escrevendo aqui e com vontade de estar lá!

.

.

Espero que vocês tenham gostado do post La Cantine de Quentin e Canal Saint-Martin, atmosfera única e ‘unique’ em Paris! Beijos e obrigada!

.

..

COISAS QUE NÃO FIZ, mas vou fazer:

Navegar pelo canal num feriado ou fim de semana com sol – me falaram que é um passeio super gostoso para saber a história do bairro que vai até o La Villette, onde tem a Cité des Sciences, a Cité de la Musique (informações na Canauxrama – Tel.: (0) 1 42 39 15 00).

Separar um tempinho para conhecer o famoso “Hotel du Nord”, classificado como monumento histórico. Lá foi filmado o filme com o mesmo.

Passar na padaria Du Pain, comprar uma baguete; passar numa boa épicerie (delicatessen), comprar queijos, patê de campagne, foie gras, champagne e/ou um vinho; escolher um lindo lugar às margens do canal e fazer um pic nic com meu bem!  😆

.

Restaurante LA CANTINE DE QUENTIN – 52 rue Bichat – 75010 – Paris – fone: 01 42 02 40 32
De terça a domingo: Almoço das 12h às 15h
Loja: das 10h às 19h

.

CLIQUE AQUI PARA VER O POST ANTERIOR DESSA VIAGEM

Um dia em Paris

.

Se quiser receber um e-mail avisando quando publicamos novo post, por favor, deixe seu email aqui. Obrigada, Dilu

Você poderá gostar de:

14 comentários em “La cantine de Quentin no Canal Saint-Martin, atmosfera única e ‘unique’ em Paris!

  1. Dilu, como eu estou com minha primeira viagem marcada para a França em janeiro, a amiga da minha mãe Ana Lucia me falou do blog. Agora eu venho todo dia aqui de manhã para ver as novidades, eu virei fã! Eu estou adorando tudo, em especial esse roteiro de Paris, copiando e guardando tudo com muito carinho e expectativa. Obrigada e merci!

    • Ahhh que linda! Obrigada, obrigada e obrigada! Se eu puder retribuir, o farei! Se vc quiser podemos conversar antes de vc vir, me passa um email. Tem muitas coisas que não tenho tempo de postar, é uma pena. Bjs

  2. Amiga querida ,
    Você tem se revelado uma “ flâneuse “ autêntica : olhos , cabeça e coração abertos para bem apreciar essa cidade de encantos inesgotáveis .
    Seus posts estão literalmente deliciosos !
    Feliz por vocês !
    Bisous ,
    Maria Eugênia

    • Amiga querida, olha que tema maravilhoso para um post: encantos inesgotáveis! Adorei! Coisas de ME, que tem o dom de inspirar, sempre! Bjs e obrigada amor!

  3. Estou com água na boca e nos olhos.
    É um grande aperto no coração.
    Que lindo e que delícia tudo isso.
    Que alegria pela alegria de vocês e que pena imensa de não estar aí!
    Beijos
    Veronique

    • Veronique, imagine a gente junto nesse lugar lindo…
      kkkkkkk…. fiquei imaginando aqui… saindo de um bar e entrando no outro… kkkkkk e o último seria no Baltazar! kkkkkk… Bar é o que mais tem lá, um monte, às margens do canal, com essa luz linda do entardecer… Ah! De chorar mesmo!
      Muitas saudades!

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CyberChimps